Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Terça-feira, 15 de janeiro de 2013 às 9:05

Em coluna, presidenta fala sobre desarmamento, Pronatec e reintegração de presos à sociedade

Conversa com a PresidentaA presidenta Dilma Rousseff, na coluna Conversa com a Presidenta desta terça-feira (15), respondeu a perguntas sobre a Campanha Nacional do Desarmamento, a reintegração de presos à sociedade e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec), que já tem mais de 2,5 milhões de trabalhadores e jovens matriculados.

“No total do Brasil, já temos 2.521 milhões de jovens e trabalhadores matriculados nos cursos do Pronatec, e até 2014 vamos abrir 8 milhões de vagas. Em parceria entre as escolas técnicas federais, estaduais e com o sistema S, vamos ampliar muito as possibilidades de formação profissional, tanto para a nova geração, quanto para os que já trabalham e querem aprimorar a formação”, respondeu Dilma ao enfermeiro Edmundo Dantas Pinto de Oliveira, de 65 anos.

Na área da segurança, Dilma detalhou a campanha pelo desarmamento, que recolheu 4.748 armas em 2012 na Bahia, terra do engenheiro Lindolfo de Assis Ramos, de 55 anos. O recolhimento foi 106% maior do que em 2011. Segundo a presidenta, os baianos foram os que mais entregaram armamentos.

“A Campanha Nacional do Desarmamento, promovida pelo Ministério da Justiça, continua, sim. Ela é uma ação permanente, para consolidar uma cultura de paz. A qualquer momento o cidadão ou a cidadã pode entregar sua arma de fogo, para ser destruída, em 2 mil postos de coleta em todo o país, e ainda receber uma indenização, de 150 a 450 reais, dependendo do tipo da arma”, afirmou Dilma, que ainda respondeu ao cirurgião dentista de Bom Repouso (MG) Gerson Andrade Pereira, de 42 anos, sobre as ações do governo federal para reintegração de presos à sociedade.

Dilma também falou sobre a criação de novas vagas no sistema prisional e da implementação de programas profissionalizantes nos presídios.

“Até 2014 vamos gerar 17 mil novas vagas nos presídios, para zerar o déficit feminino, e outras 52 mil vagas em cadeias públicas, para receber presos detidos em delegacias. Para apoiar a reintegração dos presos à sociedade, lançamos o Projeto de Capacitação Profissional e Implantação de Oficinas Permanentes (Procap), em penitenciárias, inicialmente com cursos nas áreas de construção civil, panificação e confeitaria, e corte e costura industrial.”

Confira a íntegra


Posts Relacionados

Blogue sobre isso

Achou este artigo interessante?

1) Acesse o seu blog e crie num novo post:

(se você não tem um blog, pode criar o seu, utilizando um destes serviços)

2) Use a URL abaixo para pingback/trackback:

3) Rascunhe aqui seu post.

(depois basta copiar e colar no seu blog)

Respostas em blog

Não existem respostas em blog deste artigo. Quer ser o primeiro a blogar este artigo?

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-