Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Sábado, 5 de dezembro de 2015 às 15:19

Presidenta Dilma anuncia Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia

A presidenta Dilma Rousseff anunciou neste sábado (5), após reunião de trabalho em Recife (PE), o Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia. A estratégia envolve a mobilização de ministérios e órgãos do governo federal, em parceria com estados e municípios, para conter novos casos da doença relacionados ao zika vírus.

Presidenta em foto com agentes de saúde que trabalharão nas ações de enfrentamento às doenças transmitidas pelo aedes aegypti. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidenta em foto com agentes de saúde que atuam nas ações de enfrentamento às doenças transmitidas pelo aedes aegypti. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

O plano é dividido em três eixos de ação: mobilização e combate ao mosquito aedes aegypti (vetor de transmissão de microcefalia, dengue e febre chikungunya); atendimento às pessoas; e desenvolvimento tecnológico, educação e pesquisa. Essas medidas emergenciais serão colocadas em prática para intensificar as ações já em curso de combate ao mosquito.

“A nossa principal preocupação é que isso possa se caracterizar uma doença que tenha caráter nacional, mais de 14 estados. Não é questão de pânico. Sabemos que isso tem que ser combatido, pois isso afeta crianças, que são o futuro do Brasil”, declarou a presidenta.

O governo federal dá início à campanha em parceria com o governo de Pernambuco, estado que tem o maior número de casos.

“Aqui tem o maior número de dados comprovados porque a vigilância sanitária aqui é muito ativa. Mas o certo é que está se espalhando por vários estados”, alertou.

Dilma anunciou também que na próxima terça-feira (8) irá realizar, em Brasília, uma reunião com governadores e associação de prefeitos para dar início a uma mobilização nacional. “É uma questão que tem que unir todos nós, uma questão de saúde pública do Brasil”, conclamou.

Com o crescente número de casos de microcefalia no País, o Ministério da Saúde declarou em novembro Situação de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional.
Até o último dia 28, 1.248 crianças nasceram com suspeita deste problema grave, que prejudica o desenvolvimento. Desde então, o governo federal está mobilizado para estudar e controlar a situação.

Mobilização nacional
O combate ao mosquito é fundamental para o controle do surto de microcefalia. Será instalada a Sala Nacional de Coordenação Interagências, que funcionará no Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), no Ministério da Integração Nacional. Também serão instaladas salas estaduais.

Serão realizadas mobilizações com agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias para reforçar a orientação à população. As Forças Armadas e a Defesa Civil vão dar apoio logístico para transporte e distribuição de inseticidas e de profissionais de saúde.

O Programa Saúde na Escola vai envolver professores, alunos e familiares no combate ao mosquito. Também serão realizadas ações de mobilização entre os profissionais e usuários dos Centros de Referência de Assistência Social, da Rede de Segurança Alimentar e beneficiários do Bolsa Família.
Está prevista ainda a capacitação de profissionais das áreas de saúde, educação, assistência social, defesa civil e militar, além de profissionais de reabilitação e os especializados em resposta epidemiológica e equipes de saúde da família.

Atendimento
Para garantir o cuidado adequado às gestantes e bebês, o Ministério da Saúde está disponibilizando a todos os profissionais de saúde o Protocolo e Diretrizes Clínicas para o atendimento da microcefalia. Além disso, será ampliada a cobertura de tomografias e apoiar a criação de centrais regionais de agendamento dos exames.

Para tratar dos bebês com a malformação, está prevista a ampliação do atendimento do plano Viver sem Limite, voltado à pessoa com deficiência, com a implantação de 89 novos centros de reabilitação, além dos 125 existentes.

Profissionais da Atenção Básica e os profissionais do Programa Mais Médicos também serão envolvidos nas ações de promoção, prevenção e assistência a pacientes. A Rede Cegonha vai fortalecer a atenção para gestantes e crianças.

Pesquisa
O governo federal vai incentivar a realização de pesquisas para o desenvolvimento de tecnologias voltadas ao diagnóstico do vírus e suas correlações, além de fomentar pesquisas para o controle do mosquito aedes aegypti, com técnicas inovadoras. A microcefalia também será estudada.

Confira a íntegra

Imprima:Imprimir

Posts Relacionados

Blogue sobre isso

Achou este artigo interessante?

1) Acesse o seu blog e crie num novo post:

(se você não tem um blog, pode criar o seu, utilizando um destes serviços)

2) Use a URL abaixo para pingback/trackback:

3) Rascunhe aqui seu post.

(depois basta copiar e colar no seu blog)

Respostas em blog

Não existem respostas em blog deste artigo. Quer ser o primeiro a blogar este artigo?

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-