Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Quinta-feira, 10 de março de 2016 às 14:23

Dilma visita laboratório da Fiocruz que desenvolve tecnologias de combate ao Aedes aegypti

A presidenta Dilma Rousseff visita, nesta quinta-feira (10), o Laboratório do Instituto Bio-Manguinhos, no Rio de Janeiro (RJ), para conhecer projetos que estão sendo desenvolvidos no combate aos vírus zika, dengue e chikungunya e ao vetor de transmissão dessas doenças, o mosquito Aedes aegypti. O instituto é a maior planta produtora de imunobiológicos brasileira e pertence à Fundação Oswaldo Cruz, vinculada ao Ministério da Saúde.

Uma das principais tecnologias que a presidenta vai conhecer de perto é a que introduz a bactéria Wolbachia em ovos de Aedes aegypti. Quando presente no mosquito, a bactéria reduz a capacidade de transmissão do vírus. O estudo está sendo realizado pelo projeto ‘Eliminar a Dengue: Desafio Brasil’, que integra o esforço internacional sem fins lucrativos do Programa ‘Eliminate Dengue: Our Challenge’ (Eliminar a Dengue: Nosso Desafio).

O vice-presidente de Pesquisa da Fiocruz, Rodrigo Stabeli, explica que a técnica não apresenta riscos aos seres humanos ou ao meio ambiente. Isso porque esse mecanismo de controle vetorial “coloca uma bactéria que já é amplamente distribuída no meio ambiente, portanto, não tem nenhum dolo. O único dolo que causa é contra o vírus”.

Segundo ele, o projeto já está em fase avançada, dando resultados significativos não só no Brasil, mas em outros países, como a Austrália e Vietnã.

Fiocruz laboratório

Laboratório da Fiocruz produz vacinas e testa tecnologia que introduz bactéria Wolbachia em ovos de Aedes aegypti. A bactéria impede que o inseto transmita o vírus da zika, dengue e chikungunya. Foto: Rafael Carlota/PR

No Brasil, o projeto tem financiamento do Ministério da Saúde, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e CNPq. O projeto conta, ainda, com recursos diretos da Fundação Bill & Melinda Gates, e com contrapartida da Fiocruz em estrutura, recursos humanos e equipamentos. A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói e a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro atuam como parceiros locais na implantação do projeto.

Outras tecnologias
Também desenvolvido para o controle vetorial de transmissão dos vírus, outro estudo aplica radiação nos mosquitos afetando a capacidade de reprodução. O resultado é a diminuição da população do Aedes aegypti.

Há ainda o projeto Unidades Disseminadoras, que funciona como uma armadilha com inseticida. Ao passar por ela, a fêmea do mosquito fica impregnada com a substância e a leva até o criadouro. Assim dissemina a ação inseticida e elimina as larvas até mesmo em focos não identificados pela população e pelos agentes de saúde. “Esse estudo é importante porque ele é barato, uma tecnologia barata”, avalia Stabeli.

Além disso, o Bio-Manguinhos está estudando o comportamento epidemiológico do vírus zika na população. “É importante saber para que se possa fazer a melhor estratégia vacinal, a melhor estratégia de combate ao vírus”, explica o vice-presidente. A Fiocruz possui também o Instituto Nacional de Infectologia e o Instituto Nacional da Mulher, da Criança e do Adolescente, que tem se empenhado na atenção às gestantes que estão infectadas pelo zika, em especial às gestantes com bebês com microcefalia.

Foto: Rafael Carlota

Produção de vacinas: Instituto Bio-Manguinhos é a maior planta produtora de imunobiológicos brasileira e pertence à Fundação Oswaldo Cruz, vinculada ao Ministério da Saúde. Foto: Rafael Carlota/PR

Imprima:Imprimir

Posts Relacionados

Blogue sobre isso

Achou este artigo interessante?

1) Acesse o seu blog e crie num novo post:

(se você não tem um blog, pode criar o seu, utilizando um destes serviços)

2) Use a URL abaixo para pingback/trackback:

3) Rascunhe aqui seu post.

(depois basta copiar e colar no seu blog)

Respostas em blog

Não existem respostas em blog deste artigo. Quer ser o primeiro a blogar este artigo?

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-