Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Arquivo de artigos sobre "Nota Oficial"

Terça-feira, 27 de janeiro de 2015 às 16:03

Relembrar horrores do Holocausto é necessário para que eles jamais se repitam, afirma Dilma

Nota Oficial

A presidenta Dilma Rousseff celebrou, nesta terça-feira (27), o Dia Internacional em Memória às Vítimas do Holocausto, que homenageia as milhões de vítimas do genocídio. Em mensagem, a presidenta disse que é necessário relembrar os horrores do Holocausto para que se fortaleça, em todas as sociedades, a condenação a todas as formas de intolerância ou discriminação em razão da origem étnica ou crença religiosa.

Na mensagem, a presidenta ressalta que o Brasil se orgulha de viver harmoniosamente, e que o País se une nesta data para celebrar o respeito aos direitos humanos.

Data criada pela ONU em 2005, o dia 27 de janeiro marca a liberação do maior campo de concentração nazista, Auschwitz-Birkenau, em 1945. O fato, ocorrido há 70 anos, é considerado o fim do Holocausto.

Veja a mensagem na íntegra:

“Neste dia em que se celebra o Dia Internacional em Memória às Vítimas do Holocausto, somo-me a todos que, pelo mundo afora, rendem homenagens aos seis milhões de judeus vitimados por um dos mais trágicos episódios da história do século XX, o Holocausto.

Relembrar os horrores do Holocausto é necessário para que eles jamais sejam esquecidos, para que jamais se repitam. Para que se fortaleça, sempre e em todas as sociedades, a condenação a todas as formas de intolerância, discriminação, perseguição e violência contra pessoas ou comunidades por sua origem étnica ou crença religiosa.

O povo brasileiro é uma mistura de pessoas e raças das mais diferentes origens. Um povo que se orgulha de viver harmoniosamente e que, a cada dia, busca fortalecer o respeito à diversidade, à tolerância e à solidariedade.

Por isso, o Brasil inteiro se agrega, hoje, às homenagens deste dia, para celebrar o respeito aos direito humanos, base para uma sociedade mais justa e fraterna, que queremos para nós e para todos os países do mundo.

Shalom.”

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

Sábado, 17 de janeiro de 2015 às 17:34

Consternada com a execução de brasileiro, Dilma chama embaixador na Indonésia para consultas

Nota OficialA presidenta da República Dilma Rousseff lamentou neste sábado (17) a execução do brasileiro Marco Archer ocorrida às 15h31, horário de Brasília, na Indonésia. A presidenta recebeu a notícia com indignação e consternação, segundo nota divulgada pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

Mesmo consciente da gravidade do crime que levaram à condenação do brasileiro, a presidenta ainda dirigiu, pessoalmente, um apelo humanitário ao presidente indonésio, Joko Widodo, nesta sexta-feira (16) pela clemência do réu. No entanto, o pedido não foi acolhido.

A presidenta lamentou o episódio e destacou que a pena de morte, condenada crescentemente pela população mundial, afeta as relações entre Brasil e Indonésia. Dilma ainda dirigiu uma mensagem de conforto à família de Marco Archer e convocou o embaixador do Brasil em Jacarta para consultas.

Confira a nota na íntegra:

A presidenta Dilma Rousseff tomou conhecimento – consternada e indignada – da execução do brasileiro Marco Archer ocorrida hoje às 15:31 horário de Brasília na Indonésia.

Sem desconhecer a gravidade dos crimes que levaram à condenação de Archer e respeitando a soberania e o sistema jurídico indonésio, a Presidenta dirigiu pessoalmente, na sexta-feira última, apelo humanitário ao seu homólogo Joko Widodo, para que fosse concedida clemência ao réu, como prevê a legislação daquele país.

A Presidenta Dilma lamenta profundamente que esse derradeiro pedido, que se seguiu a tantos outros feitos nos últimos anos, não tenha encontrado acolhida por parte do Chefe de Estado da Indonésia, tanto no contato telefônico como na carta enviada, posteriormente, por Widodo.

O recurso à pena de morte, que a sociedade mundial crescentemente condena, afeta gravemente as relações entre nossos países.

Nesta hora, a Presidenta Dilma dirige uma palavra de pesar e conforto à família enlutada.

O Embaixador do Brasil em Jacarta está sendo chamado a Brasília para consultas.

Secretaria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 às 12:41

Dilma apela ao presidente da Indonésia pelos dois brasileiros condenados à morte

Nota Oficial

A presidenta Dilma Rousseff telefonou na manhã desta sexta-feira (16) ao presidente da Indonésia, Joko Widodo, para transmitir apelo pessoal em favor dos cidadãos brasileiros Marco Archer Cardoso Moreira e Rodrigo Muxfeldt Gularte, condenados à morte pela Justiça da Indonésia e na iminência de serem executados.

De acordo com nota divulgada pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República, Dilma ressaltou ter consciência da gravidade dos crimes cometidos pelos brasileiros e que respeita a soberania da Indonésia, mas que fazia o apelo como Chefe de Estado, como mãe, por razões humanitárias e expressando o sentimento da sociedade brasileira.

Apesar do apelo, o presidente Widodo disse que não poderia comutar a sentença de Marco Archer, pois todos os trâmites jurídicos foram seguidos conforme a lei indonésia e que foi garantido o devido processo legal aos brasileiros.

Leia a nota na íntegra:

A Presidenta Dilma Rousseff falou ao telefone, na manhã de hoje, 16 de janeiro, com Presidente da Indonésia, Joko Widodo, para transmitir apelo pessoal em favor dos cidadãos brasileiros Marco Archer Cardoso Moreira e Rodrigo Muxfeldt Gularte, condenados à morte pela Justiça da Indonésia e na iminência de serem executados.

A Presidenta ressaltou ter consciência da gravidade dos crimes cometidos pelos brasileiros. Disse respeitar a soberania da Indonésia e do seu sistema judiciário, mas como Chefe de Estado e como mãe, fazia esse apelo por razões eminentemente humanitárias. A Presidenta recordou que o ordenamento jurídico brasileiro não comporta a pena de morte e que seu enfático apelo pessoal expressava o sentimento da sociedade brasileira.

O Presidente Widodo disse compreender a preocupação da Presidenta com os dois cidadãos brasileiros, mas ressalvou que não poderia comutar a sentença de Marco Archer, pois todos os trâmites jurídicos foram seguidos conforme a lei indonésia e aos brasileiros foi garantido o devido processo legal.

A Presidenta Dilma reiterou lamentar profundamente a decisão do Presidente Widodo de levar adiante a execução do brasileiro Marcos Archer, que vai gerar comoção no Brasil e terá repercussão negativa para a relação bilateral.

Secretaria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Sábado, 10 de janeiro de 2015 às 12:35

Embaixador brasileiro representará Dilma na Marcha Republicana em Paris

Nota Oficial

A presidenta Dilma Rousseff, por meio de nota divulgada neste sábado (10), reiterou sua mensagem de solidariedade ao povo e ao governo francês pelos sucessivos ataques terroristas que vitimaram os membros da redação de Charlie Hebdo, policiais e cidadãos daquele país.

Sobre a Marcha Republicana, que será realizada neste domingo (11) em Paris, a presidenta informou que pediu ao embaixador brasileiro, José Bustani, que a represente. Disse também estar segura de que os muitos brasileiros que vivem na França estarão presentes nesse encontro em prol de um futuro de paz e democracia.

Veja a nota na íntegra:

O Governo e o povo brasileiros acompanharam nos últimos dias, com emoção e apreensão, os sucessivos ataques terroristas que vitimaram os membros da redação de Charlie Hebdo, policiais e cidadãos franceses.

Quero reiterar nossa mensagem inicial de solidariedade aos franceses e a seu Governo. Manifesto, igualmente, a esperança de que a grande comoção que esses acontecimentos provocaram na França e no mundo seja o melhor antídoto contra futuros atos de intolerância e de barbárie.

Estou segura de que os muitos brasileiros que vivem na França estarão presentes à grande Marcha Republicana de domingo próximo em Paris. O pensamento de meu governo estará convosco. Pedi ao embaixador do Brasil, José Bustani, que fosse meu representante pessoal nesse encontro de cidadãos do mundo em prol de um futuro de paz e democracia.

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

Quarta-feira, 7 de janeiro de 2015 às 20:36

Presidenta Dilma anuncia novos comandantes das Forças Armadas

Nota Oficial

A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta quarta-feira (7) os novos comandantes das Forças Armadas. Confira a íntegra da nota:

A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje, 7 de janeiro, os nomes dos novos comandantes das Forças Armadas: Almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira (Marinha), General Eduardo Dias da Costa Villas Bôas (Exército) e o Brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato (Aeronáutica).

A presidenta agradeceu a competência e a dedicação dos ex-comandantes Almirante Julio Soares de Moura Neto (Marinha), General Enzo Martins Peri (Exército) e Brigadeiro Juniti Saito (Aeronáutica).

Secretaria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Quarta-feira, 7 de janeiro de 2015 às 12:45

Dilma lamenta mortes em Paris e considera inaceitável o atentado à liberdade de imprensa

Nota Oficial

A presidenta Dilma Rousseff declarou pesar e indignação pelo atentado terrorista, ocorrido nesta quarta-feira (7), contra a sede da revista “Charlie Hebdo”, em Paris. Em nota, afirmou que é inaceitável o ataque à liberdade de imprensa, um valor fundamental das sociedades democráticas.

Dilma manifestou condolências aos familiares dos mortos e expressou solidariedade ao Presidente Hollande e ao povo francês.

Veja nota na íntegra:

Foi com profundo pesar e indignação que tomei conhecimento do sangrento e intolerável atentado terrorista ocorrido nesta quarta-feira, 7 de janeiro, contra a sede da revista “Charlie Hebdo”, em Paris. Esse ato de barbárie, além das lastimáveis perdas humanas, é um inaceitável ataque a um valor fundamental das sociedades democráticas – a liberdade de imprensa.

Nesse momento de dor e sofrimento, desejo estender aos familiares das vítimas minhas condolências. Quero expressar, igualmente ao Presidente Hollande e ao povo francês, a solidariedade de meu governo e da nação brasileira.

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

Quarta-feira, 31 de dezembro de 2014 às 12:36

Presidenta Dilma conclui a reforma ministerial

Nota Oficial

A presidenta Dilma Rousseff concluiu a reforma ministerial nesta quarta-feira (31) com o anúncio do Embaixador Mauro Luiz Iecker Vieira par assumir o Ministério de Relações Exteriores. A presidenta agradeceu a dedicação do Embaixador Luiz Alberto Figueiredo Machado, que assumirá a embaixada brasileira nos Estados Unidos.

Dilma agradeceu também a dedicação e convidou os seguintes ministros a continuarem em seus cargos:

Aloizio Mercadante Oliva (Casa Civil); Arthur Chioro (Saúde); Eleonora Menicucci de Oliveira (Políticas para as Mulheres); Guilherme Afif Domingos (Micro e Pequena Empresa); Ideli Salvatti (Direitos Humanos); Izabella Teixeira (Meio Ambiente); José Eduardo Cardozo (Justiça); José Elito Carvalho Siqueira (Segurança Institucional); Luis Inácio Adams (Advocacia Geral da União); Manoel Dias (Trabalho e Emprego); Marcelo Côrtes Neri (Assuntos Estratégicos); Tereza Campello (Desenvolvimento Social e Combate à Fome); e Thomas Traumann (Comunicação Social).

A posse dos novos ministros será realizada no dia 1º de janeiro.

Terça-feira, 30 de dezembro de 2014 às 19:57

Dilma anuncia mais um nome de seu ministério

Nota Oficial

A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta terça-feira (30) que o sociólogo Juca Ferreira será o novo ministro da Cultura.

A presidenta agradeceu a dedicação da ministra interina Ana Cristina da Cunha Wanzeler.

A posse do novo ministro será no dia 1º de janeiro.

Segunda-feira, 29 de dezembro de 2014 às 19:21

Dilma anuncia mais 7 nomes de seu ministério

Nota Oficial

A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta segunda-feira (29) novos nomes do seu ministério. São eles:

Antonio Carlos Rodrigues (Transportes); Gilberto Occhi (Integração); Miguel Rossetto (Secretaria-Geral); Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário); Pepe Vargas (Relações Institucionais); Ricardo Berzoini (Comunicações); e Carlos Gabas (Previdência).

A presidenta agradeceu a dedicação dos ministros:

Francisco Teixeira (Integração); Garibaldi Alves (Previdência Social); Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral); Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário); Paulo Bernardo (Comunicações); Paulo Sérgio Passos (Transportes); e Ricardo Berzoini (Relações Institucionais).

A posse dos novos ministros será realizada no dia 1º de janeiro.

Terça-feira, 23 de dezembro de 2014 às 20:50

Dilma anuncia novos nomes do seu ministério

Nota Oficial

A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta terça-feira (23) novos nomes do seu ministério. São eles:

Aldo Rebelo (Ciência Tecnologia e Inovação); Cid Gomes (Educação); Edinho Araújo (Portos); Eduardo Braga (Minas e Energia); Eliseu Padilha (Aviação Civil); George Hilton (Esporte); Gilberto Kassab (Cidades); Helder Barbalho (Pesca e Aquicultura); Jaques Wagner (Defesa); Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento); Nilma Lino Gomes (Políticas de Promoção da Igualdade Racial); Valdir Simão (Controladoria-Geral da União); e Vinícius Lages (Turismo).

A presidenta agradeceu a dedicação dos ministros:

Celso Amorim (Defesa); Cesar Borges (Portos); Clélio Campolina Diniz (Ciência, Tecnologia e Inovação); Edison Lobão (Minas e Energia); Eduardo Lopes (Pesca e Aquicultura); Gilberto Occhi (Cidades); Henrique Paim (Educação); Jorge Hage (CGU); Luiza Bairros (Políticas de Promoção da Igualdade Racial); Moreira Franco (Aviação Civil); e Neri Geller (Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

A posse dos novos ministros será realizada no dia 1º de janeiro.

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-