Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Sexta-feira, 8 de abril de 2016 às 11:26

Estádio Aquático Olímpico ‘encanta’ Nuzman

O presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, elogiou há pouco as novas instalações do Estádio Aquático Olímpico, que será inaugurado nesta sexta-feira (8) pela presidenta Dilma Rousseff. “É uma das mais lindas do mundo”, destacou.

Nuzman assegurou que a arena possui instalações modernas à altura dos grandes atletas que irão competir durante os Jogos Rio 2016. “Nós estamos extremamente felizes e orgulhosos dessa nova instalação que está sendo entregue. Temos a certeza de que é mais um passo importantíssimo foi dado para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016”, finalizou.

Sexta-feira, 8 de abril de 2016 às 8:00

Estádio Aquático Olímpico e Minha Casa Minha Vida no Rio de Janeiro

Agenda presidencialNesta sexta-feira (8), a presidenta Dilma Rousseff estará no Rio de Janeiro. Às 11h, ela participa da cerimônia de inauguração do Estádio Aquático Olímpico e da entrega de Unidades Móveis de Suporte Avançado de Vida.

Às 15h, Dilma estará em Santa Cruz, na zona Oeste do Rio, para entregar unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida.

*Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal do Planalto.

Quarta-feira, 27 de janeiro de 2016 às 12:32

Dilma convida Rafael Correa para os Jogos Olímpicos no Brasil

Rafael Correa recebendo de Dilma os mascotes dos Jogos Olímpicos do Brasil. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Rafael Correa recebendo de Dilma os mascotes dos Jogos Olímpicos do Brasil. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Celac
Durante jantar na noite desta terça-feira (26), em Quito, a presidenta Dilma Rousseff agradeceu a recepção calorosa do povo e do presidente do Equador, Rafael Correa, e convidou o governante para participar dos Jogos Olímpicos que serão realizados neste ano, no Rio de Janeiro.

“Queria convidar o meu querido presidente Rafael Correa, que me deu a honra de visitar o Brasil na Copa do Mundo, para estar presente nas Olimpíadas. E aproveito para entregar os mascotes da Olimpíada no Brasil. Um chama Tom Jobim e o outro chama Vinícius de Moraes, dois cantores brasileiros da [música] ‘Garota de Ipanema’”.

Dilma afirmou que a visita ao Equador foi mais um dos passos decisivos que estão sendo tomados para aprofundar o relacionamento e a cooperação entre os dois países. “Tenho certeza que o Brasil e o Equador são muito importantes para a região e que pretendemos, reciprocamente, desenvolver parcerias que permitam o nosso crescimento e o bem-estar da nossa população”, destacou.

Por fim, citou as palavras da revolucionária Manuela Sáenz, que lutou ao lado de Simon Bolívar pela independência das colônias sul-americanas, conclamando pelo espírito de integração de toda a região: “Lo que sé es que mi país es todo el continente de América y he nacido bajo la línea del Ecuador”.

Terça-feira, 24 de novembro de 2015 às 23:12

Dilma sanciona lei que isenta vistos de estrangeiros para Jogos Rio 2016

seloA presidenta Dilma Rousseff sancionou, nesta terça-feira (24), o projeto de Lei 149/15, que isenta estrangeiros da necessidade de visto de turismo para entrada no País por conta dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, que serão realizados no Rio de Janeiro.

De acordo com o texto, a dispensa unilateral da exigência de visto é válida por 90 dias improrrogáveis e atenderá estrangeiros que entrarem em território nacional até 18 de setembro de 2016. A dispensa no visto não está condicionada à comprovação de compra do ingresso para o evento.

A medida pode resultar em um incremento de 20% no número de turistas internacionais esperados no país no período de janeiro até setembro de 2016, segundo estimativas do Ministério do Turismo.

Os cálculos do Ministério têm como base estudos da Organização Mundial de Turismo (OMT) e do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), órgão que reúne as principais redes hoteleiras e companhias aéreas do mundo.

As entidades internacionais avaliaram o impacto da facilitação de vistos no aumento dos fluxos de turistas entre países e a geração de empregos nas economias do G20, grupo que reúne as maiores economias do mundo.

Com informações do Portal Brasil

Domingo, 25 de outubro de 2015 às 11:49

Ministro do Turismo convida norte-americanos para os Jogos Olímpicos

seloO ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, convida, em artigo publicado no portal de notícias Huffington Post, os norte-americanos a participarem dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. No texto, ele destaca a transformação na capital carioca por causa da chegada dos Jogos.

Leia abaixo versão completa do artigo:

O Brasil espera os EUA para a Olimpíada 2016*

Um dos trunfos do Brasil para ganhar, há seis anos, a disputa para sediar a Olimpíada e Paralimpíada de 2016 foi o poder de transformação que o evento terá no Rio de Janeiro e no país. Estavam no páreo Tóquio, Madri e Chicago. Mostramos ao comitê organizador que, no Brasil, o evento tem melhores condições de exercer o seu poder transformador e deixar um legado efetivo para a sociedade.

a1d24689ec24239bdc1803fe5b58ecc4_desfileolimpico.riodejaneiro.danielramalho.07.08.15_001

“Venham participar desse momento de transformação do nosso país e viver os Jogos Olímpicos e Paralímpicos conosco”, diz o ministro do Turismo em artigo no Huffington Post. Foto: Daniel Ramalho/Rio 2016

A pouco menos de um ano dos jogos olímpicos, podemos comprovar que a escolha não poderia ser mais acertada. Moradores e visitantes do Rio de Janeiro constatam uma cidade em plena transformação. A Olimpíada acelerou investimentos necessários historicamente. Dos US$ 11,5 bilhões investidos, apenas US$ 1,85 bilhão vai para estruturas específicas dos jogos. O restante são melhorias que ficarão para a cidade como legado.

A transformação a ser realizada no Rio de Janeiro só será completa se contar com a participação de povos de todas as partes do planeta. Se conseguirmos concretizar o símbolo olímpico que une o mundo nos cinco círculos coloridos. Como ministro do Turismo do Brasil, é minha missão criar um ambiente favorável para permitir que o visitante internacional possa viver essa experiência conosco.

Os Estados Unidos, que a cada edição dos jogos olímpicos reafirmam a sua hegemonia esportiva, têm especial importância nesse contexto. Os norte-americanos são os que mais tempo permanecem e mais gastam no Brasil. Em 2014, os EUA enviaram 656,8 mil turistas para o Brasil, o equivalente a pouco mais de 10% dos 6,43 milhões visitantes internacionais que recebemos neste ano.

E estamos comprometidos a fortalecer o nosso relacionamento com os americanos. Excepcionalmente, o Brasil poderá (de forma unilateral) suspender a necessidade de vistos de estrangeiros que venham ao país até 18 de setembro de 2016. Esta medida já foi aprovada pela Câmara dos Deputados, garantindo uma permanência de 90 dias para visitantes que, normalmente, precisariam de visto. Este projeto de lei deve ser aprovado nas próximas semanas pelo Senado e depende da avaliação criteriosa e justa do governo da presidenta Dilma Rousseff, que precisa sancionar a lei. Diferente do que aconteceu durante a Copa do Mundo, os visitantes não precisarão de ingressos dos jogos olímpicos para se beneficiarem desta medida.

No próximo ano, vamos viver o ápice do calendário de megaeventos internacionais, que o Brasil assumiu o desafio de sediar. De 2012 para cá realizamos três etapas da Fórmula 1, sendo as últimas duas eleitas por pilotos e equipes como as mais bem organizada de todo o campeonato; Rio+20, com chefes de nações de todos os continentes; Jornada Mundial da Juventude (JMJ), primeiro evento público do Papa Francisco; Copa das Confederações e Copa do Mundo.

Durante o mundial de futebol de 2014, fizemos uma pesquisa com os turistas internacionais e 95% afirmaram que pretendiam voltar ao Brasil. Aprovaram o que viram e experimentaram.

Por isso, fico muito à vontade e seguro para fazer aqui um convite público. Venham participar desse momento de transformação do nosso país e viver os Jogos Olímpicos e Paralímpicos conosco.

* Henrique Eduardo Alves é ministro do Turismo do Brasil

Segunda-feira, 28 de setembro de 2015 às 14:30

Brasil está “de braços abertos” para receber cidadãos do mundo nas Olimpíadas 2016

ONUDurante o discurso de abertura da Assembleia-Geral da ONU, realizado nesta segunda-feira (28), em Nova Iorque, a presidenta Dilma Rousseff reiterou a hospitalidade do povo brasileiro para receber os cidadãos do mundo “de braços abertos” para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 no Rio de Janeiro. Essa será a primeira Olimpíada realizada na América do Sul.

Dilma destacou ainda que “essa será oportunidade única para difundir o esporte como instrumento fundamental de promoção da paz, da inclusão social e da tolerância, por meio da luta contra a discriminação racial, étnica e de gênero”, defendeu.

As Olimpíadas Rio 2016 serão os primeiros jogos realizados na América do Sul. Foto: Rio 2016/Daniel Ramalho

As Olimpíadas Rio 2016 serão os primeiros jogos realizados na América do Sul. Foto: Rio 2016/Daniel Ramalho

Segundo a presidenta, a inclusão de pessoas físicas, que é uma das prioridades do governo, estará presente na competição mundial.

Os Jogos Olímpicos no Brasil começam no dia 5 de agosto de 2016. A data marca o encontro de 10.500 atletas, de 206 países diferentes, nos primeiros jogos da América do Sul. Durante os 17 dias de competição serão disputadas 306 provas com medalhas em 42 modalidades.

Quinta-feira, 27 de agosto de 2015 às 16:15

“Esporte ensina lições de superação, luta e respeito”, afirma presidenta a atletas

Ao falar nesta quinta-feira (27) para os atletas que representaram o Brasil nos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos Toronto 2015, a presidenta Dilma frisou que o esporte é capaz de ensinar muitas lições, principalmente de superação. “Sempre é comovente a gente ver histórias de superação e todos os atletas têm uma história de superação”, disse, durante cerimônia no Palácio do Planalto que celebrou também os 10 anos do programa Bolsa Atleta.

27082015-_ETO8771-Editar

Para presidenta Dilma, atletas são exemplo de determinação e coragem na superação de limites. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Citando os atletas que deram seu depoimento sobre como o Bolsa Atleta os apoiaram a superar desafios para alcançar resultados, Dilma afirmou que o esporte “mostra também que é possível sofrer derrotas, é possível sofrer dificuldades no caminho, mas que todo atleta levanta e segue frente. Muitas vezes não ganha na primeira, mas ganha na segunda ou terceira. E segue lutando para ganhar e respeita também o resultado do outro atleta que é o vencedor”, disse.

Falando sobre os esportes individuais, a presidenta disse que eles evidenciam a capacidade dos atletas em superar obstáculos, as limitações, e até a lei da gravidade. “Supera todas aquelas limitações que cada um de nós temos, supera os medos e ao mesmo tempo é uma história muito bonita”. Em relação aos esportes coletivos, ela falou sobre o exemplo que dão para que as pessoas lutem juntas, em cooperação.

“Por isso, eu parabenizo toda a delegação. As conquistas de vocês sem dúvida nos inspiram e inspiram todo o Brasil. Esse exemplo de coragem e determinação que vocês dão a nós, esse exemplo de determinação e coragem na superação de seus limites. E aí eu queria destacar os [paratletas]. Eles também demonstram que é possível viver sem limites”, disse. E ressaltou que vê-los brilhando no primeiro lugar tem um simbolismo muito forte para cada brasileiro.

 

Confira a íntegra

Quinta-feira, 27 de agosto de 2015 às 15:55

Dilma: esforço dos atletas garantiu medalhas; orgulho do governo é ter garantido oportunidades

Na comemoração dos dez anos do Programa Bolsa Atleta, a presidenta Dilma Rousseff afirmou, nesta quinta-feira (27), que o Brasil vai continuar investindo, de forma determinada e consistente, no esporte nacional. A presidenta parabenizou o desempenho da delegação brasileira nos Jogos de Toronto, no Canadá, e disse que os bons resultados comprovam o sucesso do programa. Ela recebeu no Palácio do Planalto a delegação de atletas brasileiros que participou dos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos.

27082015-_T3A2291-Editar

Presidenta Dilma recebeu delegação brasileira que participou dos Jogos de Toronto 2015. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

 

Dilma destacou que um grande orgulho foi saber que 78% dos competidores que defenderam o Brasil no Canadá são bolsistas do programa, e salientou o mérito pessoal dos atletas.

“Foi o esforço de vocês que garantiu a medalha. Foi o apoio das famílias de vocês. Certamente tem muitas mães dando apoio, dando estímulo e falando ‘vai que você consegue’. Porque mãe faz isso. Muitos pais também dando apoio. Sem sombra de dúvida é uma vitória que vocês conquistam. O que é o orgulho do governo? É ter garantido a oportunidade, é ter dado a oportunidade. Nós não damos vitória, nós só damos oportunidades. Quem dá a vitória são vocês mesmos, quem conquista a vitória. Daí porque eu fiquei muito feliz que os 78% recebam Bolsa Atleta.”

O Bolsa Atleta, criado em 2005, é o maior programa de patrocínio individual de atletas no mundo. Beneficia atletas de alto rendimento que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais e garante condições mínimas para que se dediquem, com exclusividade e tranquilidade, ao treinamento e às competições.

“Ao completar a primeira década de vida, o Bolsa Atleta, que foi objeto de muitas dúvidas, muitos falavam que o programa não ia dar certo, a gente vê que no teste de escala o programa passou. Porque nós concedemos agora em 2015, 6.093 bolsas e em 2005 eram 975. Vejam que a escala foi crescendo, até que chegamos a 43 mil bolsas nesses 10 anos. E garantimos também que essas bolsas tivessem continuidade ao longo dos 10 anos”, avaliou a presidenta.

Também destacou que é fundamental apoiar o esporte porque ele também é pré-condição para uma boa educação. “Esporte não é algo restrito a si mesmo. Esporte assegura não só muito mais capacidade de aprendizagem em todas áreas, mas também integra a cultura de um país”, disse.

Legado
Com o ânimo dos resultados dos jogos de Toronto, a presidenta disse que o País agora trabalha para assegurar o maior legado do investimento que tem feito nos atletas. “Trabalhamos para assegurar que o maior legado de nossa Olimpíada e Paralimpíada Rio 2016 seja o legado dessa formação de atletas de alto rendimento e de massificação do atletismo e de todos os demais esportes”.

Dilma destacou também que o investimento em infraestrutura também faz parte deste legado. São 16 centros de treinamento olímpico que foram instalados em todo o País, capazes de atender desde as categorias de base até as equipes de alto rendimento. “Essa infraestrutura espalhada por todas as regiões do Brasil vai nos permitir disseminar a cultura esportiva entre as crianças e jovens”.

Confira a íntegra

Quarta-feira, 5 de agosto de 2015 às 19:30

Jogos de 2016 serão de todo o povo brasileiro, afirma ministro do Esporte

seloA um ano do início da maior competição esportiva do planeta, que será sediada no Brasil no ano que vem, o ministro do esporte, George Hilton, enfatizou em entrevista ao Blog do Planalto, que o legado dos Jogos Olímpicos não será apenas para a cidade do Rio de Janeiro, mas para todo o País. A avaliação foi feita, na tarde desta quarta-feira (5), antes da cerimônia que marcou a contagem de um ano para o início dos Jogos Olímpicos do Rio. Para Hilton, as Olimpíadas de 2016 serão os jogos de todo o povo brasileiro.

“O legado não é apenas para a cidade do Rio do Janeiro. Claro que ela será a grande beneficiada, por todas as estruturas esportivas, por todo esse legado material que são as obras de infraestrutura de mobilidade, a revitalização do Porto Maravilha. Mas o Brasil está ganhando e é importante a gente salientar que essa Olimpíada, apesar de ser na cidade do Rio de Janeiro, é uma Olimpíada do povo brasileiro. Todo o País está vivendo esse clima”, afirmou.

Neste sentido, Hilton citou os centros de treinamento que estão sendo entregues pelo governo federal em todo o Brasil para superar as deficiências de infraestrutura que o País ainda possui, como o Centro Olímpico do Nordeste em Fortaleza, o parque paraolímpico de São Paulo e as pistas profissionais de atletismo de São Luís do Maranhão e de Porto Alegre (RS).

Nós temos estabelecido também a entrega de outras estruturas que ficarão como legado em todo o País. Uma ação bem coordenada do governo federal para que a partir desse evento o Brasil comece a ter uma rede nacional para os atletas de alto rendimento, mas também para a população brasileira”, disse.

E acrescentou que, além de realizar investimentos sólidos no esporte de alto rendimento, o Brasil tem demonstrado para o mundo, desde o Pan-Americano de 2007, sua capacidade para receber grandes eventos esportivos.

Houve uma evolução extraordinária a partir desses eventos [Pan-Americano, Copa do Mundo, Jogos Mundiais Militares] houve investimentos muito sólidos no esporte de alto rendimento. Os atletas tiveram, a partir de 2007 nos Jogos Pan-americanos, toda a estrutura para os treinamentos, para a sua evolução e capacitação. Eu vejo que o Brasil, além de estar preparado para grandes eventos mundiais, começa a ter uma cultura da prática esportiva. E isso, certamente, vai levar o Brasil a continuar sendo um celeiro de grandes atletas”, afirmou.

Quarta-feira, 5 de agosto de 2015 às 17:30

Medalhista olímpico se diz impressionado com as obras dos Jogos de 2016

O medalhista de ouro Lars Sigurd Bjorkstrom, o primeiro atleta a conquistar essa honraria para o iatismo brasileiro, se disse, nesta quarta-feira (5), bastante impressionado com o bom andamento das obras para as Olimpíadas 2016. “Hoje fomos testemunhas do progresso das obras. Eu realmente fiquei muito bem impressionado. Tenho certeza de que vai estar tudo pronto. Acho que vai ser uma festa fantástica e todos os que vierem para cá não vão esquecer nunca [dos jogos]”, afirmou ele, durante o evento que marcou o início da contagem regressiva de um ano para os jogos, com a presença da presidenta Dilma Rousseff.

Comparando a emoção vivida hoje com a da conquista da medalha de ouro em Moscou, no ano de 1980, Lars disse que nestes 35 anos que se passaram houve vários momentos de grande emoção, mas esse de hoje é muito especial.

“Claro que, na hora em que a gente participou, o Brasil nunca tinha ganhado uma medalha de ouro em 24 anos e foi realmente uma coisa fantástica. Inclusive porque o Brasil ganhou duas medalhas de ouro, ambas em iatismo. Sentimos que, a partir daí, o iatismo no Brasil realmente deslanchou e hoje o Brasil é uma potência mundial nesta modalidade. Temos dois iatistas que estão entre os mais condecorados do mundo”, afirmou.

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-