Portal do Governo Brasileiro

Arquivo de artigos sobre "Café com a Presidenta"

Segunda-feira, 21 de abril de 2014 às 7:00

Dilma: A indústria naval tem uma imensa capacidade de gerar riquezas

Café com a presidentaA presidenta Dilma Rousseff lembrou, no programa Café com a Presidenta desta segunda-feira (21), a inauguração do navio Dragão do Mar e o batismo do petroleiro Henrique Dias, na última semana. Dilma lembrou os esforços do governo federal pela retomada da indústria naval, que, hoje, é forte, pujante e emprega quase 80 mil empregados em estaleiros no Nordeste, Sudeste e Sul do país. E o número deve aumentar chegando a 100 mil em 2017.

“Nós decidimos que as compras da Petrobras deveriam ser feitas preferencialmente em indústrias que produzissem no Brasil, para gerar, aqui, crescimento industrial e emprego. O nosso lema é: fazer no Brasil porque temos capacidade para fazer. Assim, o que a Petrobras comprava lá fora passou a ser feito aqui no Brasil por trabalhadores brasileiros, isso se chama política de conteúdo nacional. Com essa decisão, além da riqueza do petróleo, o Brasil passou a ter uma indústria naval poderosa, desenvolveu uma cadeia de fornecedores”, disse.

Dilma lembrou que, em 2003, eram apenas 7.465 funcionários no setor, que estava desaparecendo. Mas para atender a demanda nos últimos dez anos entraram em funcionamento dez estaleiros no país. Segundo a presidenta, as perspectitivas para a indústria naval com a exploração do pré-sal são fantásticas e estão fazendo com que muitas empresas estrangeiras se instalem no Brasil para produzir peças e equipamentos. Serão necessários, até 2020, 88 navios, 198 barcos de apoio, 28 sondas de perfuração e 31 plataformas.

“No ano passado, a construção naval brasileira entregou volume recorde de navios e plataformas de petróleo. Foram sete plataformas de produção, dois navios petroleiros de grande porte, 21 navios de apoio marítimo, dez rebocadores portuários e 44 barcaças de transporte. Só em 2014, estão em construção ou contratados para serem construídos aqui no Brasil 18 plataformas, 28 sondas de perfuração e 43 navios-tanque”, afirmou.

Confira a íntegra

Segunda-feira, 21 de abril de 2014 às 6:45

Dilma lembra Dia de Tiradentes: Se todos quisermos, poderemos fazer deste país uma grande nação. Vamos fazê-la

Café com a presidentaA presidenta Dilma Rousseff lembrou, nesta segunda-feira (21), no programa Café com a Presidenta, a celebração do Dia de Tiradentes, que, segundo ela, é um símbolo da luta por um Brasil melhor, altivo e independente.

“Como mineira e brasileira, eu quero lembrar que hoje é o Dia de Tiradentes, símbolo da luta por um Brasil melhor, altivo e independente. Tiradentes uma vez disse: “Se todos quisermos, poderemos fazer deste país uma grande nação. Vamos fazê-la”. O renascimento da indústria naval brasileira mostra que Tiradentes tinha muita razão. Aproveitem o feriado e até a próxima semana”, disse.

Confira a íntegra

Segunda-feira, 14 de abril de 2014 às 8:00

Dilma: Vamos impedir que criminosos roubem as propriedades do Minha Casa Minha Vida

Café com a presidenta

A presidenta Dilma Rousseff afirmou, nesta segunda-feira (14), no Café com a Presidenta, que o governo federal está pronto para trabalhar em parceria com as autoridades estaduais para atuar no combate a desvios, fraudes e invesões de unidades do Minha Casa Minha Vida. Segundo a presidenta, serão usados todos os meios legais para impedir que criminosos roubem os sonhos dos moradores de terem sua casa própria.

“A segurança pública é, de fato, uma responsabilidade dos estados, mas o governo federal está pronto para atuar em parceria com as autoridades estaduais. Nós firmamos uma parceria com o estado do Rio de Janeiro e estamos prontos para fazer parcerias com outros estados para atuar no combate a desvios, a fraudes, a invasões (…) O meu governo vai utilizar de todos os meios legais para impedir que criminosos roubem estes sonhos e essas propriedades. Por meio de parcerias com os estados, estamos colocando a Polícia Federal para apoiar as polícias estaduais e, assim, impedir e reprimir esses abusos, crimes e malfeitos”.

Dilma lembrou que o programa Minha Casa Minha Vida já beneficiou 1,6 milhões de famílias e outras 1,7 milhões de moradias já foram contratadas e estão em diferentes estágios de construção. Mais 450 mil unidades habitacionais ainda serão contratadas até o fim do ano.

“Isso mostra a grandeza desse programa, mostra um programa que transforma a vida de milhões de famílias ao permitir que elas realizem o sonho da casa própria. (…) Nós estamos convencidos que o nosso governo tem o dever de usar os impostos que arrecada para oferecer às pessoas do nosso país a oportunidade de viver cada vez melhor, na sua casa própria”, afirmou.

Confira a íntegra

Segunda-feira, 7 de abril de 2014 às 7:00

Dilma: Investimento de R$ 5 bilhões para compra de 18 mil máquinas é bom para os municípios e para economia do país

Café com a presidentaA presidenta Dilma Rousseff fez, nesta segunda-feira (7), no Café com a Presidenta, um balanço das entregas de máquinas para municípios com até 50 mil habitantes pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2.

O governo federal está investindo R$ 5 bilhões na compra de 18.073 equipamentos, que estão sendo transferidos para 90% das cidades brasileiras (5.061). Para a presidenta, a compra dos equipamentos ainda estimula a indústria nacional.

“Esse investimento é muito bom para os municípios, mas é também muito bom para a economia do país, porque só compramos máquinas produzidas aqui no Brasil. Com isso, estimulamos a produção nacional e garantimos o emprego e a renda também para o trabalhador das cidades. Falta menos de 4 mil máquinas a serem entregues. Já contratamos todos os equipamentos para maio, e as fábricas trabalham a pleno vapor para atender nossas encomendas e têm esse compromisso conosco. Espero que as empresas cumpram o que prometeram”, afirmou.

Dilma lembrou que o kit de máquinas doado (uma retroescavadeira, uma motoniveladora e um caminhão-caçamba) tem valor de mercado próximo de R$ 1 milhão. Já no caso dos municípios do semiárido, que ainda recebem um caminhão-pipa e uma pá-carregadeira, o investimento chega a R$ 1,4 milhão.

“Nós precisamos de boas estradas vicinais para transportar os alimentos até a mesa dos brasileiros e também para evitar perdas da própria produção agrícola. Boas estradas vicinais garantem, também, o conforto e a segurança das crianças que vão para a escola nos ônibus amarelinhos do programa federal Caminho da Escola. Boas estradas vicinais permitem um socorro rápido a quem precisa de atendimento médico com as ambulâncias do Samu”, destacou.

Confira a íntegra

Segunda-feira, 31 de março de 2014 às 7:42

Dilma: Profissionais do Mais Médicos garantem atendimento para todos que precisam

Café com a presidentaA presidenta Dilma Rousseff afirmou, nesta segunda-feira (31), no Café com a Presidenta, que com a chegada de 3.745 profissionais em abril, o programa Mais Médicos vai atender 100% dos pedidos feitos pelos municípios, chegando a 13.235 médicos cobrindo 4.040 cidades. Segundo ela, isso vai resultar em “cerca de 46 milhões de pessoas mais bem atendidas e com médicos perto de suas casas”.

“Hoje, há profissionais do Mais Médicos nas periferias das grandes e das médias cidades. Eles estão no interior do nosso país, no semiárido do Nordeste, no Vale do Jequitinhonha e do Mucuri, em Minas Gerais. Estão no Vale do Ribeira, em São Paulo, nas comunidades ribeirinhas do Amazonas, na fronteira do Brasil com o Uruguai, e também nas comunidades indígenas e quilombolas. Em todos os lugares onde atuam, esses profissionais fazem a diferença, porque garantem atendimento médico para todas as pessoas que precisam, no seu cotidiano, consultar um médico”, afirmou.

A presidenta destacou a importância de se reforçar a atenção básica no posto de saúde. Para Dilma, é lá que se resolve 80% dos problemas de saúde das pessoas, evitando que elas precisem recorrer às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e aos pronto-socorros de hospitais.

“Porque a grávida que faz o pré-natal direitinho tem mais chance de ter um parto sem complicações, e o bebê vai nascer saudável. O idoso que controla a pressão tem menos risco de precisar de um atendimento de emergência. A mãe não vai precisar correr de madrugada atrás de atendimento de emergência para o filho com crise de asma, porque o acompanhamento médico lá no posto de saúde diminui o risco de crises”, explicou.

Como exemplo, Dilma citou o caso das comunidades Jardim América, Vigário Geral e Pavuna, no Rio de Janeiro, que, antes do Mais Médicos, contavam com apenas quatro profissionais para atender cerca de 50 mil habitantes. Segundo ela, dessa forma muita gente ficava sem atendimento, com atraso de três meses para as consultas de rotina.

“Até que quatro profissionais do Mais Médicos chegaram ao posto de saúde da região em novembro do ano passado. E aí, muita coisa mudou. Regina de Souza e a mãe dela, Dona Maria da Glória, estão muito satisfeitas. A Dona Maria da Glória, por exemplo, está melhor de saúde com os medicamentos para o controle do colesterol e da pressão alta que a Dra. Julia Rivera receitou. Sem contar a dedicação e o carinho com que a mãe e a filha foram atendidas. A Regina diz que ter um médico que escuta, toca, examina e olha para o paciente é a melhor coisa do mundo”, lembrou.

Confira a íntegra

Segunda-feira, 24 de março de 2014 às 8:00

Investir em educação é acreditar no desenvolvimento da nossa nação, afirma Dilma

Café com a presidentaA presidenta Dilma Rousseff afirmou, nesta segunda-feira (24), no Café com a Presidenta, que o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) está formando um grande número de brasileiros preparados para construir um futuro melhor. Segundo Dilma, investir em educação é acreditar no desenvolvimento da nossa nação.

“Foi para dar oportunidade aos brasileiros de melhorar sua formação profissional que nós criamos, no início de meu governo, o Pronatec. (…) Nós estamos, de fato, investindo muito na educação profissional. Só no Pronatec, nós investimos R$ 14 bilhões”, afirmou Dilma.

Dilma detalhou que já são 6,1 milhões de matrículas no programa, com as mulheres respondendo por 60% do público atendido. São 1,7 milhão de matrículas em cursos técnicos de nível médio e outras 4,4 milhões em cursos de qualificação. O Pronatec que atende beneficiários do Brasil Sem Miséria também já alcançou 1 milhão de matrículas.

“Nós temos muito orgulho de atingir agora a meta de 1 milhão dessas matrículas feitas pelas mulheres, os homens e os jovens beneficiários do programa Brasil Sem Miséria, que recebem o Bolsa Família. O Pronatec/Brasil Sem Miséria é uma verdadeira porta de entrada dessas pessoas no mundo do trabalho”, disse.

A presidenta também falou da expansão da rede de escolas técnicas federais, e do movimento de interiorização do acesso ao ensino técnico e superior. Ela lembrou que todos os cursos do Pronatec são dados em institutos federais, em escolas técnicas estaduais ou nas do Sistema S: Senai, Senac, Senat e Senar.

“São 220 cursos técnicos e 646 de qualificação profissional. Nós vamos continuar expandindo a rede dos institutos federais de educação profissional e tecnológica, interiorizando pelo Brasil afora as nossas escolas técnicas federais. Somente no meu governo, para você ter uma ideia, nós abrimos 152 novas escolas técnicas federais e vamos chegar a 208 até o final do ano”, afirmou.

Confira a íntegra

Segunda-feira, 17 de março de 2014 às 8:00

Dilma: Ensino técnico aumenta a competitividade das empresas e gera mais crescimento para o Brasil

Café com a presidentaA presidenta Dilma Rousseff falou, no programa Café com a Presidenta desta segunda-feira (17), sobre o Sistema de Seleção Unificada de Ensino Técnico (Sisutec), que abre hoje 291 mil vagas em cursos técnicos em 937 instituições de todos os estados do Brasil. Todas são gratuitas e fazem parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec).

“Nós estamos escrevendo uma nova página na história do ensino técnico no Brasil, queremos valorizar cada vez mais essa modalidade de ensino. Hoje, 1,7 milhão de estudantes já fizeram ou estão fazendo cursos técnicos pelo Pronatec. Com isso, aumentamos a competitividade de nossas empresas e geramos mais crescimento para o Brasil”, afirmou.

Dilma lembrou que serão oferecidos 122 cursos diferentes na primeira edição de 2014 do Sisutec, tais como mecânica, eletrotécnica, automação industrial, edificações, logística, segurança do trabalho, informática, enfermagem, radiologia, computação gráfica, farmácia e meio ambiente. Os cursos técnicos duram de um ano e meio a dois anos e nesse período, além das aulas teóricas, o estudante tem aulas em laboratórios e treinamento ou estágio em empresas.

“No ano passado, quando o Sisutec foi criado, nós tivemos um total de 737 mil inscrições de todo o Brasil para 240 mil vagas. Foi por isso que nós decidimos ampliar a oferta de vagas na atual edição do Sisutec e estamos oferecendo mais 52 mil vagas. O estudante brasileiro está agarrando as oportunidades que aparecem, ele está interessado em ter uma qualificação e construir um futuro melhor”.

Confira a íntegra

Segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014 às 7:00

Safra recorde é resultado do esforço dos produtores, de novas tecnologias e do apoio dado pelo governo, afirma Dilma

Café com a presidenta

A presidenta Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (17), em seu programa semanal de rádio Café com a Presidenta, que a produção de grãos na safra 2013/2014, que atingirá a marca recorde de 193 milhões de toneladas de grãos, será importante para o crescimento do Brasil, contribuindo para o abastecimento interno, para as exportações brasileiras e para o saldo da balança comercial.

“A safra recorde de 2013/2014 é o resultado do esforço conjunto dos nossos produtores, do desenvolvimento de novas tecnologias para o campo e também do apoio dado pelos programas do governo aos agricultores do país. Nós colocamos R$ 136 bilhões à disposição dos médios e dos grandes produtores rurais. Nós colocamos também R$ 21 bilhões para a agricultura familiar”, disse.

Dilma também destacou que o crédito oferecido aos produtores ficou melhor, com mais prazo e juros menores. Isso também ajudou na modernização do campo, com o Moderfrota, modalidade de financiamento que apoia a aquisição de tratores, colheitadeiras, plataformas de corte, pulverizadores e plantadeiras, entre outras máquinas.

“Ainda estamos na metade da safra e apenas os empréstimos do BNDES e de outros fundos para a compra de máquinas e equipamentos já somam R$ 8,7 bilhões. (…) Com esse crédito, os nossos produtores estão comprando plantadeiras, colheitadeiras, tratores, caminhões e equipamentos de irrigação. Tudo da melhor tecnologia. Veja você que 83 mil máquinas agrícolas foram vendidas no ano passado, um crescimento de mais de 18% em relação a 2012”, detalhou.

Outro ponto lembrado pela presidenta foi a questão do escoamento da safra de grãos. Segundo Dilma, o tema exige um grande esforço do governo e, entre as medidas que já foram tomadas, estão a conclusão da pavimentação da BR-163, entre Guarantã do Norte (MT) e Santarém (PA), e a concessão do trecho que liga Sinop (MT) até a divisa com o Paraná.

Confira a íntegra

Segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014 às 8:00

Dilma: Governo federal está comprometido com o transporte coletivo em todo o território nacional

Café com a presidentaA presidenta Dilma Rousseff detalhou, no Café com a Presidenta desta segunda-feira (10), os investimentos do governo federal em mobilidade urbana, que chegam a R$ 143 bilhões e incluem metrôs, trens urbanos, monotrilhos, aeromóveis, VLTs, corredores de ônibus, entre outros. Segundo Dilma, os 3,5 mil km em obras de transporte coletivo mostram que o governo federal esté comprometido com o transporte coletivo em todo o território nacional.

“Para fazer tudo isso, nós começamos com R$ 93 bilhões e fomos aumentando os recursos em mais de R$ 50 bilhões a partir do Pacto da Mobilidade Urbana, que eu anunciei em junho do ano passado. O nosso objetivo é ampliar e acelerar as obras, que vão tornar o transporte coletivo mais confortável, rápido e muito mais seguro e com um preço bem acessível. Assim, nós vamos diminuir o tempo que as pessoas perdem no trânsito e devolvemos a cada uma delas um tempo precioso de vida”, destacou Dilma.

Só para o metrô são R$ 33 bilhões em investimentos, entre recursos do governo federal e financiamentos, com mais R$ 15,5 bilhões em contrapartida de estados e municípios. Os empréstimos têm 30 anos para serem pagos, com quatro anos de carência, e juros bem acessíveis: de 5,5% ao ano. Dessa forma, serão construídos mais 250 km do modal em nove cidades brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Fortaleza, Brasília, Curitiba, Porto Alegre e Belo Horizonte).

“Em São Paulo, por exemplo, vamos expandir a Linha 2 do metrô entre Vila Prudente e Vila Formosa. No Rio de Janeiro, estamos apoiando a ampliação do metrô para ligar a Barra da Tijuca à zona sul da cidade. Em Salvador, o metrô vai ligar a Lapa à Cajazeiras e ao aeroporto, passando pela Avenida Paralela. Em Fortaleza, já concluímos a expansão da Linha Sul, estamos fazendo a Linha Leste e vamos transformar o trem urbano da região oeste em metrô. Tem mais, estamos concluindo a expansão do metrô do Recife, com obras nas linhas Sul e Centro, e estamos liberando recurso para as novas linhas do metrô de Belo Horizonte e para a construção das primeiras linhas em Curitiba e Porto Alegre”, explicou.

Confira a íntegra

Segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014 às 8:00

Pronatec aumenta produtividade das empresas e competitividade da economia, afirma Dilma

Café com a presidentaA presidenta Dilma Rousseff afirmou, no Café com a Presidenta desta segunda-feira (3), que o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec) já superou 5,7 milhões de matrículas, e que a meta é chegar, até o fim de 2014, a 8 milhões. A presidenta ainda revelou um aumento no número de municípios que oferecem os cursos, passando de 3.200 para 4.260, em 2013. Segundo Dilma, isso é ótimo para os trabalhadores e para o Brasil, que precisa de técnicos qualificados.

“Em pouco mais de dois anos, já são mais de 5,7 milhões de matrículas nos cursos que o Pronatec oferece. 1,7 milhão dessas matrículas são para cursos técnicos de nível médio, que duram até dois anos. 4 milhões são para os cursos de qualificação profissional oferecidos para nossos trabalhadores, mulheres, adultos, jovens que querem se capacitar profissionalmente. Ao aprender uma profissão, se preparam para conquistar um melhor lugar no mercado de trabalho. (…) Isso é ótimo para os nossos jovens, mas também é ótimo para o Brasil, que precisa, cada vez mais, de técnicos e de trabalhadores qualificados, para aumentar a produtividade nas nossas empresas e a competitividade da economia brasileira”, destacou.

Confira a íntegra

Tweets

Portal da Copa

Portal da Copa

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-