Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Arquivo de artigos sobre "7 de Setembro"

Terça-feira, 8 de setembro de 2015 às 10:04

Na volta ao 7 de setembro, Esquadrilha da Fumaça reforça nos céus mensagem de Dilma a brasileiros

Blog_PL_7SETEMBRO_seloA apresentação da Esquadrilha da Fumaça, o Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), foi a atração mais esperada pelo público neste desfile do Dia da Independência. Estreando a nova aeronave A-29 Super Tucano, a Esquadrilha usou sua marca registrada, a fumaça, para escrever nos céus da capital federal “Somos todos Brasil”, teor da mensagem enviada pela presidenta Dilma pelo 7 de Setembro.

O tenente-coronel aviador Marcelo Gobett Cardoso, comandante da Esquadrilha e piloto da aeronave de número 1, destacou a mensagem deixada a 10 mil pés (3 mil metros).

“Nós gostamos muito da participação, não só na demonstração, mas na escrita que fizemos em homenagem a todo o Brasil, a toda a população brasileira. Foi motivo de muita alegria”, declarou. “É o momento cívico mais importante da nossa pátria, então é o momento em que as Forças Armadas – A Marinha, o Exército, a Aeronáutica – têm a oportunidade de mostrar o seu efetivo, o seu equipamento à população brasileira.”

Os novos aviões A-29 Super Tucano fizeram jus ao nome da Esquadrilha e escreveram com fumaça: “Somos Todos Brasil”. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Os novos aviões A-29 Super Tucano fizeram jus ao nome da Esquadrilha e escreveram com fumaça: “Somos todos Brasil”. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

E depois de dois anos sem uma exibição da Esquadrilha nas comemorações do Dia da Independência, o público se divertiu com as manobras emocionantes feitas pelos pilotos.

O major aviador Álvaro Escobar Veríssimo elenca as diversas manobras feitas pelas aeronaves.
“A gente faz tudo para o público brasileiro. Tenta, cada dia mais, se aproximar do público”, conta empolgado o piloto da aeronave de número 6. E ele enumera: “Muita pirueta, muito cruzamento, muita adrenalina. V-zero, Tunô com Asa Invertida, Tunô Reverso, Lancevaque, Chumboide, Barril com seis aviões, Passagem no Dorso com seis… Muito bonito! Realmente a Fumaça faz um link, faz uma integração, mostra o trabalho da Força Aérea. E isso, com certeza se aproxima do público.”

Ao todo, a apresentação contou com sete aeronaves. E o Lancevaque e o Chumboide, que se assemelham a cambalhotas no ar, foram duas das manobras que mais encantaram o público. No caso do Lancevaque, os giros são mais verticalizados, enquanto o Chumboide tem o perfil mais horizontal. Para o público, as manobras dão a impressão de que o avião está descontrolado.

A apresentação saiu conforme o planejado e treinado pelo esquadrão. “A demonstração é um momento de concentração, de pôr em prática aquilo que vem treinando”, relata o major aviador Marcelo Oliveira Silva, o condutor da aeronave número 7, a que faz algumas manobras isoladamente. “A gente passa por um programa de treinamento intenso em que são desenvolvidas essas manobras, uma fase de planejamento muito grande.”

A Esquadrilha da Fumaça brasileira é a segunda mais antiga do mundo. Atualmente detém o recorde mundial de voo invertido, tendo alcançado, em 2006, um percurso de 3 mil metros por 30 segundos com 12 aeronaves. Os dois recordes anteriores são da própria Esquadrilha, em 2002, com 11 aviões, e em 1996, com 10.

A-29 Super Tucano
Desde julho de 2015, a Esquadrilha da Fumaça retomou sua agenda de demonstrações com as novas aeronaves A-29 Super Tucano, após dois anos de implantação operacional e logística. O Super Tucano é a quinta aeronave adotada na história da instituição. Fabricado pela Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), o avião já era empregado pela FAB, cumprindo missões de defesa aérea, treinamento avançado, ataque leve, escolta, patrulha aérea de combate e formação de líderes da aviação de caça.

“O A-29 tem um peso maior que o Tucano” (a aeronave anterior), compara o major Escobar. “Tem uma potência bem maior e conta com várias inovações tecnológicas, com todas as informações mais à mostra para o piloto, muita eletrônica, um sistema de ar condicionado muito eficiente, piloto automático, pressurização, proporcionando uma vida à bordo melhor para o piloto e condições melhores para fazer as manobras.”

O major conta também que os A-29 são usados no patrulhamento de fronteira na Amazônia brasileira. São três unidades – uma em Boa Vista, uma em Porto Velho e uma em Campo Grande. Além disso, o centro de formação de pilotos de caça em Natal também conta com a aeronave.

Escrita com fumaça
Para formar as letras, as aeronaves voam uma ao lado da outra, com velocidade constante. Cada piloto insere um cartão de memória da própria aeronave no sistema, fazendo o download dos dados de escrita no sistema de processamento de dados do avião. O sistema gerencia o acionamento da bomba que liga e desliga a fumaça nos momentos previstos, fornecendo o óleo para os bicos pulverizadores.

O sistema de escrita com fumaça foi um projeto criado por técnicos da Esquadrilha para ser utilizado, inicialmente, na aeronave T-27 Tucano. Com base nessa ideia, a Embraer produziu em parceria com o EDA um novo sistema de programação de escrita com fumaça criado especialmente para o Super Tucano.

Segunda-feira, 7 de setembro de 2015 às 17:45

“Hoje mais do que nunca, somos todos Brasil. Devemos estar acima das diferenças menores”

Blog_PL_7SETEMBRO_seloEm mensagem divulgada pela internet neste 7 de Setembro, a presidenta Dilma Rousseff ressaltou que o Dia da Independência lembra ainda mais que é fundamental a união dos brasileiros em prol dos melhores interesses do País. O momento de travessia, disse, exige que outros interesses sejam colocados de lado.

“Hoje mais do que nunca, somos todos Brasil. O Dia da Independência deve ser momento de encontro do Brasil consigo mesmo. Sei que a união em torno dos interesses de nosso País e de nosso povo é a força capaz de nos conduzir nessa travessia, devemos nessa hora estar acima das diferenças menores colocando em segundo plano os interesses individuais ou partidários.”

"A união em torno dos interesses de nosso País e de nosso povo é a força capaz de nos conduzir nessa travessia", afirmou Dilma. Foto: Ichiro Guerra/PR

“A união em torno dos interesses de nosso País e de nosso povo é a força capaz de nos conduzir nessa travessia”, afirmou Dilma. Foto: Ichiro Guerra/PR

Dilma também declarou que neste dia nacional, a data mais importante para o Brasil, é também o momento certo para refletir sobre a preocupação de todos quanto ao presente e ao futuro do País. E reafirmou a responsabilidade e o empenho do governo em conduzir esta travessia.

“As dificuldades, são nossas e são superáveis, o que eu quero dizer com toda franqueza é que estamos enfrentando os desafios, estas dificuldades e que vamos fazer essa travessia. Me sinto preparada para conduzir o Brasil no caminho de um novo ciclo de crescimento, ampliando as oportunidades para o nosso povo subir na vida com mais e melhores empregos.”

Para a retomada do crescimento, lembrou Dilma, estão sendo tomadas medidas que a princípio parecem remédios amargos, mas que são indispensáveis. “Se cometermos erros, vamos superá-los e seguir em frente. As medidas que estamos adotando são necessárias para colocar a casa em ordem, reduzir a inflação por exemplo, nos fortalecer diante do mundo e conduzir, o mais breve possível o Brasil à retomada do crescimento.”

E Dilma reafirmou o caráter do seu governo de assegurar a este “país de grande diversidade, oportunidades iguais para nossa população, sem recuos, sem retrocessos”. O objetivo é manter a inflação sob controle e alcançar juros decrescentes, renda e salários em alta. E, de acordo com a presidenta, um governo que foi capaz “de tirar milhões de pessoas da miséria e elevar outros milhões aos padrões de consumo das classes médias” está credenciado para isso.

A presidenta ainda ressaltou que “é neste dia, em que honramos os heróis da independência, que devemos pensar qual país queremos para nós e para nossos filhos e netos”. E que quando se comemora a Independência do Brasil, deve-se reafirmar o compromisso “firme na defesa da maior conquista alcançada e pela qual devemos zelar permanentemente: a democracia e a adoção do voto popular como método único e legítimo de eleger nossos governantes e representantes”.

De braços abertos aos refugiados
Lembrando que o momento de dificuldades pelo qual passa o país também foi originado por uma crise internacional, Dilma disse que é “visível que a situação em muitas partes do mundo voltou a se agravar atingindo agora os países emergentes, países importantes parceiros do Brasil tiveram seu crescimento reduzido e foram atingidos pela crise internacional”.

E tratando de um problema ainda maior vivido por outros povos, Dilma lembrou as tragédias de natureza humanitária que enfrentam os refugiados que morrem nas praias europeias ao tentar buscar refúgio da guerra. E citando o episódio do menino Aylan Kurdi, sírio de apenas três anos que morreu afogado enquanto a família tentava chegar à Grécia,  Dilma mandou uma mensagem especial aos refugiados.

“Nós, o Brasil, somos uma nação que foi formada por povos das mais diversas origens que aqui vivemos em paz, mesmo em momentos de dificuldades, de crise como os que estamos passando teremos os nossos braços abertos para acolher os refugiados. Aproveito o dia de hoje para reiterar a disposição do governo de receber aqueles, que expulsos de suas pátrias para que queiram vir viver, trabalhar e contribuir para a prosperidade e a paz do Brasil.”

Segunda-feira, 7 de setembro de 2015 às 17:30

Desfile de 7 de setembro celebra 193 anos da Independência do Brasil

Blog_PL_7SETEMBRO_seloA presidenta Dilma Rousseff participou nesta manhã do desfile cívico-militar de 7 de Setembro, que reuniu cerca de 25 mil pessoas em Brasília. Na comemoração dos 193 anos da Proclamação da Independência, estiveram presentes autoridades civis e representantes das Forças Armadas. A presidente deu ordem para início do desfile ao Comandante Militar do Planalto, General Racine Bezerra.

Com 3 mil civis e militares, o desfile teve a participação de atletas, estudantes, bandas marciais, veteranos de guerra, tropas motorizadas, cavalaria de guardas, integrantes das Forças Armadas Brasileiras, policiais militares, bombeiros, entre outros. José Castanho, de 63 anos, e a esposa Mariana Gomes Castanho, de 58 anos, vieram a Brasília realizar o sonho de assistir ao tradicional desfile do 7 de Setembro. “Lá em SP, vendo pela televisão, eu já achava muito emocionante, agora aqui, perto da nossa presidenta, nem se fala. Ver o desfile aqui em Brasília era um sonho nosso. Precisamos acreditar sempre no Brasil, independente das dificuldades”, afirmou dona Mariana.


O espírito de amor à pátria também fez com que Diana Souza levasse os dois filhos para prestigiar o desfile do Dia da Independência. Um dos filhos de Diana, Guilherme, é do Grupo de Bombeiros mirim do Distrito Federal e estava ansioso para acompanhar a passagem das tropas. “É a primeira vez que a gente vem. Estou achando tudo muito lindo. Eu trouxe as crianças porque acho que é um incentivo para elas exercerem o nacionalismo”, conta.

Encerrando o desfile, a tradicional Esquadrilha da Fumaça, que se apresentou nos novos aviões A-29, os Supertucanos, surpreendeu o público com manobras e acrobacias no céu de Brasília.

 

 

 

Segunda-feira, 7 de setembro de 2015 às 7:45

“Desfile cívico deve aflorar orgulho de ser brasileiro”

Blog_PL_7SETEMBRO_selo

Uma grande celebração cívica vai tomar conta da Esplanada dos Ministérios nesta segunda-feira (7), o Dia da Independência do Brasil. Mais de três mil militares e um público estimado de 40 mil pessoas vão celebrar a data.

“Nosso desfile do 7 de Setembro não pode passar em branco: é a nossa pátria, é o nosso país que comemora a sua Independência”, assegura o coronel João Marcos Machado, da subchefia de operações do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. Ele faz parte da organização do desfile, que a cada ano traz uma novidade para surpreender o público.

O desfile tem previsão de início às 9h e vai reunir militares e forças auxiliares, escolas, viaturas, motos e a tradicional apresentação da Esquadrilha da Fumaça. Entre as atrações, o coronel Machado destaca o grupamento conjunto das Forças: Marinha, Exército e Aeronáutica. “Vai ser bonito ver as três Forças no mesmo grupamento, desfilando, representando a integração e a operação conjunta que realizamos em prol da defesa do nosso País”, salienta o coronel.

Durante o desfile, será prestada homenagem aos 70 anos da Força Expedicionária Brasileira, que foi criada durante a Segunda Guerra Mundial. “Com muita emoção nós vamos mostrar os nossos combatentes, nossos heróis, que tanto lutaram pelo país e pela liberdade mundial”, afirma.

Mas ele destaca que o caráter cívico é o grande destaque da apresentação. “Termos hoje um desfile cívico representa o amadurecimento da população brasileira. A nossa ordem, o nosso progresso, não cabem apenas ao militar, cabe à Nação brasileira. O desfile, hoje, não é mais cívico-militar, ele é cívico. E é esse espírito que deve aflorar em cada brasileiro: de se orgulhar em ser brasileiro”, garante.

programação do desfile

Segunda-feira, 7 de setembro de 2015 às 7:00

Desfile em comemoração ao Dia da Independência

Agenda presidencial

Nesta segunda-feira (7), a presidenta Dilma Rousseff participa do desfile cívico em comemoração ao Dia da Independência. O início está previsto para as 8h45, na Esplanada dos Ministérios.

*Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal Planalto.

Domingo, 6 de setembro de 2015 às 21:45

Esquadrilha da Fumaça volta ao 7 de Setembro com novos Super Tucanos e manobras arrojadas

Blog_PL_7SETEMBRO_seloDepois de dois anos ausente do Desfile da Independência na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, a Esquadrilha da Fumaça retorna em 2015 apresentando as novas aeronaves A-29 Super Tucano.

Entre as manobras de destaque, estarão o Coração, em que a fumaça das aeronaves forma a figura; e o Espelhão, com seis aeronaves, sendo três espelhadas de ponta-cabeça. O comandante da Esquadrilha, tenente-coronel aviador Marcelo Gobett Cardoso, diz que o público poderá conhecer duas acrobacias que não eram realizadas há décadas: o Lancevaque e o Chumboide.

Assista no vídeo abaixo o convite do comandante e acompanhe a apresentação na Esplanada e pelo Blog do Planalto. “Fumaça, já!”

Segunda-feira, 31 de agosto de 2015 às 18:33

Troca da Bandeira e Exposição das Forças Armadas dão início à celebração da Semana da Pátria

Foto: divulgação MD

Foto: divulgação MD

Com informações do Ministério da Defesa

A tradicional cerimônia de troca da bandeira nacional, que acontece todos os meses no primeiro domingo de cada mês, em Brasília, fugiu da rotina neste domingo (30). A troca foi antecipada em função das comemorações pelo 7 de setembro e contou com a participação da Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais, de alunos de escolas públicas do Distrito Federal e de grupos de escoteiros e de acolhimento da capital do País.

Ao todo, as mais de 700 pessoas reunidas na Praça dos Três Poderes garantiram mais ritmo e cores à substituição rotineira da bandeira, que, com 14 metros de largura e 20 metros de comprimento, é uma das maiores do mundo. Durante a cerimônia, a nova bandeira – cuja substituição frequente é necessária em função da ação do vento – foi hasteada ao som do Hino Nacional e contou com uma salva de 21 tiros de canhão.

Seguindo a tradição, a antiga bandeira nacional só pode ser arriada depois de uma nova chegar ao topo do mastro de 110 metros de altura. Neste domingo, o ritual foi acompanhado pelo Hino da Bandeira, interpretado por uma cantora lírica da Marinha brasileira. Uma curiosidade é que a altura desse mastro foi definida para que o símbolo nacional ficasse acima dos prédios das representações dos poderes da República: Executivo (Palácio do Planalto), Legislativo (Congresso Nacional) e Judiciário (STF).

Outra peculiaridade da cerimônia foi a apresentação, após a substituição da bandeira, da Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais. O grupo de 120 militares mantém a tradição dos desfiles e apresentações públicas simétricas e criativas. A banda brasileira é considerada uma das maiores bandas marciais do mundo, distinguindo-se pela presença de gaitas de fole escocesas entre seus instrumentos musicais.

Além da celebração pela troca da bandeira, o início da comemoração pela Semana da Pátria em Brasília foi marcada, neste final de semana, por uma Exposição em homenagem ao Dia da Independência, no Parque Ana Lídia. O evento contou com exposição de equipamentos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica e incluiu apresentações das bandas de música da Base Aérea de Brasília e também a Marcial dos Fuzileiros Navais. O espaço da Força Aérea contou ainda com brinquedos infantis e uma oficina de montagem de aviões de papel, além de jogos de simulação de voo.

Exposição da Independência também marcou o início da Semana da Pátria. Foto: Gilberto Alves/MD

Exposição da Independência contou com equipamentos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. Foto: Gilberto Alves/MD

 

Domingo, 7 de setembro de 2014 às 12:32

Desfile de 7 de Setembro reúne cerca de 30 mil pessoas em Brasília

Riquezas do Brasil

A presidenta Dilma Rousseff participou nesta manhã do desfile cívico-militar de 7 de Setembro, que reuniu cerca de 30 mil pessoas em Brasília. Na comemoração aos 192 anos da Proclamação da Independência, estiveram presentes autoridades civis e representantes das Forças Armadas. A presidente deu ordem para início do desfile ao Comandante Militar do Planalto, General Racine Bezerra.

O público acompanhou apresentações de bandas e grupos escolares, representando diversos aspectos da cultura brasileira. O desfile militar mostrou novos equipamentos, como o blindado Guarani que abriu a apresentação e grupamentos que atuam em diversas áreas do Brasil.

Veja fotos do desfile em nossa galeria


Domingo, 7 de setembro de 2014 às 10:22

Presidenta Dilma Rousseff no Rolls-Royce em desfile de 7 de Setembro

O passeio no Rolls-Royce é um dos atos tradicionais do desfile. Após chegar à Tribuna, a presidenta Dilma Rousseff recebeu as honras militares feitas pelo Batalhão da Guarda Presidencial (BGP) e autorizou o início do desfile. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

O passeio no Rolls-Royce é um dos atos iniciais e tradicionais do evento. Após chegar à Tribuna, a presidenta Dilma Rousseff recebeu as honras militares feitas pelo Batalhão da Guarda Presidencial (BGP) e autorizou o início do desfile. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Domingo, 7 de setembro de 2014 às 9:12

Rolls-Royce presidencial

Riquezas do Brasil

Um dos ritos do desfile cívico-militar de 7 de Setembro é a participação do Presidente da República no Rolls-Royce presidencial. Fabricado em 1953 na Inglaterra, o carro conversível é utilizado nesta data comemorativa e também em posses presidenciais.

Veja o vídeo exclusivo e saiba mais sobre o Rols-Royce

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-