Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:

Segunda-feira, 20 de maio de 2013 às 6:00

Agenda: entrega do navio Zumbi dos Palmares e teste na Arena Pernambuco

Agenda presidencialNesta segunda-feira (20), a presidenta Dilma Rousseff cumpre agenda em Pernambuco. Às 11h30, participa de cerimônia alusiva à primeira viagem do navio petroleiro Zumbi dos Palmares, no Porto de Suape, em Ipojuca. Após o evento, às 13h30, a presidenta almoça com operários que trabalharam na construção do navio, no Estaleiro Atlântico Sul.

Na parte da tarde, Dilma estará em Recife, onde participa do primeiro evento-teste de futebol na Arena Pernambuco, às 15h30, com uma partida entre times formados por operários do empreendimento. Com capacidade para 56 mil pessoas, o estádio completa a lista das seis sedes da Copa das Confederações que já viram a bola rolando.

Domingo, 2 de dezembro de 2012 às 22:48

Destaques da semana: ampliação do Brasil Carinhoso e sorteio da Copa das Confederações

Em anúncio feito na quinta-feira (29), a Ação Brasil Carinhoso, que faz parte do Plano Brasil Sem Miséria, foi ampliada para atender famílias que vivem na extrema pobreza com jovens de até 15 anos, alcançando 8,1 milhões de crianças e adolescentes, e beneficando 16,4 milhões de pessoas. Inicialmente, o programa era direcionado a famílias com filhos entre 0 e 6 anos. Os benefícios do Brasil Carinhoso serão depositados a partir de 10 de dezembro, e a expansão do programa representa um custo adicional de R$ 1,74 bilhão ao ano no Programa Bolsa Família.

» Vote na enquete do Blog sobre o Brasil Carinhoso

“O que estamos hoje anunciando é um passo decisivo para a sociedade de classe média que desejamos. Aquela sociedade em que todos tenham as mesmas oportunidades, não importando a origem nem o lugar do seu nascimento, não importando seu gênero, a cor de sua pele, sua religião ou seu sobrenome. É essa sociedade que queremos. (…) Nós temos a convicção de que a passagem é obrigatória e decisiva: a retirada, o mais rápido possível, da gente brasileira da extrema pobreza; a melhoria de vida das crianças e dos jovens e de todas as famílias que estão em situação de miséria.”, afirmou.

Leia o artigo completo »

Terça-feira, 27 de novembro de 2012 às 9:00

Pré-sal já produz 10% do petróleo brasileiro

Conversa com a PresidentaNa coluna Conversa com a Presidenta desta terça-feira (27), a presidenta Dilma Rousseff falou sobre a exploração de petróleo no pré-sal. Em resposta à engenheira Raianne Justus Bezerra de Almeida, ela afirmou que já são retirados das bacias de Santos e de Campos mais de 200 mil barris por dia, o que representa 10% de toda a produção brasileira.

“A exploração do pré-sal, Raianne, vai significar mais encomendas de bens e serviços no Brasil, criando oportunidades de negócio e de emprego para brasileiros e brasileiras. E usando de forma responsável os recursos dos royalties, teremos um passaporte para transformar o Brasil em um país muito mais desenvolvido e com mais oportunidades para toda a população”, acredita.

Dilma ainda respondeu a Pablo Azevedo da Silva, de Cuiabá, sobre o investimento do governo federal no esporte, que teve, somente em 2012, 4.243 bolsistas de 53 modalidades, que conquistaram 17 medalhas nos Jogos Olímpicos de Londres. Para o funcionário público de Porto Velho Carlos Ramos Filho a presidenta explicou a tarifa social de energia.

“Em todos os casos, o responsável pela residência, munido de comprovante da inscrição no Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), deve procurar a empresa de energia elétrica de seu município e solicitar o benefício. Qualquer dúvida sobre esse benefício, Carlos, pode ser esclarecida em ligação gratuita pelo telefone 0800 7072003”, detalhou.

» Íntegra da coluna

Segunda-feira, 10 de janeiro de 2011 às 17:41

Investimentos em segurança no Rio impressionam senadores americanos

Os investimentos em segurança feitos pelo governo federal, em parceria com o Estado e a Prefeitura do Rio, no Complexo do Alemão e no Morro Dona Marta, são impressionantes e os resultados já começam a aparecer, afirmaram os senadores americanos John McCain e Jonh Barrasso, do Partido Republicano, que estiveram com a presidenta Dilma Rousseff nesta segunda-feira (10/1) no Palácio do Planalto (DF), em Brasília. McCain e Barrasso visitaram as comunidades cariocas e conheceram equipamentos como a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) neste último fim de semana. McCain lembrou a Dilma que esteve no Rio de Janeiro em 1957 e que, por isso, tem um carinho especial pela cidade.

Os parlamentares americanos ficaram cerca de uma hora com a presidenta Dilma e além do tema da segurança pública, conversaram também sobre energia, meio ambiente e defesa, mais precisamente a questão da compra de novos aviões-caça por parte do Brasil. Os dois representantes do Senado americano destacaram ainda a liderança regional e mundial do Brasil hoje e afirmaram que o País poderá receber grandes investimentos de empresas dos Estados Unidos na exploração do petróleo da camada pré-sal. Aos dois foi explicado como o Brasil pretende investir parte dos recursos do Pré-sal em áreas como Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia.

Na manhã desta segunda-feira (10/1), a presidenta Dilma recebeu telefonema do presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich, que a cumprimentou pela eleição e manifestou intenção de estreitar a relação entre os dois países. Os dois presidentes conversaram ainda sobre o projeto conjunto do foguete lançador de satélites Cyclone 4, instalado na base militar de Alcântara, no Maranhão.

Yanukovich ainda manifestou interesse de visitar o Brasil em maio e convidou Dilma para uma visita, ainda este ano, ao país do leste europeu. Não foram definidas datas, mas a presidenta deverá visitar ainda este ano o país vizinho Bulgária, terra de seu pai, Pedro Rousseff.

Quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 às 14:48

Ceará se desenvolve com água, siderúrgica, ferrovia e refinaria

Terça-feira, 7 de dezembro de 2010 às 16:09

PAC “é como o oxigênio que a gente respira”, portanto não haverá cortes

O corte no orçamento previsto para o ano que vem não vai atingir as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), garantiu o presidente Lula nesta terça-feira (7/12), em entrevista coletiva concedida no Rio de Janeiro (RJ), após cerimônia realizada no Palácio da Cidade. O presidente afirmou que houve um mal entendido em relação à afirmação dada ontem (6/12) pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo Lula, caso sejam necessários cortes no Orçamento, eles serão feitos no custeio e não em obras para investimento.

Para Lula, o PAC “é como o oxigênio que a gente respira” e que não se pode cortar centavo algum do programa, pois é fundamental para que o País continue dando certo. O que pode ocorrer, disse o presidente, é um manejo orçamentário para dar celeridade a projetos e obras que estão mais adiantadas e que esse entendimento é compartilhado pela presidenta eleita, Dilma Rousseff.

Vocês estão vendo a minha fisionomia? Vocês acham que eu estou com ar de que vai ser cortado algum centavo do PAC? Vocês acham que o meu semblante está dizendo que vai ser cortado? O que nós temos que ter em conta é o seguinte: nós temos que manter a inflação controlada, nós temos que manter a estabilidade econômica, e nós precisamos manter dinheiro para investimento. Isso significa que, se tiver que mexer em alguma coisa, vai se mexer em custeio e não em investimento para obra.

Lula disse ainda que caso o relatório técnico a respeito da compra de caças chegue às suas mãos a tempo de levá-lo para consulta do Conselho de Defesa, e desde que haja um consenso com a presidenta eleita, ele tomará a decisão ainda em seu mandato. “Mas se ela falar ‘deixa para eu fazer’, eu certamente deixarei para ela fazer”, disse. Questionado sobre o projeto de lei a respeito dos royalties do Pré-sal, Lula defendeu que pretende vetá-lo assim que receber a proposta do Congresso e que irá decretar uma Medida Provisória baseada no acordo de partilha previamente acertado com o governador Sérgio Cabral.

Sobre a presença das tropas das Forças Armadas no Complexo do Alemão, Lula disse que é uma das parcerias mais bem sucedidas entre os governos federal e estadual, mas que não quer que o Exército faça o papel de polícia. Para ele, essa é uma das poucas vezes em que os policiais cariocas estão orgulhosos de exercer o papel de policial sem vergonha, sem medo de serem chamados de corruptos ou de violentos. “Ele percebe que ele está sendo útil para aquela comunidade. Então, eu acho que nós vamos continuar, por muito tempo, trabalhando juntos”, afirmou.

Ouça aqui a entrevista coletiva do presidente Lula no Rio de Janeiro:

 

Sexta-feira, 26 de novembro de 2010 às 21:42

Termelétricas a gás: energia segura e limpa para Manaus

O presidente Lula inaugurou, nesta sexta-feira (26/11), três termelétricas a gás simultaneamente em Manaus (AM), que abastecerão a capital amazonense e outras cidades da região, além de empresas locais, afirmando que com essa energia segura e limpa, está garantido o desenvolvimento da região (que vem crescendo 12% ao ano, acima da média nacional), que poderá gerar emprego, renda e melhoria na qualidade de vida da população. O gás será levado pelo gasoduto Coari-Manaus, inaugurado em novembro de 2009, uma obra que levou 30 anos para ser feita, com muito sacrifício e engenharia de ponta. Com as novas termelétricas, os apagões de energia elétrica em Manaus podem virar história de vez e o Brasil inteiro ganha com a redução de emissões de gases do efeito estufa, já que termelétricas a óleo diesel serão desligadas.

Nós estamos aqui fazendo uma inauguração, estamos felizes, é como se a gente chegasse em casa e a comida estivesse na mesa e não perguntasse o trabalho e o sacrifício que a mãe da gente teve em fazer a comida, se ela tinha dinheiro para comprar, se ela se queimou na hora de fazer. Muitas vezes a gente come, não pergunta nada e ainda reclama.

Lula agradeceu o companheirismo do ex-governador do Amazonas, Eduardo Braga (eleito senador este ano) – “um dos melhores e mais extraordinários parceiros que eu construí na minha vida política”, disse – e celebrou o fato de a Petrobras agora não investir mais apenas em petróleo, mas também em gás natural e biocombustíveis:

A Petrobras não era muito chegada a gás, só pensava em petróleo. Foi um trabalho imenso de discussão com a direção da Petrobras, com o conselho da Petrobras, para que a gente fizesse os investimentos necessários.

(…) Hoje estão convencidos de que a Petrobras não pode ser apenas uma empresa de petróleo, a Petrobras pode se transformar na empresa de energia mais importante do planeta. Ela pode cuidar do gás, da termelétrica, do petróleo, mas pode cuidar também do combustível renovável, que é o que precisamos. E ela que não gostava de álcool, já é dona das maiores usinas de São Paulo.

Ouça aqui a íntegra do discurso do presidente Lula em Manaus:

 

Quinta-feira, 28 de outubro de 2010 às 17:55

Pré-sal confirma: Petrobras é símbolo de orgulho do povo brasileiro

Presidente Lula durante visita ao navio-plataforma FPSO Cidade de Angra dos Reis no Campo de Tupi, da Bacia de Santos. Foto: Ricardo Stuckert/PR

O início da exploração comercial de petróleo da camada pré-sal hoje no Campo de Tupi, no litoral do Rio de Janeiro, só confirma a importância da Petrobras para o Brasil, afirmou o presidente Lula em breve discurso realizado após visitar o navio-plataforma responsável pela extração. Afirmando ser, sem sombra de dúvida, o presidente da República mais feliz do mundo no momento, Lula disse que está ainda mais convicto de que a Petrobras é o grande símbolo de orgulho do povo brasileiro.

“Quando a gente quiser lembrar de uma coisa competente, uma coisa que dá certo, a gente tem que lembrar da Petrobras, porque ela com o seu corpo de funcionários, engenheiros, geólogos”, elogiou o presidente, acrescentando que ela é importante não apenas pelo seu valor de mercado, mas também pela qualidade de seus funcionários.

A gente sabe que a descoberta do petróleo é resultado de investimento em pesquisa, em gente, e quando a gente colhe o resultado disso, a gente deve ficar muito feliz. Mas muito mais feliz porque quando você (José Gabrielli, presidente da Petrobras) e o Estrella (Guilherme Estrella, diretor de Exploração e Produção), em 2006, foram na minha sala dizer que tinham descoberto o Pré-sal, a gente não tinha noção que tão rapidamente a gente iria começar a fazer a exploração comercial do nosso petróleo do Pré-sal.

(…) Eu não imaginei que a gente tivesse essa competência, de em apenas quatro anos a gente estar aqui mostrando o primeiro tonelzinho de petróleo da exploração em definitivo da nossa querida Petrobras e do nosso querido Pré-sal.

Ouça aqui a íntegra do discurso do presidente:

 

Lula aproveitou para fazer uma pequena provocação ao diretor Estrella: como pode um litro de gasolina ser mais barato que um litro d’água?

Quinta-feira, 28 de outubro de 2010 às 16:53

Temos que investir mais em manutenção de refinarias para não voltar à época ‘da latinha’

Há 10 anos, o setor petrolífero brasileiro vivia a época ‘da latinha’: um vazamento em refinaria só deveria ser corrigido quando enchesse uma lata. A situação era emblemática do sucateamento das refinarias brasileiras e os petroleitos esperam que esse tempo não volte mais. Para isso pediram hoje ao presidente Lula, durante visita ao navio-plataforma Cidade de Angra dos Reis, no litoral do Rio de Janeiro, que aumente os investimentos em manutenção das refinarias.

“Hoje viemos aqui para entregar uma carta ao presidente Lula pedindo maior investimento em manutenção nas refinarias. Ainda há muito o que ser feito nesse sentido. Mas hoje há uma diferença: antes a ordem era ‘não fazer’, para deixar o pior acontecer e se ter uma justificativa para as privatizações. Agora não, a ordem dada é ‘fazer’, para o setor se tornar mais forte e competitivo”, afirmou Simão Zanardi, Secretário de Saúde e Segurança da Federação Única dos Petroleiros (FUP). Zanardi lembra que o sucateamento provocou um dos maiores acidentes ambientais do País – o vazamento de óleo na Baía de Guanabara em 2001, no Rio de Janeiro. Segundo ele, o acidente foi causado por uma gambiarra feita na refinaria para tentar resfriar o óleo conduzido por dutos submersos no mar, uma vez que o resfriador havia quebrado. Com a alta temperatura, a tubulaçao rompeu.

Marcos Amaral, diretor do Sindicato dos Petroleiros de Duque de Caxias, explicou que as ‘gambiarras’ eram comuns para compensar a falta de investimentos em manutenção. “Quando havia um vazamento, tentávamos contê-lo com um ‘batoque de madeira’, feito de cabo de vassoura. Nós batíamos com esse pedaço de madeira no lugar que deveria ser soldado e fazíamos uma espécie de remendo. Eram essas as nossas condições de trabalho”, criticou.

Quinta-feira, 28 de outubro de 2010 às 14:54

Petroágua

Tweets

Portal da Copa

Portal da Copa

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-