Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:

Quinta-feira, 9 de maio de 2013 às 20:06

Em encontro com Nicolás Maduro, Dilma destaca parceria estratégica com a Venezuela

A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (9) que o Brasil tem uma parceria estratégica com a Venezuela e que deseja aprofundar esta parceria em várias áreas, entre elas, a da segurança alimentar. Durante declaração à imprensa após encontro com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, a presidenta disse ainda que manterá com Maduro uma relação de alto nível, assim como teve com o presidente Hugo Chávez.

“Hoje reiteramos o compromisso com uma forte parceria, parceria estratégica entre nossos países. Decidimos aprofundar os projetos existentes de cooperação em áreas como alimentos, energia elétrica, energia de petróleo, agricultura, desenvolvimento social e habitação. Discutimos, ainda, novas possibilidades de cooperação, em matéria muito específica de abastecimento, segurança alimentar e também na garantia do suprimento energético”, afirmou Dilma.

Dilma lembrou que, mesmo em um momento de crise, a troca comercial entre os dois países ultrapassou, em 2012, a marca de US$ 6 bilhões. Para ela, os dois países estão mostrando a vocação de criar um futuro comum, que une toda a região, e contribui para um mundo multipolar e multilateral, sem pretensões hegemônicas. A presidenta ainda agradeceu o apoio da Venezuela na candidatura à direção da Organização Mundial do Comércio.

Confira a íntegra

 

Sexta-feira, 19 de abril de 2013 às 3:30

Presidenta participa de reunião extraordinária da Unasul

A presidenta Dilma Rousseff participou, nesta quinta-feira (18), da Reunião da Cúpula Extraordinária da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), em Lima, no Peru.

Sexta-feira, 8 de março de 2013 às 1:44

Dilma Rousseff acompanha funeral de Hugo Chávez

Presidenta Dilma, acompanhada do ex-presidente Lula, do governador da Bahia, Jaques Wagner, e de Nicolás Maduro, durante velório de Hugo Chávez. Foto: Divulgação

Terça-feira, 5 de março de 2013 às 21:58

Dilma divulga nota de pesar pelo falecimento de Hugo Chávez

Nota Oficial
A presidenta Dilma Rousseff divulgou, na noite desta terça-feira (5), nota de pesar pelo falecimento de Hugo Chávez, presidente da Venezuela.

Confira a íntegra da nota:

O governo brasileiro tomou conhecimento, com grande pesar, da morte do Presidente Hugo Chávez.

As transformações econômicas, sociais e políticas que Chávez conduziu, nos últimos 14 anos, na Venezuela, fizeram desse grande líder a mais importante referência da história daquele país e o projetaram em toda a América Latina e Caribe.

Hugo Chávez contribuiu para o fortalecimento do nosso continente, sendo responsável pela constituição da Unasul e da Celac.

O governo e o povo brasileiros perdem um grande amigo, cuja coragem, generosidade  e calor humano irmanaram Venezuela e Brasil como nunca antes em nossas histórias.

Hugo Chávez viverá na memória de venezuelanos, brasileiros e latino-americanos e será uma eterna referência para toda  a América Latina.

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

Terça-feira, 5 de março de 2013 às 19:20

Morte de Chávez é perda irreparável, afirma Dilma

Em discurso durante o 11º Congresso Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, nesta terça-feira (5), em Brasília, a presidenta Dilma Rousseff lamentou a morte de Hugo Chávez, presidente da Venezuela. Dilma afirmou que a morte de Chávez é a perda irreparável de um amigo do povo brasileiro, e pediu um minuto de silêncio em homenagem ao “líder latinoamericano”.

“Morreu um grande latinoamericano, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez Frias. Essa morte deve encher de tristeza todos os latinoamericanos e centroamericanos. O presidente Chávez foi, sem dúvida, uma liderança comprometida com o seu país e com o desenvolvimento dos povos da América Latina. Em muitas ocasiões, o governo brasileiro não concordou integralmente com o presidente Hugo Chávez. Porém, hoje, como sempre, nós reconhecemos nele uma grande liderança, uma perda irreparável e, sobretudo, um amigo do Brasil. Um amigo do povo brasileiro”, disse.

No discurso, a presidenta ainda elogiou a generosidade de Chávez não só com os venezuelanos, mas com todos os povos da América Latina.

“O presidente Hugo Chávez deixará no coração, na história e nas lutas da América Latina um vazio. Lamento, como presidente da República, e como uma pessoa que tinha por ele um grande carinho. Além de liderança expressiva, o presidente Chávez foi um homem generoso. Generoso com todos aqueles que, neste continente, precisaram dele. Por isso, eu queria propor aqui um minuto de silêncio para homenagear esse grande latino americano”, afirmou.

Sexta-feira, 9 de setembro de 2011 às 17:36

Presidenta Dilma aceita convite de Hugo Chávez para visitar a Venezuela ainda em 2011

Em telefonema no início da tarde desta sexta-feira (9/9), o presidente venezuelano, Hugo Chávez, convidou a presidenta Dilma Rousseff a realizar visita oficial à Venezuela ainda este ano. Segundo o porta-voz da Presidência da República, Rodrigo Baena, a presidenta aceitou o convite e a viagem deve ser marcada para antes da Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), prevista para os dias 2 e 3 de dezembro.

Os presidente se congratularam sobre o acordo entre a Petrobras e estatal venezuelana do petróleo, PDVSA, sobre a Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. O acordo fixa o cronograma de obras e a liberação dos recursos que viabilizam a sociedade entre as duas petrolíferas para a construção da refinaria. O presidente Chávez disse que o acordo potencializa a integração energética entre os dois países, dadas as possibilidades ainda existentes na área de gás e petroquímica.

A presidenta Dilma Rousseff agradeceu carta enviada por Hugo Chávez por ocasião do Dia da Independência do Brasil e perguntou, ainda, sobre seu estado de saúde. Em resposta, o presidente venezuelano disse que se recupera bem, informou Rodrigo Baena.

Sexta-feira, 1 de julho de 2011 às 17:15

Coragem não lhe falta, diz presidenta Dilma em mensagem a Hugo Chávez

“Coragem não lhe falta, Presidente Chávez, e esteja certo de que não lhe falta também a solidariedade de todos os amigos”. Assim a presidenta Dilma Rousseff finaliza mensagem enviada ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, nesta sexta-feira (1º/7).

Abaixo a íntegra da mensagem da presidenta Dilma encaminhada ao presidente Chávez.

Estimado Presidente Hugo Chávez

Em nome do Governo brasileiro, quero enviar-lhe votos de um pronto restabelecimento. Nos momentos difíceis pelos quais todos passamos é importante não só o cuidado dos médicos, como nossa coragem pessoal e a solidariedade dos amigos.

Coragem não lhe falta, Presidente Chávez, e esteja certo de que não lhe falta também a solidariedade de todos os amigos.

Um forte abraço

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil.

Domingo, 12 de junho de 2011 às 10:42

A semana em imagens (5 a 11/6)

Segunda-feira, 6 de junho de 2011 às 18:57

Presidenta Dilma Rousseff se encontra com presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em Brasília

Segunda-feira, 6 de junho de 2011 às 15:59

Parceria entre Brasil e Venezuela aumentou o fluxo comercial

A presidenta Dilma Rousseff e o presidente Hugo Chávez durante declaração à imprensa no Palácio do Planalto. Foto: Roberto Stukert Filho/PR

A parceria entre Brasil e Venezuela foi destacada pela presidenta Dilma Rousseff, nesta segunda-feira (6/6), durante declaração à imprensa, no Palácio do Planalto. Na companhia do presidente venezuelano Hugo Chávez, a presidenta brasileira classificou como importante o diálogo entre os dois países. Dilma Rousseff iniciou o pronunciamento dando “muchas gracias” pelo fato de Chávez ter aceito o convite para visitar o Brasil.

“Sua presença comprova a elevada estima e parceria estratégica que liga o Brasil e a Venezuela. Nosso diálogo sobre os pontos principais da agenda e todas as atividades e as cooperações que já realizamos juntos mostram como é produtivo e amplo os nossos interesses comuns. E mostra também o tamanho do esforço que temos que fazer para explorará-los.”

Ouça abaixo íntegra da declaração à imprensa ou leia aqui a transcrição:

 

A presidenta Dilma lembrou que os desafios ocorrem em todas as áreas, mas sobretudo no plano social. “Nós queremos promover a melhoria das condições de vida de nossos países”, contou. A presidenta diz ter certeza de que a Venezuela, com sua política interna, e o Brasil, por tudo que desenvolveu até então e a partir de agora por meio do plano Brasil sem Miséria, podem incrementar o intercâmbio regional.

No discurso, a presidenta lembrou também o crescimento do comércio entre os dois países. Ela fez questão de assegurar a importância das importações brasileiras do mercado venezuelano. Isso permitiu um crescimento, em 2010, de 43%. A presidenta destacou que a relação comercial só tem importância quando “ambos ganham”, ou seja, o comércio somente tem força quando os países se beneficiam.

Dilma Rousseff lembrou também as parcerias entre a Petrobras e a PDVESA e que os acordos entre as duas companhias resultarão numa ampla integração. Segundo disse, a dimensão e a abrangência dos investimentos das empresas dos dois países reforçam a confiança nestes mercados. A presidenta lembrou que durante séculos o Brasil esteve voltado para outros mercados e que atualmente começa a mudar o rumo. Ela disse que tratou deste assunto no encontro com o presidente Chávez.

Em seguida, a presidenta explicou sobre a importância que Brasil e Venezuela tratam o desenvolvimento nas regiões de fronteira nas áreas de energia elétrica, financeira e de tecnologia de informação. Ela frisou também que o Brasil aguarda com “grande expectativa” o processo de inclusão da Venezuela ao Mercosul.

Destacou também a atuação do presidente Hugo Chávez na volta do ex-presidente de Honduras, Manuel Zelaya, ao país. Lembrou também da reunião de criação da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos), que acontecerá em 5 de julho, em Caracas.

Enquanto isso, Hugo Chávez destacou a importância do Brasil no contexto da América do Sul. Chávez explicou que a primeira vez que se encontrou com a presidenta Dilma “me roubou o coração”. Chávez contou que isso ocorreu em Caracas, quando a presidenta era ministra de Minas e Energia do governo do presidente Lula.

Após a declaração à imprensa, Dilma Rousseff e Hugo Chávez se deslocaram para o Palácio Itamaraty onde os convidados foram recebidos em almoço.

Tweets

Portal da Copa

Portal da Copa

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-