Portal do Governo Brasileiro

Arquivo de artigos sobre "7 de Setembro"

Sábado, 7 de setembro de 2013 às 10:00

Investimento na modernização da Defesa chega a R$ 14,5 bilhões em 2013

7 de SetembroO governo federal está investindo para modernização dos equipamentos e veículos do Exército, da Aeronáutica e da Marinha, em 2013, R$ 14,521 bilhões. Com o objetivo de reforçar a segurança, os investimentos são em projetos estratégicos da Defesa e fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Na área da Marinha, os recursos do PAC estão inseridos no Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub), destinado à construção de submarinos convencionais e à propulsão nuclear, além do Programa Nuclear da Marinha. Para Força Aérea Brasileira, o investimento será feito para aquisição do avião cargueiro militar KC-390, desenvolvido pela Embraer.

Já o Exército Brasileiro contará com a inclusão de radares de vigilância e monitoramento das fronteiras terrestres a partir do sistema chamado Sisfron, os blindados Guarani e o Sistema Astros de Defesa Antiaérea.

Leia o artigo completo »

Quarta-feira, 7 de setembro de 2011 às 11:42

Esplanada dos Ministérios recebeu 40 mil pessoas no desfile pelo Dia da Independência

Cerca de 40 mil pessoas acompanharam das arquibancadas e dos gramados na Esplanada dos Ministérios ao desfile cívico-militar que marcou as comemorações do Dia da Independência do Brasil, nesta quarta-feira (7/9), em Brasília. Pouco antes das 9h, a presidenta Dilma Rousseff percorreu no carro Rolls-Royce o trajeto entre o quartel do Corpo de Bombeiros até as proximidades do Ministério da Justiça, onde ficou o palanque das autoridades. No local, Dilma Rousseff recebeu os cumprimentos do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e de ministros e representantes de entidades civis e militares.

A partir de autorização da presidenta Dilma, o desfile cívico-militar foi iniciado na Esplanada dos Ministérios que, nesta edição, teve como tema “Construir um Brasil que avança está em nossas mãos”. Um tocha com o fogo olímpico foi carregada pelo nadador campeão mundial Cesar Cielo que se faz acompanhar da também nadadora e campeã mundial Ana Marcela Cunha.

Um grupo de atletas que participou dos Jogos Olímpicos Mundiais Militares 2011, que ocorreram no Rio de Janeiro, também integrou o pelotão do desfile. Em seguida, passaram os militares do Batalhão da Polícia do Exército com a apresentação da “Pirâmide Humana”, uma das atrações da festa. O desfile teve também a presença tradicional dos ex-pracinhas que integraram a Força Expedicionária Brasileira (FEB), unidade que lutou ao lado dos aliados na Itália durante a 2ª Guerra Mundial.

Na fase seguinte, iniciou-se o desfile cívico com a participação de escolas públicas e privadas da capital federal. Cada grupo que passava pela pista arrancava aplausos do público nas arquibancadas ou nos gramados da Esplanada. Outra novidade deste ano foi uma ala composta por passistas, ritimistas, além do casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Aruc, uma das mais tradicionais agremiações da capital federal.

O desfile cívico teve participação de 1,2 mil estudantes de 18 colégios da rede pública e privada que percorreram o trajeto de cerca de dois quilômetros no sentido Ministério da Justiça a Rodoviária do Plano Piloto. Atletas olímpicos e paraolímpicos também abrilhantaram os festejos.

A etapa militar teve os Dragões da Independência, grupo integrante do Batalhão da Guarda Presidencial, na abertura e fechamento do desfile. Na etapa militar, alunos dos colégios de formação de militares da capital brasileira com as respectivas bandas da Marinha, Exército e Aeronáutica também passaram pela Esplanada. Um grupo de cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), sediada em Resende, no sul do estado do Rio de Janeiro, marcou presença no desfile cívico-militar de Brasília.

O desfile teve ainda batalhões das três Forças Armadas. Durante o desfile ocorreu o reabastecimento em voo com a participação de dois F-2000 Mirage. A parada militar contou com as forças da capital federal, como o 1º Batalhão da Polícia Militar do Distrito Federal e do Corpo de Bombeiros. Houve ainda a coreografia da Ordem Unidas dos Granadeiros, do Batalhão da Guarda Presidencial. A festa teve o desfile das tropas motorizadas.

Pouco mais de duas horas do início do desfile cívico-militar, a presidenta Dilma Rousseff deu por encerrado o evento. Em seguida, despediu-se das autoridades e rumou até o comboio que a transportou ao Palácio da Alvorada. Enquanto isso, o público pôde assistir a apresentação da Esquadrilha da Fumaça.

Durante a quarta-feira ocorreram outras atividades que marcam das comemorações do Dia da Pátria. A programação dos eventos da Semana da Pátria podem ser conferidas aqui.

Terça-feira, 6 de setembro de 2011 às 20:40

“O maior valor que podemos alcançar é o de garantir a qualidade de vida de 190 milhões de brasileiros”

Em pronunciamento feito em rede de emissoras de rádio e televisão, na noite desta terça-feira (6/9), a presidenta Dilma Rousseff destacou que “o maior valor que podemos alcançar é o de garantir a qualidade de vida de 190 milhões de brasileiros”. Na véspera do feriado de 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil, a presidenta Dilma disse que “um país abençoado de riquezas como o Pré-Sal é capaz de transformar estas riquezas em bem estar para o seu povo”.

“Um país que tem rumo e sabe da grandeza do seu destino. Um país que, com o malfeito, não se acumplicia jamais. E que tem na defesa da moralidade, no combate à corrupção, uma ação permanente e inquebrantável. Um país que vem surpreendendo o mundo com seu progresso, mas que sabe que precisa avançar ainda mais. Sabe que precisa melhorar mais, não para mostrar ao mundo que temos valor, mas, para mostrar a nós mesmos que o maior valor que podemos alcançar é o de garantir a qualidade de vida de 190 milhões de brasileiros. Viva o Sete Setembro! Viva o Brasil! Viva o Povo Brasileiro!”

Dilma Rousseff iniciou o pronunciamento oficial lembrando da comemoração do 7 de setembro e enfatizando que “o significado desta data não precisa ser explicado a nenhum de nós”. E prosseguiu: “Mas necessita, a cada dia, ser renovado por todo brasileiro e por toda brasileira”.

“Hoje, também vivemos um momento de transformação. O mundo enfrenta os desafios de uma grave crise econômica e cobra respostas novas para seus problemas. Apesar de ter a mesma raiz, a crise atual é mais complexa que aquela de 2008, da qual nós nos saímos muito bem. Os países ricos se preparam para um longo período de estagnação ou até de recessão. Mas a crise não nos ameaça fortemente, porque o Brasil mudou para melhor”.

Ainda durante o pronunciamento, a presidenta disse: “Nosso Brasil, por ter sido, nos últimos anos, um país que se transformou, que soube fortalecer e ampliar as oportunidades de trabalho, seu mercado interno e o poder de consumo de sua gente, está plenamente preparado para enfrentar mais este desafio. Aqui, o emprego e a renda batem recordes históricos. Nossas reservas internacionais estão mais sólidas do que nunca. O crédito continua crescendo. E a inflação está sob controle. Os juros voltaram a baixar e a estabilidade da economia está garantida”.

A presidenta lembrou que a situação do Brasil diante do cenário internacional é mais privilegiada em relação aos demais países. Porém, segundo destacou, “ainda estamos aquém do que podemos e do que necessitamos”. E continuou: “O Brasil tem muito espaço para crescer – e o povo brasileiro tem motivos de sobra para ter esperança em um futuro ainda melhor. Precisamos crescer não só em termos de economia e de mercado. Não só em consumo de bens, mas, igualmente, na melhoria da qualidade e do acesso aos serviços públicos”.

Em seguida, a presidenta Dilma Rousseff destacou pontos que o governo federal pretende atuar de modo a fazer frente às necessidades do país: “A saúde, a educação e a segurança têm que deixar de ser motivo de insônia dos brasileiros para ser motivo de um novo despertar desta Nação. O círculo virtuoso que precisamos implantar no nosso país é o da qualidade dos nossos serviços públicos, pois já implantamos o grande círculo virtuoso do crescimento com inclusão social e distribuição de renda”.

“Por isso, estamos ampliando o grande esforço que o Brasil fez no governo Lula, e, até 2014, vamos criar mais quatro novas universidades; mais 47 extensões universitárias; e mais 208 novas escolas de educação profissional e tecnológica. Vamos reforçar o ProUni – que atingiu, no mês passado, a marca de 912 mil estudantes beneficiados – e vamos também mandar 75 mil estudantes, com bolsas pagas pelo governo federal, para estudar em excelentes universidades no exterior.”

E informou: “Tão logo seja aprovado pelo Congresso Nacional, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – o Pronatec – vai começar a capacitar para o trabalho 8 milhões de brasileiros nos próximos quatro anos.Ele vai beneficiar estudantes do ensino médio, vai ajudar trabalhadores desempregados a recomeçarem a vida profissional e vai abrir as portas do mercado de trabalho para milhares de brasileiros que deixem o Bolsa Família.”

Durante o pronunciamento a presidenta Dilma disse também que o combate às drogas é um ponto vital que une a questão da saúde e da segurança. “Estamos ampliando o número de UPAs e de Unidades Básicas de Saúde. Um ponto vital une a questão da saúde e a da segurança – o combate às drogas. Como já tive oportunidade de dizer, precisamos enfrentar as drogas, em especial o crack, com muita autoridade contra os traficantes e muito apoio para quem é vítima do vício”, contou.

Dilma Rousseff enfatizou também programas que estão em curso pelo governo, em duas frentes: o Brasil sem Miséria, que deve retirar 16,2 milhões de brasileiros da extrema pobreza, e o Brasil Maior, que vai incrementar a indústria nacional. “Fico feliz, como Presidenta e como brasileira, de poder anunciar e comentar com vocês assuntos desta importância, na véspera do Sete de Setembro”, disse.

“São provas de um país que luta, sem parar, para superar os seus problemas, para ser cada vez mais independente. Um país, por exemplo, que tem, de um lado, um plano da dimensão do Brasil Sem Miséria, que está retirando 16 milhões de brasileiros da pobreza extrema. E de outro, o Brasil Maior, um programa de defesa e incentivo à indústria nacional.”

Terça-feira, 7 de setembro de 2010 às 15:57

Festa multicolorida toma conta da Esplanada dos Ministérios

Especial 7 de SetembroA Esplanada dos Ministérios se transformou nesta terça-feira (7/9) numa grande passarela cívica em que 3.500 civis e militares desfilaram em comemoração ao Dia da Independência. Representantes de grupos culturais, estudantes, militares das missões brasileiras de paz no exterior, veteranos de guerra, paraquedistas, fuzileiros navais e policiais militares, entre muitos outros, fizeram a festa do público que lotou a Esplanada dos Ministérios. No total, o desfile deste ano contou com 107 viaturas, 50 motocicletas e 250 cavalos, além de dezenas de aeronaves (aviões e helicópteros), como as 28 da Esquadrilha da Fumaça.

Cerca de 35 mil pessoas acompanharam hoje as três horas de desfile, com a festa começando pouco antes das 9 horas, com o presidente Lula e a primeira-dama Marisa Letícia chegando à Esplanada no Rolls-Royce presidencial. O presidente autorizou o início do desfile e a Esquadrilha da Fumaça logo atraiu os olhares das pessoas para o céu, onde deixou registrada as cores da bandeira brasileira em desenhos feitos com fumaça.

Além do presidente Lula e a primeira-dama Marisa Letícia, participaram da festa os ministros Nelson Jobim (Defesa), Luiz Paulo Barreto (Justiça) e Celso Amorim (Relações Exteriores), além do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cesar Peluso, e o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer.

Infográfico: Thiago Melo

Confira as imagens do desfile de 7 de Setembro deste ano na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF). Foi o último do presidente Lula, que em 2011 já não ocupará o cargo.

Segunda-feira, 6 de setembro de 2010 às 22:19

Esquadrilha da Fumaça colore o céu no 7 de Setembro

Esquadrilha da Fumaça promete surpresa para a apresentação deste ano no Dia da Independência, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF).

Especial 7 de SetembroTudo pronto para o início do desfile de 7 de setembro – palanques e arquibancadas montados, tropas ensaiadas, trabalhadores a postos. Entre as diversas atrações disponíveis ao público do desfile cívico da Independência, há expectativa especial para a apresentação da Esquadrilha da Fumaça.

O Esquadrão de Demonstração Aérea, conhecido como Esquadrilha da Fumaça, foi criado por iniciativa de instrutores de voo da antiga Escola de Aeronáutica, sediada no Rio de Janeiro. Em suas horas de folga, os pilotos treinam acrobacias em grupos para incentivar os cadetes a confiarem em suas aptidões e na segurança das aeronaves. Em 14 de maio de 1952, houve a primeira demonstração oficial.

De lá para cá, a Esquadrilha encanta adultos e crianças com suas manobras arriscadas e não será diferente amanhã, no desfile de 7 de setembro. Após a passagem das tropas em terra, os olhares se voltarão para o céu para a passagem de 28 aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB), incluindo sete aviões T-27 Tucano. Além das tradicionais acrobacias, o Esquadrão promete surpreender o público com a passagem final, em que os aviões deixarão no céu da capital as cores do Brasil. Veja aqui as principais manobras da Esquadrilha.

A Esquadrilha da Fumaça é composta por 28 aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), incluindo sete aviões T-27 Tucano.

“No 7 de setembro, a Esquadrilha da Fumaça vai fazer uma apresentação especial, uma homenagem a toda nossa nação. O público verá um belo espetáculo com a fumaça colorida, expelida nas cores da bandeira nacional. Esperamos todos lá”, convida o major Alexandre, membro do Esquadrão.

Para ver outros textos da nossa série especial 7 de Setembro, clique no selo que abre este post.

Conheça também nossa nova página no Flickr, com fotos de Ricardo Stuckert.

Domingo, 5 de setembro de 2010 às 18:13

Sete x 7 de Setembro

Especial 7 de Setembro

Nos últimos sete anos, o Dia da Independência tem sido cada vez mais uma grande festa popular, lembrando a todos a importância da data para o País – no passado, no presente e para o futuro. Os desfiles realizados na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF), ganharam um colorido especial, graças à participação popular, e convidamos você a viajar no tempo em nosso post de hoje para relembrar alguns dos principais momentos dos últimos 7 de Setembro, pelas fotos de Ricardo Stuckert.

Com este post, inauguramos a nossa página no Flickr. Ainda não publicamos todas as fotos do Blog do Planalto lá, por isso é bom conferir de tempos em tempos para ver as novidades. A primeira delas é a galeria abaixo:

Sábado, 4 de setembro de 2010 às 13:49

Independência é…

Especial 7 de SetembroNos dias que antecedem o 178º aniversário da Independência do Brasil, o Blog do Planalto foi às ruas de Brasília (DF) para saber o que significa independência para os brasileiros. Para uns, independência é ter emprego e renda. Para outros, acesso à educação de qualidade. Saneamento básico, moradia e segurança pública também foram apontandos como determinantes para a nossa independência.

O presidente Lula costuma lembrar em seus discursos que comemorar o Dia da Independência é, antes de tudo, olhar para o futuro sem medo de crescer, nem de buscar os melhores caminhos:

“É tempo de ampliarmos a nossa esperança no Brasil. A independência não é um quadro na parede nem um grito congelado na história. A independência é uma construção do dia-a-dia, a reinvenção permanente de uma nação, a caminhada segura e soberana para o futuro.”

Com base nas respostas que levantamos nas ruas, fizemos um painel das principais ações do governo que interferem diretamente nos temas apontados. Confira o infográfico:

Infográfico: Thiago Melo

Sexta-feira, 3 de setembro de 2010 às 11:57

Desfile mais popular atrai mais jovens para a festa da Independência

Especial 7 de SetembroAdotando um perfil mais popular nos últimos anos, a festa da Independência do Brasil vem atraindo a atenção da população, principalmente de jovens estudantes das redes pública e privada de ensino. Para a professora Marisa Araújo Oliveira, coordenadora do desfile de 7 de Setembro que trabalha há cinco anos como voluntária na organização do evento, em parceria com a Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência da República, é preciso renovar a festa e comemorar nossa independência todos os dias, a cada instante.

No dia 7 de setembro, com o Desfile Cívico Militar, comemoramos a Independência do Brasil. Com a participação de nossos alunos no Desfile Cívico Militar estamos festejando o Brasil de ontem, de hoje e de sempre.

Marisa dedica-se em tempo integral aos preparativos do desfile que ocorre na Esplanada dos Ministérios. Na última quinta-feira (2/9) alunos de escolas do DF ensaiavam para o evento no Setor Militar Urbano (SMU). A cada desfile a organização do desfile convida uma fanfarra de escola pública de outro Estado. Este ano, segundo a coordenadora, teremos a participação de uma banda da escola de Bauru, em São Paulo.

Quinta-feira, 2 de setembro de 2010 às 19:49

A tradição secular dos Dragões da Independência e da Guarda Presidencial

O tenente Mangiavacchi comandará a apresentação da Guarda Presidencial no desfile de 7 de Setembro. Foto: Thiago Melo

Especial 7 de SetembroCentenas de curiosos param todos os dias diante dos palácios do governo para observar a guarda militar. O que muitos não sabem é que a guarda, sob responsabilidade dos Dragões da Independência e da Guarda Presidencial, representa tradições seculares, vindas da época da Família Real e do Brasil imperial.

Os trajes dos Dragões da Independência e da Guarda Presidencial foram desenhados por Jean-Baptiste Debret e D. Pedro I, respectivamente, e foram inspirados em uniformes de guardas de outros países como a França. Cabe às tropas, desde então, a guarda do presidente da República e o cerimonial militar.

Seja mantendo as tradições ou despertando curiosidade aos que desconhecem a história, a Guarda Presidencial e a os Dragões da Independência são pontos altos do desfile cívico de 7 de setembro. Na ocasião, a Guarda Presidencial é responsável pela escolta do presidente, guarda dos palácios Itamaraty, do Planalto, Alvorada e Buriti, além da apresentação ao público. Já os Dragões da Independência participam da cerimônia com sua cavalaria e encerram o desfile.

O compromisso com a nação e com a tradição é levado a sério. Para se apresentarem no desfile da Independência, o treinamento leva meses e é intensificado próximo à data, como explica o tenente Mangiavacchi. “O expediente do soldado do cerimonial é basicamente treinamento físico de manhã e, à tarde, a ordem unida, ou seja, treinamento dos movimentos. Treinamos diariamente desde o início do ano até o desfile”.

O comandante da Guarda Presidencial, coronel Elias Rodrigues Martins Filho, acredita contribuir para o resgate de valores cívicos e para o fortalecimento do nacionalismo. “Os países mais desenvolvidos têm um sentimento muito forte de nação, o que contribui para o crescimento e fortalecimento desses países. O desfile de 7 de setembro é uma oportunidade importante para despertar nos brasileiros esse sentimento”, afirmou.

Quarta-feira, 1 de setembro de 2010 às 9:31

Rolls-Royce presidencial é um dos destaques do desfile de 7 de setembro

O Rolls-Royce Silver Wraith da Presidência da República. Foto: Thiago Melo.

Especial 7 de Setembro

O Rolls Royce Silver Wraith, uma relíquia de 1953, é presença obrigatória nos desfiles do dia 7 de setembro. Também usado nas posses de presidentes e algumas visitas de Estado, o carro é um dos destaques das comemorações do Dia da Independência desde Getúlio Vargas.

Durante muitos anos acreditou-se que o Rolls Royce conversível da Presidência da República teria sido um presente da rainha Elizabeth II, da Inglaterra, ou de um grupo de empresários cafeeiros.

Conheça o Rolls Royce presidencial

O carro é motivo de orgulho para Areolino Moreira de Castro, responsável pela manutenção do veículo há 20 anos. Para ele, a “lenda do Rolls Royce presidencial” serviu para aumentar o encanto em torno do automóvel. “Foi apurado que o modelo foi comprado por Getúlio Vargas, mas há quem diga que existem documentos que comprovam que ele foi adquirido por um grupo de cerca de dez empresários do ramo do café que presentaram Vargas. A verdade talvez não se comprove nunca”, brinca. Castro se orgulha em dizer que o Rolls Royce é totalmente original e que o motor nunca precisou ser trocado.

O Rolls Royce foi utilizado pela primeira vez em cerimônia pública no dia 1° de maio de 1953, pelo presidente Getúlio Vargas, durante as festividades do Dia do Trabalho, em Volta Redonda (RJ). No mesmo ano, o presidente peruano, general Manoel Odria, usou o veículo durante sua visita ao Brasil. Depois dele, andaram também no carro o presidente francês Charles de Gaulle e a rainha da Inglaterra, Elizabeth II, entre outros chefes de Estado.

Para quem quiser conhecer o Rolls Royce presidencial, no primeiro domingo de cada mês o automóvel fica exposto à visitação pública das 9 às 15 horas, em frente ao Palácio do Planalto.

[imagebrowser id=101]

Tweets

Portal da Copa

Portal da Copa

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-