Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Terça-feira, 30 de junho de 2015 às 18:16

Consideramos o Brasil uma potência global, afirma Obama em encontro com Dilma

Brasil-EUA-2015

O presidente americano Barack Obama declarou que o Brasil é visto pelos Estados Unidos como uma potência global, e não regional. A afirmação foi feita após reunião de trabalho com a presidenta Dilma Rousseff, nesta terça-feira (30), em Washington (EUA).

“Nós encaramos o Brasil como um poder mundial, e não regional. Em termos de fórum econômico para coordenar relações e negociações, como o G20, por exemplo, o Brasil tem uma voz muito forte. A questão da mudança do clima, por exemplo, só pode ser bem sucedida com a liderança brasileira. E isso é indicação da liderança mundial do Brasil”, afirmou Obama.

30062015-_TUK1481-Editar

“Estamos anunciando uma série de novas etapas para melhorar o comércio, investimentos e empregos em nossos países”, disse Obama após encontro com Dilma. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

 

O presidente americano conta com a parceria entre os dois países para reaproximar mais ainda os Estados Unidos da América Latina. “O Brasil e os Estados Unidos trabalham juntos, como parceiros, em pé de igualdade, com base no interesse e respeito mútuos. Como vimos na Cúpula das Américas, os Estados Unidos estão envolvidos mais profundamente na América Latina. Nós estamos concentrados no futuro e no que podemos fazer juntos. E a pedra fundamental do nosso envolvimento na região é a nossa forte parceria com o Brasil”, declarou.

Obama disse ainda que os dois países têm uma “parceria natural” e, como duas das maiores democracias do mundo, defendem “as aspirações dos cidadãos de viver em liberdade”. Sobre a luta pela liberdade, ele citou a experiência da presidenta Dilma, a quem chamou de “parceira” e “amiga”. “Os sacrifícios pessoais que você fez na sua própria vida são testemunhos dessa determinação”.

O presidente americano afirmou que, apesar da forte parceria, muito ainda pode ser feito para o bem dos dois países, e agradeceu a Dilma pelo progresso na relação entre eles.“A presidente e eu achamos que há muito mais que podemos fazer juntos. Dilma, agradeço seu compromisso pessoal de dar o próximo passo em nossa parceria. Por isso, trabalhamos nesse sentido. Estamos anunciando série de novas etapas para melhorar o comércio, investimentos e empregos em nossos países”, disse.

Obama disse que a recepção a Dilma era uma nova oportunidade de reciprocidade da “hospitalidade extraordinária” que ele e sua família receberam de Dilma e dos brasileiros quando visitaram o Brasil, em 2011.

O presidente americano disse que quer voltar ao Brasil e disse que gostaria de conhecer o carnaval. Brincando, aparentou frustração por não ter podido estar na Copa do Mundo – à qual compareceu o vice, Joe Biden. Obama disse que no ano que vem os olhos do mundo estarão com as atenções voltadas ao Brasil novamente, quando o país sediar as Olimpíadas, e disse que é um “lembrete do crescimento notável do Brasil interna e externamente“.

Imprima:Imprimir

Posts Relacionados

Blogue sobre isso

Achou este artigo interessante?

1) Acesse o seu blog e crie num novo post:

(se você não tem um blog, pode criar o seu, utilizando um destes serviços)

2) Use a URL abaixo para pingback/trackback:

3) Rascunhe aqui seu post.

(depois basta copiar e colar no seu blog)

Respostas em blog

Não existem respostas em blog deste artigo. Quer ser o primeiro a blogar este artigo?

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-