Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016 às 13:29

Brasil conta com engajamento da Bulgária para acordo Mercosul-União Europeia

Dilma com presidente da Bulgária

Presidenta Dilma recebe o presidente da Bulgária, Rosen Plevneliev em reunião privada no Palácio do Planalto. Os dois presidente assinaram diversos acordos, na área de Previdência e C&T, entre outros. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A presidenta Dilma Rousseff recebeu, nesta segunda-feira (1°), o presidente da Bulgária, Rosen Plevneliev, em sua primeira visita oficial de caráter bilateral ao Brasil. Dilma afirmou, em declaração à imprensa, que o Brasil está seguro de poder contar com o apoio e o engajamento da Bulgária para o avanço na negociação de um acordo entre o Mercosul e União Europeia.

“[Esta] visita se enquadra em um contexto de maior aproximação regional, no marco das negociações do Acordo de Associação Mercosul-União Europeia. Juntamente com seus sócios do Mercosul, o Brasil tem todo o interesse em avançar na troca de ofertas e na negociação de um acordo que seja benéfico para nosso Bloco e para a União Europeia. Estamos seguros de poder contar com o apoio e o engajamento da Bulgária nessa direção”, afirmou Dilma.

Após reunião privada, os dois presidentes assinaram acordos em cerimônia pública. Um deles, o Memorando de Entendimento entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e o Ministério da Educação e da Ciência da Bulgária, prevê a aproximação entre as comunidades científicas dos dois países.

“Já contamos com experiências concretas nessas áreas. Na educação, a Bulgária participa do programa Ciência sem Fronteiras; na cooperação antártica, o Brasil presta apoio logístico e de manutenção à base búlgara de St. Kliment Ohridski”, ressaltou Dilma.

Os países assinaram também o Acordo de Cooperação em Previdência Social, que objetiva facilitar a vida de brasileiros residentes na Bulgária e de búlgaros residentes no Brasil. A presidenta afirmou ainda que está sendo negociado o Acordo para Transferência de Pessoas Condenadas, que deve aumentar a cooperação jurídica bilateral. Dilma lembrou também que a visita tem um significado especial para ela, por conta de sua ascendência búlgara.

 Agenda bilateral e global
Na reunião, realizada nesta manhã no Palácio do Planalto, os presidentes passaram em revista os principais pontos da agenda comum. Discutiram formas de revigorar os fluxos comerciais e definiram uma reunião da Comissão Intergovernamental de Cooperação Econômica sobre possibilidades de investimentos e de diversificação de comércio. Durante a visita búlgara, também serão realizados eventos empresariais na Confederação Nacional da Indústria (CNI) e na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Sobre a agenda global, os presidentes trataram sobre a crise dos refugiados, que envolve a Europa, o Norte da África, a Ásia Central e o Oriente Médio, e exige soluções coletivas por parte da comunidade internacional. “Convergimos sobre a necessidade de que se encontre solução política e abrangente para o conflito na Síria”, disse a presidenta. Sobre o Conselho de Segurança da ONU, os presidentes retomaram as conversações sobre o imperativo de uma reforma para alcançar ações mais eficazes e representativas.

 Relações entre os países
Em 2011, a presidenta Dilma realizou a primeira visita de um chefe de Estado brasileiro à Bulgária e expressou o desejo brasileiro de aumentar a cooperação bilateral em temas sociais, na área agrícola, em biocombustíveis e no intercâmbio estudantil. Na ocasião, realizou-se o I Fórum Empresarial Brasil-Bulgária e assinou-se Acordo de Cooperação Econômica. Em 2012, o presidente búlgaro esteve no Brasil por ocasião da Rio+20.

A Bulgária tem apoiado candidaturas brasileiras em organizações internacionais, multilaterais, em especial na área de direitos humanos. O governo brasileiro também apoiou diversas candidaturas búlgaras em órgãos multilaterais.

Em 2012, o comércio bilateral registrou o maior volume de sua série histórica, atingindo US$ 438,9 milhões – o que representa aumento de 55% em relação ao ano anterior. A aquisição de jatos da Embraer por uma companhia aérea búlgara foi o principal fator para esse resultado positivo. Ainda naquele ano, o Brasil prestou ajuda financeira e doou mantimentos para apoiar a população búlgara afetada pelas fortes enchentes ocorridas no sul do país.

Sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 às 8:02

Sala de Coordenação e Controle da Dengue, Chikungunya e Zika vírus, Jaques Wagner e Kassab

Agenda presidencialA presidenta Dilma Rousseff visita nesta sexta-feira (29), às 10h, a Sala Nacional de Coordenação e Controle para Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika vírus, situada Edifício Ensipam, no Setor Policial Sul de Brasília. No local, ela participará de uma videoconferência.

Às 11h30, se reúne com o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, no Palácio do Planalto. Mais tarde, às 15h, recebe o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, também no Planalto.

* Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal Planalto.

Quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 às 8:00

Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social

Agenda presidencialA presidenta Dilma Rousseff abre, nesta quinta-feira (28), às 14h30, a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), com a participação de vários ministros de Estado, representantes do governo, de trabalhadores, empresários e setores produtivos. O encontro será no Salão Leste, no Palácio do Planalto.

* Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal Planalto.

Terça-feira, 26 de janeiro de 2016 às 8:01

Reunião com ministro Nelson Barbosa e encontro com presidente do Equador, Rafael Correa

Agenda presidencialA presidenta Dilma Rousseff se reúne, nesta terça-feira (26), às 9h30, com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, no Palácio do Planalto.

Às 14h, viaja para Quito, no Equador. E às 18h, no horário local (3 horas a menos que em Brasília), participa da Cerimônia Oficial de Chegada Palácio de Carondelet. Neste local, às 18h15, Dilma se encontrará com o presidente do Equador, Rafael Correa.

Às 20h,  horário local, os dois presidentes farão a tradicional declaração à imprensa, no Palácio Carondelet. Às 20h30, a presidenta Dilma participa de um jantar oferecido pelo presidente Rafael Correa no próprio palácio.

* Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal Planalto.

Quarta-feira, 20 de janeiro de 2016 às 8:01

Ministros Ricardo Berzoini e Eduardo Braga e vice-presidente Michel Temer

Agenda presidencialA presidenta Dilma Rousseff se reúne nesta quarta-feira (20), às 9H30, com o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Ricardo Berzoini, no Palácio do Planalto.

Em seguida, às 10h, recebe o vice-presidente Michel Temer. E de tarde, às 15h, se encontra com o ministro de Minas e Energia Eduardo Braga, também no Palácio do Planalto.

* Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal Planalto.

Terça-feira, 19 de janeiro de 2016 às 15:54

Caixa está alinhada com o governo para profissionalizar futebol do Brasil, diz presidenta

Miriam Belchior com presidente do Flamengo

Miriam Belchior assina contrato de patrocínio com Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo, um dos clubes que aderiram ao Profut. Foto: José Crus/ABr

A presidenta da Caixa, Miriam Belchior, afirmou nesta terça-feira (19) que os patrocínios do banco aos times do País já estão sendo feitos de acordo com os critérios estabelecidos no Programa de Modernização do Futebol Brasileiro (Profut).

Segundo ela, “a vinculação dos patrocínios da Caixa ao Profut demonstra que o banco está alinhado a essa iniciativa do governo federal para a profissionalização do futebol: gestão fiscal, governança, fortalecimento do futebol feminino, melhoria das condições de trabalho dos atletas e formação de categoria de base”.

As declarações foram dadas por ocasião da cerimônia realizada no Palácio do Planalto, com a presença da presidenta Dilma Rousseff, para a assinatura de contratos de patrocínio de futebol entre a Caixa e dez clubes brasileiros, no valor total de R$ 83 milhões para 2016.

Os dez clubes com patrocínio assinado hoje são: Flamengo (R$ 25 milhões); Cruzeiro e Atlético-MG (R$12,5 milhões cada); Atlético-PR, Coritiba, Sport e Vitória (R$ 6 milhões cada); Chapecoense e Figueirense (R$ 4 milhões cada) e CRB (R$ 1 milhão).

Além destes, o Corinthians (SP) tem contrato vigente até 23 de fevereiro e as negociações para a renovação estão em andamento. De acordo com a Caixa, as negociações em andamento com clubes e organizações de campeonatos devem elevar os valores investidos a mais de R$ 100 milhões.

Caixa manterá investimentos em 2016
O superintendente de Promoções e Eventos da Caixa, Gerson Bordignon, destacou a importância desta iniciativa para o banco, que hoje está entre os maiores patrocinadores do esporte nacional, com investimentos no atletismo, na ginástica, no ciclismo e na luta olímpica, além do apoio ao paradesporto. Em 2016, os investimentos em esporte devem somar R$ 269 milhões.

“A Caixa mantém o seu investimento em esporte como um todo. No esporte olímpico, paralímpico, corridas de rua e também no futebol. A concorrência no mercado financeiro continua, seja ano de dificuldade maior ou não. O investimento continua”, garantiu Bordignon.

Quinta-feira, 14 de janeiro de 2016 às 8:03

Ministro Ricardo Berzoini e Reginaldo Arcuri, presidente do Grupo Farmabrasil

Agenda presidencialNesta quinta-feira (14), a presidenta Dilma Rousseff se reúne, às 10h, com o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini, no Palácio do Planalto.

De tarde, também no Palácio do Planalto, recebe às 15h o presidente-executivo do Grupo Farmabrasil, Reginaldo Arcuri.

* Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal Planalto.

Quinta-feira, 7 de janeiro de 2016 às 8:01

Café com jornalistas e reunião com ministra Izabella Teixeira

Agenda presidencialA presidenta Dilma Rousseff participa, às 9h da manhã desta quinta-feira (7), de um café da manhã com jornalistas, no Palácio do Planalto.

De tarde, às 15h, se reúne com a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, também no Palácio do Planalto.

*Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal Planalto.

Terça-feira, 5 de janeiro de 2016 às 8:02

Reunião com ministro Jaques Wagner, da Casa Civil

Agenda presidencialNesta terçca-feira (5), a presidenta Dilma Rousseff recebe o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, às 10h, no Palácio do Planalto.

*Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal Planalto.

Segunda-feira, 21 de dezembro de 2015 às 19:27

Dilma determina a novos ministros da área econômica que tenham metas realistas e factíveis

Dilma dá posse a ministros

Presidenta Dilma lembrou aos ministros que flexibilidade e previsibilidade são princípios essenciais para incentivar investimentos. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A presidenta Dilma Rousseff orientou aos novos ministros, Nelson Barbosa, da Fazenda, e Valdir Simão, do Planejamento, que trabalhem com metas realistas e factíveis, para construir a credibilidade da política econômica do País. Dilma disse que eles terão seu apoio para fazer todo o possível a fim de retomar o crescimento, “sem guinadas e sem mudanças bruscas”, a fim de tornar o ambiente mais amigável aos investimentos. As afirmações foram feitas durante a posse dos ministros, no Palácio do Planalto.

Diante de uma plateia repleta de representantes do sistema bancário e de vários setores da economia, entre eles o empresário Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Bradesco; o economista Pérsio Arida, do BTG Pactual; Roberto Egydio Setúbal, presidente do Banco Itaú; e Murilo Portugal, presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que vieram prestigiar a posse, a presidenta Dilma lembrou aos ministros que flexibilidade e previsibilidade são princípios essenciais para incentivar investimentos.

“Por isso, três orientações imediatas eu levo aos ministros da área econômica: trabalhar com metas realistas e factíveis para construir credibilidade; atuar para estabilizar e reduzir consistentemente a dívida pública, e fazer o que for preciso para retomar o crescimento sem guinadas e sem mudanças bruscas, atuando neste ambiente de estabilidade, previsibilidade e flexibilidade”, afirmou.

Antes, ao abrir a cerimônia, a presidenta agradeceu ao economista Joaquim Levy, afirmando que sua presença à frente do Ministério da Fazenda neste ano foi decisiva para que o governo fizesse ajustes imprescindíveis.

“Sua dedicação, assim como seu trabalho, ajudaram na aprovação da legislação fiscal, mesmo em um ambiente de crise política. Joaquim Levy, cuja competência já era conhecida, revelou grande capacidade de agir com serenidade e eficiência, mesmo sob intensa pressão. Em um momento conturbado na economia e na política, o ministro Joaquim Levy superou difíceis desafios e muito contribuiu para a estabilidade e a governabilidade. Agradeço sua colaboração inestimável, que jamais deixarei de reconhecer”, enfatizou.

Sobre os novos ministros, declarou ter plena confiança na capacidade dos dois, já demonstrada em funções relevantes do seu governo. E desejou muita sorte e trabalho na reconstrução das bases para um novo ciclo de crescimento sustentável do País. “Não lhes faltará apoio do governo e meu, pessoal, pois o sucesso dessa equipe econômica será, sem duvida, uma vitória do Brasil e do povo brasileiro. vamos ao trabalho”, conclamou.

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-