Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Terça-feira, 5 de março de 2013 às 6:30

Em coluna, Dilma fala sobre alimentos orgânicos, segurança na Copa e fiscalização das rodovias

Conversa com a PresidentaNa coluna Conversa com a Presidenta desta terça-feira (5), a presidenta Dilma Rousseff respondeu perguntas sobre a fiscalização nas estradas, a preparação da polícia para garantir a segurança durante a Copa do Mundo e o apoio à produção de alimentos orgânicos, que tem um adicional de 30% na compra pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), para uso, inclusive, na merenda escolar.

“Além disso, o Pronaf Agroecologia financia projetos agroecológicos ou orgânicos de até R$ 130 mil com juros de até 2% ao ano. Lançamos também, em 2012, a campanha ‘Brasil Orgânico e Sustentável’, para estimular o consumo desses produtos. Atualmente, há 11.524 unidades de produção orgânica reconhecidas para venda direta ao consumidor”, afirmou Dilma, em resposta a Gerusa Ramos Ibanez, 39 anos, nutricionista de Ananindeua (PA).

Sobre a atuação da polícia durante os grandes eventos, a presidenta afirmou para Jerônimo Ramos Neto, advogado em Palmas, que os policiais rodoviários federais e estaduais estão sendo treinados e que o objetivo é capacitar 50 mil policiais, bombeiros e outros profissionais de segurança pública, Receita Federal e Defesa Civil, além de modernizar os equipamentos. Também estão sendo realizados cursos em parceria com os Estados Unidos para formar multiplicadores.

“Nosso país já lida com segurança de grandes eventos todos os anos, como a festa de reveillon no Rio de Janeiro e os carnavais nas grandes cidades, que recebem mais turistas do que o esperado para a Copa do Mundo. E nossos campeonatos de futebol reúnem todas as semanas milhares de pessoas em todo o país. E estaremos ainda mais preparados. (…) Esse será um dos principais legados que os grandes eventos deixarão para o país: 50 mil profissionais bem preparados”, destaca.

A presidenta ainda falou, respondendo a Jair Roberto Sampaio, autônomo de Salvador, de 41 anos, sobre como a fiscalização ajuda a reduzir o número de acidentes. Ela lembrou o Pacto Nacional pela Redução de Acidentes – Parada pela Vida, que tem o objetivo de reduzir no mínimo em 50% os óbitos decorrentes dos acidentes de trânsito no país. Mas ela ainda afirmou que o mais importante é a mudança de comportamento de todos, com direção responsável e defensiva.

“O principal objetivo da fiscalização é esse, poupar vidas e sofrimentos, e não arrecadar recursos. (…) Exemplo disto foi a Operação Carnaval 2013, quando as rodovias tiveram o menor índice de acidentes dos últimos dez anos. No feriado de Carnaval, houve redução de 17% no total de acidentes, de 24% no número de mortes e de 25% no total de feridos. Antes disso, a Operação Fim de Ano já havia proporcionado um decréscimo de 23,4% no número de acidentes”, detalha.

Blogue sobre isso

Achou este artigo interessante?

1) Acesse o seu blog e crie num novo post:

(se você não tem um blog, pode criar o seu, utilizando um destes serviços)

2) Use a URL abaixo para pingback/trackback:

3) Rascunhe aqui seu post.

(depois basta copiar e colar no seu blog)

Respostas em blog

Não existem respostas em blog deste artigo. Quer ser o primeiro a blogar este artigo?

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-