Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Domingo, 1 de março de 2015 às 10:49   (Última atualização: 01/03/2015 às 10:50:28)

Presidenta Dilma Rousseff participa da posse do presidente Uruguaio, Tabaré Vázquez

Presidenta Dilma Rousseff durante Sessão Solene de Compromisso de Honra e Declaração de Fidelidade Constitucional. (Montevidéu - Uruguai, 01/03/2015). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

A presidenta Dilma Rousseff participou na manhã deste domingo, 1° de março, da posse do novo presidente do Uruguai Tabaré Vázquez. A Sessão Solene de Compromisso de Honra e Declaração de Fidelidade Constitucional aconteceu no Palácio Legislativo na capital Montevidéu e contou com a presença de diversos chefes de Estado. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Domingo, 1 de março de 2015 às 9:08  

Secretaria-Geral reitera diálogo e compromisso com propostas para fim dos bloqueios de rodovias

Nota Oficial

A Secretaria-Geral da Presidência da República divulgou nota neste domingo, 1º de março, com status das mobilizações dos caminhoneiros. Em nota, a Secretaria informa que os bloqueios são localizados na região Sul, lamenta uso da violência e coação de caminhoneiros e reitera diálogo e compromisso com propostas anunciadas durante a semana. Veja a nota na íntegra.

Sobre a manifestação dos caminhoneiros, a Secretaria-Geral da Presidência da República informa:

1) As manifestações seguem localizadas na região Sul do País com 80% dos bloqueios concentrados em rodovias federais no Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.

2) A diminuição do movimento e a atuação da Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional e polícias estaduais no cumprimento da lei vem assegurando o livre trânsito a quem queira trabalhar, possibilitando a normalização do abastecimento de combustível e a retomada da atividade econômica.

3) O governo federal lamenta o uso de violência nas manifestações com depredações de veículos e coação de caminhoneiros que querem trabalhar.

4) O governo vai ampliar a presença das forças policiais para garantir o cumprimento das decisões judiciais e a desobstrução das rodovias garantindo o direito ao trabalho e o abastecimento da população.

5) Ao mesmo tempo, reitera o compromisso com as propostas anunciadas esta semana e a disposição para o diálogo tendo como base o encerramento das interdições de rodovias no país.

Domingo, 1 de março de 2015 às 8:00   (Última atualização: 01/03/2015 às 09:01:05)

Uruguai e Brasil: um “novo paradigma”, artigo da presidenta Dilma Rousseff

150301_artigouruguai


Em artigo publicado neste domingo, 1º de março, no jornal Uruguaio El Pais, a presidenta Dilma Rousseff traça cronologia histórica para relembrar as boas relações entre Brasil e Uruguai. Dentre elas, Dilma destaca inauguração do Parque Eólico Artilleros, a mais recente parceria que beneficiará ambos países com interconexão e segurança energética, além da evolução do comérico entre os países, que chegou ao crescimento de 24% em 2014.

Dilma Rousseff também homenageia José Mujica e cumprimenta o novo presidente Tabaré Vázquez, de quem acompanha posse logo mais. Veja o artigo na íntegra.

Com enorme alegria visito o Uruguai pela quarta vez como presidenta do Brasil.

Neste momento de despedida de José Mujica e de retorno de Tabaré Vázquez à Presidência celebro os avanços obtidos na integração bilateral e reafirmo nossa determinação de seguir adiante nesse caminho.

Desde o início de meu primeiro mandato, em 2011, tive clara a natureza única e privilegiada do diálogo com o governo e a sociedade uruguaios. Esse tipo de convergência não se dá por acaso.

O espírito de confiança mútua e irmandade no relacionamento Brasil-Uruguai remonta a 1909, quando negociamos o Tratado que estabeleceu o condomínio binacional da Lagoa Mirim e do Rio Jaguarão. Além de atender ao pleito pela livre navegação, o Tratado gerou dinâmica cooperativa nas relações bilaterais, que abriu caminho para a interconexão ferroviária Rivera-Santana do Livramento (1913) e a construção da ponte internacional sobre o Rio Quaraí (1915). Cidades como Santana do Livramento e Rivera passaram a simbolizar a comunhão entre uruguaios e brasileiros.

Ciente do caráter especial das relações entre nossos países, o Presidente Mujica e eu decidimos estabelecer novo paradigma para o relacionamento bilateral, baseado em iniciativas concretas, com vistas a uma integração profunda e abrangente. Para tanto, instituímos, em 2012, o Grupo de Alto Nível Brasil-Uruguai, encarregando-o de supervisionar projetos de integração em áreas prioritárias, capazes de gerar mais desenvolvimento e mais inclusão social para nossas sociedades.

Trata-se, na prática, de buscar maior complementação industrial, crescente dinamismo na integração da infraestrutura, maior fluidez em nossas fronteiras, mais e melhor comércio, além da consolidação de nossa interconexão energética.

O Parque Eólico de Artilleros, que tive o prazer de co-inaugurar, representa iniciativa de cooperação pioneira e emblemática, entre a UTE e a Eletrobras, no setor de geração renovável de energia. Artilleros soma-se à nova linha de transmissão entre o Brasil e o Uruguai, cuja entrada em operação fortalecerá a segurança energética de nossos dois países.

Na evolução do comércio, verificamos resultados concretos. Em 2014, alcançamos recorde histórico, com crescimento de 27% do intercâmbio comercial. Não se trata apenas de aumento quantitativo, mas de ganho de qualidade: há apreciável incremento de produtos processados e manufaturados nas exportações entre os países. É significativa, nesse contexto, a consolidação da indústria automobilística no Uruguai, para o que contribuem decisivamente os mercados do Brasil e dos demais sócios do Mercosul.

O intenso relacionamento entre o Brasil e o Uruguai transcende nossas fronteiras. A atuação coordenada de nossos dois países tem sido essencial para a construção e consolidação do Mercosul, da Unasul e da Celac.

Isso tem sido possível porque compartilhamos valores — fundados na paz, na solidariedade e na democracia — e porque estamos empenhados na busca soberana pelo desenvolvimento com justiça social. Claro está que a integração bilateral e regional contribui decisivamente para esses objetivos.

Neste momento de celebração da democracia no Uruguai, quero registrar, com sentida emoção, meu apreço e minha amizade ao presidente José Mujica. Dom Pepe é, a um só tempo, exemplo de vida e fonte de inspiração, tendo deixado uma marca na história uruguaia e regional, tanto por sua trajetória pessoal, de luta permanente pela justiça social, quanto pelo que realizou em benefício do povo uruguaio.

Tenho plena convicção de que manteremos, com o presidente Tabaré Vázquez, o mesmo nível de excelência no relacionamento entre nossos países. O retorno de Tabaré – amigo do Brasil – à chefia da nação uruguaia nos dá a certeza de podermos avançar ainda mais na consolidação da integração entre o Uruguai e o Brasil, em prol do desenvolvimento e do bem-estar das nossas sociedades e do conjunto da região.

Domingo, 1 de março de 2015 às 7:30  

Relações entre Brasil e Uruguai estão em estágio excepcional, avalia embaixador

A presidenta Dilma Rousseff será uma das chefes de Estado presentes à cerimônia de posse de Tabaré Vázquez, que assume a presidência do Uruguai neste 1º de março, sucedendo José Mujica.

O Uruguai tem sido, nos últimos anos, um dos principais parceiros comerciais do Brasil na América Latina. O Brasil é o principal destino das exportações uruguaias e o segundo maior fornecedor de produtos para o país. Em 2014, o intercâmbio bilateral alcançou US$ 4,86 bilhões (crescimento de mais de 25% em relação a 2013), superando recorde histórico anterior, registrado em 2012.

Segundo o embaixador brasileiro no Uruguai, João Carlos de Souza Gomes, as relações de cooperação e interconexão entre os dois países têm se ampliado nos últimos anos em diversos setores. Ele destaca que Brasil e Uruguai atuam fortemente para ampliar integração não só bilateralmente quanto regionalmente, sobretudo no âmbito do Mercosul e Unasul.

Prova disso é o Grupo de Alto Nível Brasil-Uruguai (GAN), um projeto de integração profunda e abrangente, concebido como motor e exemplo para o aprofundamento do processo de integração regional. Seu objetivo é coordenar a implementação de projetos bilaterais prioritários, centralizando as iniciativas desenvolvidas nas diversas áreas do relacionamento bilateral. O embaixador brasileiro enumera diversos projetos em andamento que trarão benefícios nas áreas de infraestrutura, circulação de bens e pessoas e comércio interregional.

“Foi concluída a ferrovia que vai unir o Brasil ao Uruguai e isso tem um significado muito importante porque a maior parte do comércio entre os dois países é feito através de rodovias. Então, ao disponibilizar-se uma ferrovia, você vai conseguir um aumento do comércio a custos mais reduzidos”, cita João Carlos.

João Carlos destaca outra obra que trará importantes benefícios para toda a região: a construção da segunda ponte sobre o rio Jaguarão, que divide Brasil e Uruguai. “Essa obra vai permitir o aumento do fluxo de caminhões e de carros de passeio e medidas também na área da livre circulação de bens e pessoas”, afirma.

O embaixador acredita que as relações entre Brasil e Uruguai atingiram um estágio excepcional e diz que o mandato de Tabaré Vázquez dará continuidade às parcerias já existentes entre os dois países.

“De fato, o Brasil e o Uruguai são países irmãos. Nós temos certeza que a relação deve continuar nesse mesmo nível de intensidade, de amizade e cooperação. Nós temos pela frente ainda um largo caminho a ser percorrido, mas que está sendo acelerado de uma forma muito harmônica em benefício dos dois países. Sempre digo que entre o Brasil e o Uruguai nada nos separa e tudo nos une”, finaliza.

Domingo, 1 de março de 2015 às 7:00   (Última atualização: 01/03/2015 às 08:52:59)

Posse presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez

Agenda presidencial

Neste domingo, 1º de março, a presidenta Dilma Rousseff tem agenda pela manhã em Montevidéu, Uruguai. À tarde, a presidenta volta para o Brasil, onde tem agenda no Rio de Janeiro. As agendas do Uruguai estão no horário de Brasília.

Às 09h, Dilma Rousseff participa da Sessão Solene de Compromisso de Honra e Declaração de Fidelidade Constitucional na Sala das Sessões da Assembleia Geral, no Palácio Legislativo. Às 11h30, a mandatária brasileira acompanha cerimônia de transmissão de mandato Presidencial de José Mujica para Tabaré Vázquez, na Plaza Independência.

A presidenta embarca para o Rio de Janeiro às 12h45, onde às 15h45 faz percurso inaugural do Túnel Rio 450 e, às 16h, inaugura Túnel Rio 450, no centro.

Às 18h, Dilma participa de cerimônia de aniversário dos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro, no Palácio da Cidade. Dilma Rousseff volta para Brasília às 20h40, aonde chega às 22h.

*Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal Planalto.

Sábado, 28 de fevereiro de 2015 às 17:22   (Última atualização: 01/03/2015 às 11:52:16)

Mercosul aprova modelo de placas unificadas para veículos do bloco

Dilma Rousseff e José Mujica apresentam novo modelo de placa unificado para veículos dos países do Mercosul. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Dilma Rousseff e José Mujica apresentam novo modelo de placa unificado para veículos dos países do Mercosul. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Foi aprovado neste sábado (28) o modelo da placa unificada para veículos dos cinco países que fazem parte do Mercosul – Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Em reunião nesta tarde no Uruguai, a presidenta Dilma Rousseff disse que a placa unificada é o indício da integração entre o bloco em termos de movimentação de pessoas.

“É um passo que vai ser seguido de vários outros passos para que se possa consolidar [a integração]”, afirma. Após cumprimentar o presidente uruguaio José Mujica e autoridades presentes, Dilma disse “demos o primeiro passo, agora trata-se de caminhar para frente”, disse à imprensa após cerimônia de inauguração do Parque Eólico Artilleros.

Nova placa facilitará fiscalização, circulação e controle de veículos dentro do bloco. Imagem: Divulgação/Mercosul.

Nova placa facilitará fiscalização, circulação e controle de veículos dentro do bloco. Imagem: Divulgação/Mercosul.

A norma, que vale a partir de 2016, foi incorporada na Resolução nº 510 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). A placa facilitará a circulação e o controle de veículos nos países bloco, contribuindo, por exemplo, para uma melhor fiscalização aduaneira e migratória.

Além disso, a unificação resultará em um sistema integrado de consultas às informações dos veículos. Essa integração também facilitará o acesso a dados de propriedade, modelo, marca, fabricação e tipo de veículo, além de gerar informações sobre roubos e furtos.

A partir de 1º de janeiro de 2016, a placa comum será de uso obrigatório para todos os veículos registrados pela primeira vez. Os países que desejarem poderão antecipar a adoção da placa.

Sábado, 28 de fevereiro de 2015 às 14:27   (Última atualização: 01/03/2015 às 10:59:19)

Parque eólico no Uruguai possibilita integração e melhor proveito da energia da America Latina

Dilma Rousseff, José Mujica, presidente do Uruguai, José da Costa Carvalho Neto, presidente da Eletrobrás e Gonzalo Casaravilla, presidente da UTE, acionam dispositivo para funcionamento da turbina. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Presidenta Dilma Rousseff, José Mujica, presidente do Uruguai, José da Costa Carvalho Neto, presidente da Eletrobrás e Gonzalo Casaravilla, presidente da UTE, acionam dispositivo para funcionamento da turbina. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Ao inaugurar o Parque Eólico Artilleros, neste sábado (28), no Uruguai, a presidenta Dilma Rousseff destacou o primeiro empreendimento da Eletrobras a gerar energia no exterior, em parceria com a companhia elétrica uruguaia, UTE. Segundo ela, a inauguração “faz parte de uma visão do modelo pelo qual nós temos de nos pautar para construir com os demais países a nossa integração”.

Em entrevista concedida logo antes da solenidade, a presidenta explicou que uma ação conjunta comum entre os países na infraestrutura energética ajudará a garantir que haja um sistema elétrico latino-americano de qualidade.

“Junto com esses cataventos, esses moinhos de vento, como dizem os uruguaios, nós vamos ter também uma linha de transmissão que vai permitir que, no Brasil e no Uruguai, nós construamos um sistema interligado de geração de energia que vai dar mais segurança para as nossas populações e uma energia de melhor qualidade e mais barata”, afirmou.

Dilma também citou, como fruto da parceria, a construção da linha de transmissão entre São Carlos, no Uruguai, e Candiota, no Brasil. “Aí teremos condição de fato de falar em um sistema interligado”, disse. Artilleros faz parte da estratégia de internacionalização da Eletrobras, que busca melhorar a competitividade e a geração de valor.

No discurso, a presidenta afirmou que a inauguração supera a exigência de que o sistema elétrico brasileiro tivesse ciclos diferentes do Uruguai, impossibilitando o intercâmbio energético. “É um marco na ruptura com o passado colonial de separação e o que vamos construir são as condições para toda América Latina desfrutarem das riquezas que devemos transmitir aos nosso povos”, frisou.

Para a presidenta, o Artilleros possui significado político maior do que o energético. “É demonstrar algo imprescindível, que é possível a integração com os dois lados ganhando, se respeitando e gerando emprego”, disse.

Dilma ressaltou que a integração beneficiará diretamente a população, garantindo barateamento do consumo e segurança energética. “Teremos uma energia que será mais barata, beneficiando famílias, mães, empresas e todos aqueles que batalham”.

Confira a íntegra

Sábado, 28 de fevereiro de 2015 às 13:49   (Última atualização: 28/02/2015 às 14:05:51)

Secretaria-Geral lamenta morte de caminhoneiro e reforça compromisso com diálogo

Nota Oficial

A Secretaria-Geral da Presidência da República soltou nota neste sábado (28) em que lamenta morte de caminhoneiro por atropelamento na BR-392 e reforça que propostas anunciadas na semana são o caminho para a normalização das rodovias. Veja a nota na íntegra.

A Secretaria-Geral da Presidência da República lamenta a morte por atropelamento do caminhoneiro Cléber Adriano Machado Ouriques, na manhã deste sábado, na BR-392, em São Sepé, no Rio Grande do Sul.

Ao mesmo tempo em que se solidariza com familiares e amigos da vítima, o governo federal reforça o compromisso e a disposição para o diálogo.

As propostas anunciadas nesta semana em reunião, em Brasília, entre representantes dos caminhoneiros, empresários e governo são o caminho para a normalização das rodovias.

Secretaria-Geral da Presidência da República

Sábado, 28 de fevereiro de 2015 às 11:58   (Última atualização: 28/02/2015 às 13:39:12)

Tempo real: Inauguração do Parque Eólico Artilleros, no Uruguai

12h24 – Começa agora a cerimônia de inauguração do Parque Eólico Artilleros. Acompanhe os minuto a minuto do discurso da presidenta Dilma no Twitter do Blog do Planalto.

A presidenta Dilma Rousseff o presidente José Mujica acionarão essa réplica de aerogerador. Ao lado, a placa de inauguração do Parque Artilleros. Foto: Marco Mari - Gabinete Digital/PR.

A presidenta Dilma Rousseff o presidente José Mujica acionarão essa réplica de aerogerador. Ao lado, a placa de inauguração do Parque Artilleros. Foto: Marco Mari – Gabinete Digital/PR.

12h16 – Presidente da Eletrobras informou em entrevista à TV NBr que a parceria Brasil-Uruguai pode resultar em uma “Itaipu eólica”.

Os uruguaios Graciela Malan, Roberto Carlos e Ricardo Aranda vieram à inauguração se despedir de Mujica e saudar parceria com o Brasil. Foto: Marco Maria - Gabinete Digital/PR.

Os uruguaios Graciela Malan, Roberto Carlos e Ricardo Aranda vieram à inauguração se despedir de Mujica e saudar parceria com o Brasil. Foto: Marco Maria – Gabinete Digital/PR.

12h08 – Saiba mais sobre a inauguração do Parque Eólico Artlleros: Dilma e Mujica inauguram parque eólico no Uruguai que vai gerar valor para o Brasil.

12h05 – O desenvolvimento do projeto eólico teve origem no “Acordo para Avaliação e Desenvolvimento Conjunto de Parques Eólicos de Geração de Energia Elétrica Instalados na República Oriental do Uruguai”, assinado em abril de 2012 pelos presidentes de Eletrobras e UTE.

11h57 – A presidenta Dilma Rousseff está em Colônia, no Uruguai onde, logo mais, inaugura, junto com José Mujica, Parque Eólico Artilleros. Trata-se de projeto fruto de cooperação entre Brasil e Uruguai desde 2006 para interconexão de energia.

Sábado, 28 de fevereiro de 2015 às 11:00   (Última atualização: 28/02/2015 às 11:28:02)

Projetos da parceria Brasil-Uruguai podem resultar em “Itaipu eólica”, diz presidente da Eletrobras

A inauguração do Parque Artilleros é um primeiro passo na geração de energia eólica na parceria entre Brasil e Uruguai. A capacidade do empreendimento é de gerar 65,1 MW, mas de acordo com José da Costa Carvalho Neto, presidente da Eletrobras, em entrevista à TV NBR, há potencial de se atingir em uma próxima etapa 300 MW. Ele revela ainda que está sendo verificado o potencial de se chegar à capacidade de geração de 2.000 MW.

De acordo com José da Costa, está sendo estudada a possibilidade de se atingir a geração de  2.000 MW. Fotos: Clauber Cleber Caetano/PR.

De acordo com José da Costa, está sendo estudada a possibilidade de se atingir a geração de 2.000 MW. Fotos: Clauber Cleber Caetano/PR.

“Nos últimos anos, o maior crescimento da nossa matriz tem sido eólica. Temos obtido um know how muito forte também na geração eólica e estamos levando para o Uruguai, mas estamos aprendendo lá também. Podemos chegar em uma primeira etapa em 300 MW, mas já estamos vendo um potencial que pode chegar a 2.000 MW ou até mais. Podemos ter entre o Brasil e o Uruguai uma Itaipu eólica”, projetou.

Além da energia eólica, está em execução também um empreendimento de interligação elétrica que irá conectar os sistemas brasileiro e uruguaio nas localidades de San Carlos, próximo ao balneário de Punta Del Leste, e Candiota, no sul do estado do Rio Grande do Sul. A capacidade de transferência de potência, nos dois sentidos, é de 500 MW. A cooperação entre os ministérios das áreas de energia do Brasil e Uruguai existe desde 2006 e tem o objetivo de fortalecer a integração energética entre os dois países. Este projeto deve ser concluído até abril deste ano.

José da Costa explica também a importância da internacionalização da Eletrobras. Ele avalia na entrevista que as maiores empresas de energia do mundo possuem negócios relevantes em outros países além dos de sua origem. Com o primeiro projeto inteiramente executado no exterior, o Parque Eólico Artilleros, a estatal dá um importante passo nesse sentido.

“No caso da Eletrobras, nós estamos focando muito a América do Sul e Central e na África. É muito bom para o país na hora que a Eletrobras vai para o exterior. Ela leva com ela as empresas de engenharia brasileira, as indústrias, enfim, há um desenvolvimento de comércio entre os países”
, disse.

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-