Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Quarta-feira, 28 de janeiro de 2015 às 16:08

Pezão afirma que não há necessidade de obras emergenciais no Rio de Janeiro

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, disse nesta quarta-feira (28) que não há necessidade de obras emergenciais no estado para enfrentar a crise hídrica. Após reunião com a presidenta Dilma Rousseff, Pezão descartou a aplicação imediata de medidas como racionamento ou sobretaxa. Mas se a seca passar de maio, fim do período chuvoso, o governador disse que terá de tomar “medidas drásticas”.

"O governo federal se colocou à disposição para nos ajudar", disse o governador Pezão em coletiva. Foto: RafaB – Gabinete Digital/PR.

“O governo federal se colocou à disposição para nos ajudar”, disse o governador Pezão em coletiva. Foto: RafaB – Gabinete Digital/PR.

“A gente já veio trabalhando nos últimos quatro anos com um período de seca muito intensa. Então tomamos várias medidas, até com os recursos disponibilizados pelo governo federal, e agora estamos vendo outras formas de estar aumentando a nossa reservação, de tirar do papel a represa de Guapiaçu, que vai beneficiar Itaboraí, São Gonçalo e Niterói”, afirma. O governador disse que nenhum pedido de obra emergencial foi apresentado.

Pezão enfatizou a importância da reunião para o enfrentamento da crise. “O governo federal se colocou à disposição para nos ajudar em obras que a gente possa fazer para o futuro e tomar medidas imediatas para que a gente não sofra o que outros estados estão sofrendo”.

O governador disse que vai intensificar, desde já, a campanha institucional para que a população poupe água. Principalmente na região do Rio Paraíba do Sul, que abastece 83% da região metropolitana e da cidade do Rio de Janeiro.

Minas Gerais
Mais cedo, o governador Fernando Pimentel também esteve em audiência com a presidenta e afirmou que pela primeira vez o governo federal tomou conhecimento da gravidade da situação hídrica de Minas Gerais.

Sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 às 18:06

Belo Horizonte e Rio de Janeiro ganham prêmio internacional com BRTs

Do Portal do Pac

Os BRTs Transcarioca (Rio de Janeiro) e Move (Belo Horizonte), e as ciclovias de São Paulo contribuíram para as respectivas capitais conquistarem esta semana o prêmio Transporte Sustentável do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP), que tem sede em Nova York. O comitê que definiu os vencedores deste ano é formado por organizações internacionais que trabalham com transportes urbanos.

O prêmio reconhece iniciativas que melhoram a mobilidade urbana em grandes centros urbanos. Fotos: divulgação PAC; passageiros: Marco Mari – Gabinete Digital/PR

O prêmio reconhece iniciativas que melhoram a mobilidade urbana em grandes centros urbanos. Fotos: divulgação PAC; passageiros: Marco Mari – Gabinete Digital/PR

É a primeira vez que o prêmio é dividido entre três cidades. Segundo os organizadores do evento, o empate revela a escala e a importância das conquistas do Brasil para aumentar a mobilidade e melhorar a qualidade de vida da população das grandes capitais do país.

A capital mineira recebeu o prêmio porque implementou, em 2014, o sistema BRT Move em dois corredores centrais da cidade, cobrindo 23 quilômetros, além de revitalizar a região central, criando ruas exclusivas para pedestres e uma rede de ciclovias de 27 quilômetros.

Os ônibus BRT Move circulam por pistas exclusivas nas avenidas Antônio Carlos, Pedro I e Cristiano Machado, reduzindo o tempo das viagens e garantindo maior conforto e segurança aos passageiros – os carros têm ar condicionado, portas elétricas com bloqueador e moderno sistema de freios.

O Rio de Janeiro também investiu pesado em transporte público nos últimos anos e, em 2014, inaugurou o segundo sistema BRT da cidade, o Transcarioca, com corredores de 39 quilômetros para transportar 270 mil usuários diariamente. Segundo Laudemar Aguiar, secretário de Relações Internacionais da prefeitura do Rio de Janeiro, até as Olimpíadas de 2016, 60% dos habitantes da capital carioca terão acesso a transporte público de massa de qualidade. Em 2009, esse número era de apenas 18%.

Em São Paulo, a rede de ciclovias e implementação de mais de 300 quilômetros de corredores exclusivos de ônibus garantiu sua inclusão no prêmio. A meta da prefeitura de São Paulo é ter 400 quilômetros de ciclovias em 2015.

Estabelecido em 2005, o Prêmio Transporte Sustentável tem como objetivo reconhecer iniciativas que melhorem a mobilidade urbana da população de grandes centros urbanos, além de reduzir a emissão de gases do efeito estufa. São Paulo, Rio e Belo Horizonte agora se juntam, na galeria de vencedoras, a cidades como Buenos Aires (premiada em 2014), Bogotá, Medellín, San Francisco, Nova York, Paris, Londres e Seul.

Sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 às 10:00

Aeroportos do Rio de Janeiro se preparam para os Jogos Olímpicos

Do Portal Brasil 2016

Para receber os 380 mil estrangeiros esperados para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio2016, além dos turistas brasileiros que se deslocarão até o Rio de Janeiro, os aeroportos da cidade receberão melhorias de infraestrutura e operação. O Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) será reformado e ampliado, enquanto o Santos Dumont receberá melhorias na operação e conforto.

Até 2016, concessionária responsável pelo Galeão investirá R$ 2 bilhões em reforma e ampliação. Foto: Divulgação/Rio Galeão

Até 2016, concessionária responsável pelo Galeão investirá R$ 2 bilhões em reforma e ampliação. Foto: Divulgação/Rio Galeão

O investimento em infraestrutura e melhoria de serviços no Galeão é de R$ 2 bilhões até os Jogos, de acordo com informações do Rio Galeão, consórcio responsável pela operação, manutenção e ampliação do local ao longo de 25 anos. O objetivo é que, até as Olimpíadas, o Galeão opere com capacidade de 37,5 milhões de passageiros por ano. Atualmente, são 17, 3 milhões anuais.

Até abril de 2016, deve ser construído um novo píer ligado ao Terminal 2, com 26 novas pontes de embarque e 500 mil metros quadrados dedicados ao estacionamento de aeronaves, com 47 novas posições. Ao fim dos trabalhos, o aeroporto terá 64 pontes de embarque e 97 posições de estacionamento de aviões. Além disso, serão acrescidos 68 balcões de check-in aos atuais 227.

Outra mudança será no estacionamento: haverá quatro novos andares no edifício-garagem, com 2.700 vagas adicionais. Hoje, são 4.284. Todas estarão conectadas a um sistema de localização de vagas. Câmeras de segurança serão instaladas nos dois terminais e será criado um centro de comando e monitoramento.

Melhorias implantadas
A área comercial do aeroporto já sofreu modificações: desde agosto de 2014 foram abertos 30 novos estabelecimentos, e outros serão instalados no início de 2015. De agosto a outubro de 2014, quando o consórcio passou pela operação de transição com o apoio da Infraero, outras ações também já haviam sido implementadas, como a oferta de internet rápida nos terminais, o início da modernização dos estacionamentos – com a instalação de cancelas automáticas e câmeras de segurança –, a substituição de telhas e calhas para conter infiltrações e vazamentos, além da ampliação da infraestrutura migratória do aeroporto, com melhorias na rede e equipamentos de Tecnologia da Informação (TI).

“Sabemos que o desafio é grande, mas estamos otimistas de que cumpriremos todas as nossas metas. Um aeroporto representa a porta de entrada de uma cidade. O Rio de Janeiro é mundialmente conhecido e merece um aeroporto à altura, por isso, trabalhamos para oferecer o melhor aos milhares de visitantes e aos próprios cariocas”, disse Luiz Rocha, presidente do consórcio Rio Galeão.

Santos Dumont
O Aeroporto Santos Dumont, com capacidade para 9,9 milhões de passageiros por ano, também passa por intervenções para a melhoria das operações e aumento do conforto. Cinco ações estão em curso, sob responsabilidade da Infraero, com investimentos de R$ 51,09 milhões.

As obras no pátio de aeronaves têm o objetivo de adequar a área de manobras às características das aeronaves que operam atualmente no aeroporto. Para não interferir nas operações, os trabalhos foram divididos em dez fases. Quatro já foram executadas. O investimento é de R$ 36,19 milhões e a previsão do fim dos trabalhos é para julho de 2015.

A obra de conclusão do 2º pavimento de embarque ocorre desde outubro do ano passado, com investimento de R$ 9,6 milhões. Os serviços incluem a instalação de piso em granito, acabamento, forro, instalações hidrossanitárias, elétricas, eletrônicas e de ar condicionado. Com isso, a praça de alimentação do aeroporto terá 12 novos pontos comerciais.

Outras três intervenções pretendem aprimorar o sistema de refrigeração do terminal de passageiros, com investimento de R$ 5,3 milhões. A reforma das torres de resfriamento foi finalizada. A ampliação da capacidade do sistema, com instalação de mais uma unidade de resfriamento, está em fase de conclusão. Por fim, películas protetoras estão sendo aplicadas para reduzir o calor nos ambientes, com transparência e baixa refletividade. Os trabalhos estão 85% concluídos.

Domingo, 9 de novembro de 2014 às 14:55

Encontro com partidos, Ordem do Mérito Cultural 2014 e presidente do Uruguai

Domingo, 9 de novembro de 2014 às 14:47

Encontro com partidos, Ordem do Mérito Cultural 2014 e presidente do Uruguai

Quarta-feira, 5 de novembro de 2014 às 18:40

Presidenta Dilma Rousseff recebe Luiz Fernando Pezão e Eduardo Paes

Nesta quarta-feira (5), a presidenta Dilma recebeu o governador reeleito do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. Pezão ressaltou a importância das parcerias já estabelecidas com o governo federal. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Nesta quarta-feira (5), a presidenta Dilma recebeu o governador reeleito do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. Pezão ressaltou a importância das parcerias já estabelecidas com o governo federal. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Segunda-feira, 11 de agosto de 2014 às 9:03

Obras no Parque Olímpico e Vila dos Atletas a pleno vapor

Sábado, 9 de agosto de 2014 às 10:00

Obras do Parque Olímpico e da Vila dos Atletas para os Jogos Olímpicos Rio 2016

Estão a pleno vapor os preparativos para o próximo grande evento esportivo no país: as Olimpíadas e Paralimpíadas de 2016. Veja como andam as obras do Parque Olímpico e da Vila dos Atletas, no Rio de Janeiro.

Parque Olímpico
A construção do Parque Olímpico começou em julho de 2012 com a demolição do antigo autódromo de Jacarepaguá e a reutilização, na própria obra, do material removido. O terreno de 1,18 milhões de metros quadrados vai receber, diariamente, um público estimado em 120 mil pessoas.

Essa torcida, formada por brasileiros e estrangeiros, poderá conferir competições de 16 modalidades olímpicas e 10 paralímpicas. As primeiras serão basquete, ciclismo de pista, ginástica artística, ginástica de trampolim, ginástica rítmica, handebol, judô, luta greco-romana, luta livre, nado sincronizado, natação, polo aquático, saltos ornamentais, taekwondo, esgrima e tênis. Já as paralímpicas são basquetebol em cadeira de rodas, rúgbi em cadeira de rodas, judô, bocha, voleibol sentado, futebol de 5, golbol, tênis em cadeira de rodas, ciclismo e natação.

Durante os jogos, serão construídas instalações temporárias no Parque Olímpico, como uma arena de handebol, que será transformada, após as Olimpíadas, em quatro escolas municipais; um centro de esportes aquáticos; duas quadras secundárias de tênis e seis quadras de aquecimento de tênis. Além dos equipamentos temporários, outros novos serão construídos e servirão como legado para a cidade. Entre eles está um novo velódromo, maior e mais moderno; uma quadra principal de tênis; sete quadras secundárias de tênis; um Centro Principal de Mídia (CPM); um Centro Internacional de Transmissão (IBC) e um hotel.

Só na região onde já estão sendo erguidas, desde julho, três arenas (basquete, lutas, judô e taekwondo), há mais de 2.100 estacas do tipo hélice e 15 mil m³ de concreto. Após 2016, os três prédios serão transformados em um dos principais legados esportivos dos jogos: o Centro Olímpico de Treinamento.

Vila dos Atletas
Nas Olimpíadas e Paralimpíadas de 2016, a Vila dos Atletas receberá 18 mil atletas, paratletas, treinadores e fisioterapeutas. A obra começou a ser construída em 2012 e tem prazo de entrega para dezembro de 2015. As instalações terão, ao todo, 31 prédios residenciais, divididos em sete condomínios. Além dos 3.604 apartamentos de dois, três e quatro quartos, a Vila terá também um parque público de 72 mil metros quadrados.

Localizada em terreno de 800 mil metros quadrados, a cinco minutos do Parque Olímpico, o complexo de prédios será reagrupado para dar origem a diferentes condomínios residenciais após os Jogos de 2016.

Toda a construção é permeada pelo caráter sustentável. Um bom exemplo é a central de concretagem existente no próprio canteiro de obras, evitando deslocamento dos caminhões por grandes distâncias e poluição atmosférica com excesso de gás carbônico.

Segunda-feira, 4 de agosto de 2014 às 12:46

Evento-teste para Jogos Olímpicos Rio 2016 realiza primeiras regatas com sucesso

Cerca de 215 barcos das classes 49er, Finn, Laser, 470 e RS:X (masculinas), 49er FX, Laser Radial, 470 e RS:X (femininas) e Nacra 17 (mista) disputarão as provas naquele que é o maior evento de vela já realizado no Brasil. Foto: Paulino Menezes/ME

Cerca de 215 barcos de diversas classes disputarão as provas. Evento de vela já é o maior realizado no Brasil. Foto: Paulino Menezes/ME

Esta semana (5) começa a contagem regressiva de dois anos para as Olimpíadas Rio 2016. E o domingo (3) também foi marcado como data histórica com o início das provas da Regata Internacional de Vela, a primeira competição do Aquece Rio, programa de eventos testes para os Jogos do Rio 2016. A disputa é o primeiro dos 45 eventos teste de todas as modalidades olímpicas a serem realizados até 2016 nas arenas de competição dos Jogos.

Até sábado (09), 320 atletas, de 34 países, incluindo 24 medalhistas olímpicos, dentre os quais está o brasileiro Robert Scheidt, bicampeão olímpico (Atlanta 1996 e Atenas 2004) e dono de outras três medalhas nos Jogos (prata em Sydney 2000 e Pequim 2008 e bronze em Londres 2012), disputarão provas em 10 classes olímpicas para testar as condições das cinco raias Baía de Guanabara que abrigarão as competições em 2016.

Além de testar as raias olímpicas, a Regata Internacional de Vela permitirá aos velejadores se familiarizem com a cidade e com condições climáticas e de vento do Rio de Janeiro nesta época do ano, a mesma em que serão disputados os Jogos Olímpicos.

“É uma felicidade grande poder realizar o que planejamos nos últimos cinco anos”, destacou Agberto Guimarães, diretor executivo de esportes do Rio 2016. “Trata-se de um grande evento para nós e tudo foi muito planejado para que possamos tirar importantes lições dessa competição que serão aplicadas em 2016”, continuou.

A Regata Internacional de Vela será disputada nas cinco raias dos Jogos do Rio 2016, localizadas nas áreas do Pão de Açúcar, da Ponte Rio-Niterói, da Escola Naval, da Praia de Copacabana e da orla de Niterói. Foram feitos testes para identificar a qualidade da água nos cinco pontos de competições e os resultados recebidos no dia 1º de agosto apontaram que água não representa qualquer risco à saúde dos velejadores.

“O nosso foco principal é testar as raias de competição”, declarou Rodrigo Garcia, diretor de esportes do Rio 2016 e responsável pela Regata Internacional. “Trata-se de um evento da maior importância para que possamos testar não só as condições de competição, mas também as condições climáticas”, prosseguiu.

Diretor de comunicação da Federação Internacional de Vela (Isaf), Alaistar Fox elogiou a estrutura montada para a Regata Internacional de Vela. “Todos estamos impressionados com o que temos visto até agora”, frisou. Ele também ressaltou a satisfação da Isaf por disputar os Jogos Rio 2016 no Rio de Janeiro e não em outra cidade, como ocorreu, por exemplo, nas Olimpíadas de Pequim 2008, quando as provas de vela não foram disputadas em Pequim, mas na cidade de Qingdao.

Medalha de ouro nos Jogos de Londres 2012 na classe 470, o australiano Mathew Belcher afirmou que os atletas estão muito empolgados para competir no Rio de Janeiro. “Estamos muito animados por estar aqui. É a minha primeira vez no Rio e achei a estrutura ótima. Para nós, vai ser muito bom entender as condições climáticas e conhecer a raia que vamos competir em 2016 e esperamos ter uma ótima competição nesta semana”, pontuou.

Sobre a polêmica das condições da Baía de Guanabara no que diz respeito à poluição, Rodrigo Garcia explicou que diversas providências foram tomadas e que houve um reforço nas ações para que a Regata Internacional de Vela seja disputada sem qualquer problema até o dia 9 de agosto.

No que diz respeito à poluição da Baía de Guanabara, Rodrigo Garcia explicou também as providências tomadas e reforço nas ações para a competição. Ele lembrou as várias ecobarreiras instaladas previamente e que os ecobarcos para o evento, que recolhem o chamado lixo flutuante (sacos plásticos e outros detritos lançados ao mar), passaram de três para 10. Além disso, Rodrigo ressaltou entre 12 e 14 outras embarcações para ações de apoio, assegurando a qualidade da competição.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, reforçou a qualidade da água para as cinco raias e adiantou a ansiedade do Rio para os outros eventos testes a partir do ano que vem. “Nós iniciamos as obras de Deodoro e o Parque Olímpico está três semanas adiantado (no cronograma). As obras de legado de infraestrutura estão todas em dia e não tenho dúvida de que a partir da metade do ano que vem a gente começa a ter vários eventos testes a partir do momento em que formos entregando as arenas, os equipamentos esportivos e, mais importante, entregando aquilo que fica para a cidade e que a população já começa a usufruir”, analisou.

Após as regatas deste domingo, o brasileiro Jorginho Zariff, campeão mundial em 2013 na classe Finn, que lidera a prova após o primeiro dia de competição na classe Finn, disse que cada vez mais está sentido o clima dos Jogos do Rio 2016 e que espera ótimas regatas nesta semana. “A gente está fazendo um trabalho totalmente voltado para as Olimpíadas. A gente tem um Mundial no mês que vem e nem sei se o nosso resultado vai ser muito bom pelo fato de a preparação estar sendo feita totalmente para cá (para os Jogos do Rio), mas eu acredito muito a gente daqui a dois anos, se for eu ou se for o Bruno (Bruno Prada), vai chegar bem forte para as Olimpíadas”, declarou Jorginho.

O velejador elogiou a estrutura dada aos atletas neste ciclo olímpico “Eu fui para Londres e acho não dá para comparar o apoio que a gente está tendo agora do COB, do Ministério do Esporte e da Confederação (de Vela). Não dá para reclamar de nada. Todo o material, todas as viagens e todos os profissionais que a gente quis contar a gente está podendo ter e contar e está muito bacana. Se continuar assim até 2016 acho que vamos conseguir ficar entre os dez no quadro de medalhas.”

Fonte: Ministério do Esporte.

Domingo, 13 de julho de 2014 às 15:25

Presidenta recebe autoridades para encerramento da Copa do Mundo

Presidenta Dilma cumprimenta Chefes de Estado e de Governo participantes do encerramento da Copa do Mundo FIFA 2014. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidenta Dilma cumprimenta Chefes de Estado e de Governo participantes do encerramento da Copa do Mundo FIFA 2014. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Neste domingo (13), no Rio de Janeiro, a presidenta Dilma Rousseff ofereceu um almoço em homenagem aos Chefes de Estado e de Governo que vieram prestigiar o encerramento da Copa do Mundo de 2014.

Entre as autoridades presentes estavam a chanceler e o presidente da Alemanha, Angela Merkel e Joachin Gauk. A Alemanha disputará a final da Copa contra a seleção da Argentina em partida prevista para iniciar às 16 horas no Maracanã.

Além dos representantes dos países finalistas, a presidenta Dilma recebeu o presidente da Rússia, Vladimir Putin. A Rússia será a anfitriã do próximo mundial, em 2018. Outras autoridades internacionais também prestigiaram o encontro e devem participar da cerimônia de encerramento.

 

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-