Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Sexta-feira, 14 de janeiro de 2011 às 19:38

Governo federal libera Bolsa Família para 20 mil beneficiados do estado do Rio

Nova Friburgo (RJ) - Abrigo improvisado pela prefeitura de Nova Friburgo para acolher os desabrigados pelas fortes chuvas que atingiram a cidade. Foto: Valter Campanato/ABr

O governo federal anunciou a antecipação do Bolsa Família para os 20 mil inscritos no programa Bolsa Família nas cidades de Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis, municípios do Rio de Janeiro devastados pelas chuvas, e ajudará no pagamento de aluguel social para as pessoas que perderam suas casas, segundo balanço anunciado nesta sexta-feira (14/1), pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom). Os moradores das cidades atingidas pelas enchentes poderão ainda sacar até R$ 5.400 do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

O texto distribuído pela Secom cita a Medida Provisória 522 que destinou R$ 780 milhões para a Defesa Civil e para a recuperação das estradas destruídas pela enchente. Pelo menos oito ministérios estão envolvidos nas operações de resgate, atendimento às vítimas, reconstrução das áreas atingidas e apoio pós-enchente.

O Ministério da Saúde enviou 255 mil peças de divulgação para as regiões afetadas pelas enchentes. São 250 mil cartilhas, cinco mil folhetos e spots de rádio com informações à população para enfrentamento de situações pós-enchente. Desde quinta-feira (13) estão à disposição das equipes de atendimento do Rio de Janeiro sete toneladas de medicamentos e insumos, suficientes para atender 45 mil pessoas.

Por meio do Departamento de Gestão Hospitalar no Rio de Janeiro, o Ministério da Saúde reuniu 50 voluntários dos seis hospitais federais da capital fluminense para atuarem nas regiões atingidas pelas enchentes. O ministério ainda deixou 300 profissionais de saúde (médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem) de prontidão para o atendimento hospitalar. Também repassará R$ 8,7 milhões para custear a ampliação da assistência hospitalar da região e hospitais de campanha.

A Marinha do Brasil está instalando na cidade de Nova Friburgo um Hospital de Campanha (HCamp) para atendimento de urgência das vítimas das enchentes. Um Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais, composto pela Unidade Médica Expedicionária da Marinha e por componentes de comando, segurança e apoio foi enviado à cidade para avaliar a situação e selecionar o local para o posicionamento do HCamp. Trata-se do mesmo Hospital de Campanha que foi empregado, no início do ano passado, no socorro às vítimas do terremoto ocorrido no Chile. Participam da operação médicos de diversas Unidades de Saúde da Marinha, Marinheiros e Fuzileiros Navais.

A pedido do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, 225 homens da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) estão no estado para auxiliar nos resgates das vítimas. São 80 bombeiros militares especialistas em resgate, 130 policiais militares e 15 peritos. Junto com a equipe, foram enviados um helicóptero da Secretaria Nacional de Segurança Pública, um avião da Polícia Federal, material de busca e salvamento, macas, materiais de salvamento a altura e cordas.

A Força Nacional chegou na manhã de sexta-feira (14) à área atingida e atuará como apoio sob o comando da Polícia e dos Bombeiros do Rio. O foco será a manutenção da ordem pública, colaboração nos resgates e a perícia, para identificação dos corpos.

O Ministério do Meio Ambiente, por meio do Ibama e do Instituto Chico Mendes, colocou à disposição da Defesa Civil do Rio de Janeiro uma aeronave, que pode ser utilizada a qualquer momento. Além disso, uma viatura e o pessoal da base avançada do instituto em Nova Friburgo estão dando suporte aos trabalhos de atendimento às vítimas das enchentes. Outras três viaturas da superintendência do Ibama no estado estão fazendo o transporte de alimentos e remédios.

Várias unidades de conservação (UCs) administradas pelo ICMBio foram afetadas pelas chuvas: APA Petrópolis; Parna Serra dos Órgãos; APA Mantiqueira; APA Guapimirim/Esec Guanabara; Rebio Tinguá; Parna Itatiaia; e Parna Serra da Bocaina.

Todas essas UCs também colocaram seus recursos (automóveis, barcos, pessoal, equipamentos) à disposição da Defesa Civil do estado. Eles estão sendo utilizados para resgatar vítimas e corpos, transportar materiais, arrecadar doações, mapear áreas de risco, localizar de pessoas que estão em pontos inacessíveis e no direcionamento das equipes de busca e salvamento.

Goiás – O Centro Histórico da Cidade de Goiás, conhecida como Goiás Velho, fortemente atingido pelas enchentes, receberá o repasse de R$ 500 mil em caráter emergencial. O objetivo é proteger a região, um dos 18 Patrimônios da Humanidade localizados no Brasil. Dos cerca de 800 imóveis tombados, 42 sofreram danos, sendo que dois tiveram perda total.

Blogue sobre isso

Achou este artigo interessante?

1) Acesse o seu blog e crie num novo post:

(se você não tem um blog, pode criar o seu, utilizando um destes serviços)

2) Use a URL abaixo para pingback/trackback:

3) Rascunhe aqui seu post.

(depois basta copiar e colar no seu blog)

Tweets

Portal da Copa

Portal da Copa

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-