Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Sexta-feira, 11 de março de 2016 às 12:59

Últimos 14 anos foram divisor de águas para universidades, diz reitora em reunião com Dilma

Dilma com reitores

Dilma com reitores: em 14 anos, dobraram de 500 mil para 1 milhão as vagas nas universidades públicas. E os campi passaram de 175 no interior para 321, o que significa uma forte interiorização.. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A presidenta Dilma Rousseff recebeu, nesta sexta-feira (11), as propostas dos reitores das universidades federais brasileiras relacionadas ao futuro da educação superior. Após o encontro, a presidenta da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Maria Lucia Cavalli Neder, relatou em entrevista ao Blog do Planalto que Dilma garantiu que a educação continuará a ser uma das prioridades do governo.

Neder, que também é reitora da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), disse também que os reitores consideram os últimos 14 anos como um divisor de águas na educação superior no País. “Esses 14 anos que estamos vivendo, desde o presidente Lula, com continuidade da presidenta Dilma, foi o momento que nós reitores consideramos o divisor de águas na educação superior nesse País”.

Segundo a reitora, o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), tem sido importantíssimo para o País. “Só nas universidades federais, dobramos o número de vagas, saímos de 500 mil para 1 milhão. Saímos de 175 campus no interior para 321, o que significa uma forte interiorização das universidades federais no interior do País, em todos os estados”.

E acrescentou: “Também tivemos a oportunidade de contratar milhares de professores, com aumento considerável no número de doutores e mestres, implicando diretamente na questão da qualidade das nossas ações. Também triplicamos o número de curso de strictu sensu (doutorado e mestrado)”.

Propostas
Entre as metas apresentadas pelos reitores à presidenta Dilma está a construção dos Planos de Desenvolvimento Universitário (PDUs); a formação dos professores em níveis de educação inicial e continuada; a criação de lei da autonomia universitária; o plano de apoio a novos campi e universidades; a modernização na administração pedagógica das universidades; e a consolidação da pactuação feita para novos cursos.

De acordo com Neder, a presidenta Dilma, ao receber as propostas, avaliou que não pode haver qualquer problema que comprometa a continuidade desse processo de avanço na educação superior no País, e que afirmou que a educação uma das prioridades do governo.

“E nós sabemos que o futuro do País tem que, necessariamente, tem que estar apoiado na educação e também na democracia. Portanto, saímos daqui com bastante entusiasmo no sentido que podemos avançar e, da mesma forma também, que não teremos problema de continuidade nas ações que estão em curso nesse momento nas universidades”, finalizou a reitora.

Imprima:Imprimir

Posts Relacionados

Blogue sobre isso

Achou este artigo interessante?

1) Acesse o seu blog e crie num novo post:

(se você não tem um blog, pode criar o seu, utilizando um destes serviços)

2) Use a URL abaixo para pingback/trackback:

3) Rascunhe aqui seu post.

(depois basta copiar e colar no seu blog)

Respostas em blog

Não existem respostas em blog deste artigo. Quer ser o primeiro a blogar este artigo?

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-