Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Segunda-feira, 30 de maio de 2016 às 19:02

Minha Casa Minha Vida é uma das prioridades do novo governo, diz Temer em rede social

O presidente interino Michel Temer afirmou nesta segunda-feira (30), por meio de seu perfil no Twitter, que o Minha Casa Minha Vida (MCMV), apesar do déficit, é uma das prioridades do novo governo. A declaração do presidente foi feita logo após o ministro das Cidades, Bruno Araújo, garantir a continuidade do programa em entrevista concedida ao Portal Brasil.

Temer também retuitou o Ministério das Cidades para informar a entrega de 432 moradias nesta terça-feira (31), em Três Lagoas (MS).

Segunda-feira, 30 de maio de 2016 às 18:51

Minha Casa Minha Vida está mantido, garante ministro das Cidades

O governo interino nunca cogitou suspender o Minha Casa Minha Vida e o programa está mantido, garantiu o ministro das Cidades, Bruno Araújo, nesta segunda-feira (30). “Em relação a qualquer outra notícia que o programa poderia estar sofrendo qualquer suspensão, nunca houve isso, nunca foi tratado nada à respeito da matéria”, assegurou Araújo.

O ministro explica que, devido a cortes feitos pelo governo anterior dias antes do afastamento, os recursos do programa foram reduzidos de R$ 24 bilhões para R$ 7 bilhões. Apesar do rombo de R$ 17 bilhões, Bruno Araújo destacou que o governo interino garantirá a continuidade do programa.

“Óbvio que quem perde R$ 17 bilhões tem algum tipo de impacto, mas estamos procurando amenizar isso da melhor forma possível”, afirmou.

O ministro informou que por meio do Minha Casa Minha Vida Entidades já foram realizadas 14 mil contratações para este ano e o governo seguirá implementando a iniciativa em parceria com as organizações não governamentais. No Minha Casa Minha Vida FGTS já são 200 mil habitações populares e 245 mil contratos efetivados. Já no Minha Casa Minha Vida Rural serão contratadas junto à Caixa Econômica Federal mais de 18 mil unidades ainda este ano.

“O programa segue firme e pode melhorar muito. Mesmo com um grande corte de recursos do governo afastado, de mais de R$ 17 bilhões, todos nós estamos em um grande esforço de fazer o programa seguir firme para entregar habitação popular e ajudar a reduzir os déficits habitacionais do País”, garantiu o ministro.

Do Portal Brasil

Sexta-feira, 6 de maio de 2016 às 12:13

Líder do MTST, Guilherme Boulos defende qualidade do MCMV Entidades

Segundo Boulos, as casas construídas na modalidade Entidades trazem uma qualidade superior, graças a participação popular nas etapas de construção. Foto: Blog do Planalto

Segundo Boulos, as casas construídas na modalidade Entidades trazem uma qualidade superior, graças a participação popular nas etapas de construção. Foto: Blog do Planalto

O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Guilherme Boulos, disse nesta sexta-feira (6) que as unidades do Minha Casa Minha Vida construídas na modalidade Entidades trazem uma qualidade superior, graças a participação popular nas etapas de construção das unidades habitacionais.

“A gestão direta, quando os futuros moradores fazem o projeto, quando os futuros moradores fazem a gestão da obra, tem resultado muito melhor. Então é fundamental que haja recurso para subsidiar esse programa, e permita a construção de moradias”, disse.

Boulos disse que, além de atender necessidades específicas dos futuros moradores, a participação direta dos agentes sociais nos projetos permite avanços que podem ser notados até no tamanho das unidades.

“Quando a construtora faz o projeto, ela vai fazer para maximizar seu lucro. Então ela faz o projeto no tamanho mínimo, para aumentar a parte de lucro. Quando os próprios moradores fazem o projeto, a discussão não é lucro, mas é qualidade. Isso é evidente”, destacou o líder do movimento social.

Quinta-feira, 5 de maio de 2016 às 17:09

O que tentam fazer é um golpe contra os novos acertos, diz Dilma sobre impeachment

Dilma:  “Eu fui eleita com 54 milhões de votos e o programa que eu defendi foi eleito comigo. O que estão querendo é aplicar outro programa que não é o meu”. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Dilma: “Eu fui eleita com 54 milhões de votos e o programa que eu defendi foi eleito comigo. O que estão querendo é aplicar outro programa que não é o meu”. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (5) que o processo de impeachment contra ela, em tramitação no Senado Federal, é “um golpe contra os nossos acertos”. Dilma participou, em Santarém (PA), da entrega de 6.597 moradias do programa Minha Casa Minha Vida, em cinco estados.

Em seu discurso, a presidenta se referiu ao vice-presidente, Michel Temer, como “usurpador de mandato”. “Eu fui eleita com 54 milhões de votos e o programa que eu defendi foi eleito comigo. O que estão querendo é aplicar outro programa que não é o meu”.

Para ela, “não adianta querer encurtar o caminho do poder. No Brasil, nós vivemos em uma democracia. Para se chegar à Presidência, tem de ter voto”.

Segundo Dilma, ela está sendo vítima de uma injustiça, mas que vai continuar lutando pelo seu mandato. “Isso não vai me desestabilizar. Não vou ficar parada esperando o ônibus passar. Eu vou lutar pelo meu mandato, porque tenho responsabilidade com a democracia do meu País”.

Minha Casa Minha Vida
Segundo a presidenta Dilma, o Minha Casa Minha Vida é o mais bem-sucedido programa de habitação popular que o país já teve. “Nunca houve um programa dessas dimensões”. Até o final de 2018, serão entregues 5,75 milhões de casas pelo programa.

“Até o fim do meu mandato, um em cada oito brasileiros estará morando em uma casa regularizada, com infraestrutura adequada de água, luz e esgoto, e próxima a serviços essenciais, como educação e saúde”.

Para ela, um dos motivos do sucesso do programa é porque a prestação, que é até 95% subsidiada pelo governo, cabe no bolso do beneficiário. “Não tem esmola aqui. O que tem é o dinheiro que o povo paga de imposto voltando para o bolso do povo”.
Confira a íntegra

Quinta-feira, 5 de maio de 2016 às 15:45

Residencial Salvação transforma vidas em Santarém (PA)

O Residencial Salvação é praticamente uma nova cidade surgindo dentro de Santarém (PA). O empreendimento construído pelo programa Minha Casa Minha Vida possui 3.081 unidades e vai abrigar em torno de 15 mil pessoas. O residencial é o maior entregue nesta quinta-feira (5) pela presidenta Dilma Rousseff. Os outros ficam em Camaçari (BA), Uberaba (MG), Itapipoca (CE) e Campos dos Goytacazes (RJ), totalizando 6.597 unidades habitacionais.

Para o gerente regional da Caixa Econômica Federal em Santarém, Hélio Rodrigues Júnior, o empreendimento traz uma nova condição de vida para os moradores, bem como altera a realidade do município. “Esse empreendimento vai trazer uma nova condição, tanto para a cidade quanto para a sociedade, porque é um empreendimento com rede de energia elétrica, rede de água e esgoto, condições de drenagem, então certamente é um empreendimento que vai beneficiar muito a sociedade. É praticamente uma nova cidade surgindo dentro do município de Santarém”, afirma.

O executivo destaca que as moradias do Residencial Salvação foram construídas para atender pessoas de baixa renda e com as mais diferentes condições. “Entre os contemplados, nós temos a situação de moradores de rua, que pela primeira vez estão tendo uma casa; tem situações de pessoas que moravam em áreas alagadas, pessoas que moravam em áreas de invasão, pessoas que moravam em unidades habitacionais sem a menor condição de habitabilidade, que agora vão poder contar com uma casa, com dois quartos, sala, banheiro, todos os ambientes com piso em cerâmica, contando com energia elétrica, com água, com esgoto, com saneamento e com pavimentação asfáltica. É uma nova realidade”, assegura.

A vendedora Érica Socorro Pereira, de 34 anos, tem convicção de que a casa nova vai mudar sua vida. Mãe de três filhas, Érica estava desempregada há mais de um ano e já não conseguia mais pagar R$ 425 menais de aluguel. Agora, com uma prestação de R$ 45, Érica comemora a casa nova e o emprego recém-conquistado. Nesta quinta-feira, ela recebe as chaves do imóvel e começa a trabalhar como merendeira em uma escola. “É muita felicidade. Não tenho nem palavras para agradecer o que está acontecendo comigo”, diz.

Érica não vê a hora de se mudar para a casa nova. “Adorei a casa. Não vejo a hora de vir pra cá e pagar menos, eu vou pagar uma coisa que é pra mim”, afirma. Ela conta também que nunca imaginou ter condições de ter uma casa própria, principalmente criando sozinha as três filhas e recebendo cerca de um salário mínimo por mês. “Eu não tinha condições de comprar, por causa do salário e como são três filhas pra criar, os gastos são muitos. Eu moro de aluguel há 14 anos, faz as contas desses 14 anos, se eu já tivesse a minha casa, eu não ia deixar esse dinheiro lá, ia pagar uma coisa que era minha. Agora, com o meu salário e o dinheiro do Bolsa Família, acho que vai dar pra pagar as coisas mais tranquilamente, sem ficar apertada todo mês”, comemora.

Para Érica, o Minha Casa Minha Vida tem ajudado muitas pessoas com histórias semelhantes. “Muita gente por aí agora tem casa. Ninguém nunca tinha feito isso pelas pessoas. Só tenho que agradecer para a presidenta Dilma, porque ninguém fez tanto pela gente como ela, com o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida”.

Quinta-feira, 5 de maio de 2016 às 15:13

Minha Casa Minha Vida beneficia 26 mil pessoas em cinco estados nesta quinta-feira



A presidenta Dilma Rousseff participa, nesta quinta-feira (5), da entrega simultânea de 6.597 unidades habitacionais construídas por meio do Programa Minha Casa Minha Vida. São empreendimentos construídos em Camaçari (BA), Uberaba (MG), Itapipoca (CE), Santarém (PA) e Campos dos Goytacazes (RJ) e destinados a pessoas com renda familiar de até R$ 1,6 mil.

A presidenta participa do evento em Santarém, que contará com transmissão simultânea ao vivo para as outras cidades envolvidas. No município paraense serão entregues 3.081 unidades do Residencial Salvação.

Em Camaçari, serão entregues 1.200 unidades do Residencial Alpha; em Uberaba, 1.230 unidades dos Residenciais Ilha de Marajó, Jardim Marajó e Jardim Marajó Etapa II; em Campos dos Goytacazes serão 600 unidades do Residencial Santa Rosa. Além disso, também serão entregues 486 unidades habitacionais em Itapipoca, nos residenciais Vida Nova e Vida Bela.

Todas as moradias são divididas em dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço, com piso cerâmico em todos os ambientes. Além disso, atendendo às exigências de qualidade do programa Minha Casa Minha Vida, os empreendimentos são equipados com infraestrutura completa, pavimentação, redes de água, esgotamento sanitário, drenagem e energia elétrica.

Empreendimentos:
Camaçari (BA)
Residencial Alpha – entrega de 1.200 apartamentos, com área privativa de 43,68 m², e investimento de R$ 76,7 milhões. As unidades estão avaliadas em R$ 63,9 mil.

Uberaba (MG)
Residencial Ilha de Marajó, Jardim Marajó e Jardim Marajó Etapa II – entrega de 1.230 casas, com áreas privativas de 43,77 m² e 45,50 m², e investimento de R$ 79,95 milhões. As unidades estão avaliadas em R$ 65 mil.

Campos dos Goytacazes (RJ)
Residencial Santa Rosa – entrega de 600 casas, com área privativa de 43,46 m², e investimento de R$ 45 milhões. As unidades estão avaliadas em R$ 75 mil.

Santarém (PA)
Residencial Salvação – entrega de 3.081 casas, com área privativa de 42 m², e investimento de R$ 161,9 milhões. As unidades estão avaliadas em R$ 52,5 mil.

Itapipoca (CE)
Residencial Vida Nova e Residencial Vida Bela – entrega de 486 casas, com área privativa de 43,45 m² e investimento total de R$ 28,67 milhões. As unidades estão avaliadas em R$ 58,9 mil

Minha Casa Minha Vida
O Programa já beneficiou mais de 10 milhões de pessoas, com a entrega de 2,63 milhões de moradias em todo o país. Existem, ainda, 1,59 milhão de moradias em obras e 4,22 milhões de contratadas. Desde a criação do Minha Casa Minha Vida, em 2009, o programa já investiu R$ 294,5 bilhões para a construção de moradias populares em todo o Brasil.

Terça-feira, 26 de abril de 2016 às 14:21

Dilma diz que impeachment servirá para diminuir verba de programas sociais

A presidenta Dilma Rousseff fez um alerta, nesta terça-feira (26), sobre o risco em relação a continuidade dos programas sociais caso o processo que tenta impedir o seu mandato avance no Congresso. A afirmação foi feita em Salvador, durante a entrega simultânea de 5.293 moradias do programa Minha Casa Minha Vida.

Em seu discurso, Dilma afirmou que a expressão “revistar programas sociais”, que vem sendo usada pelos que pretendem assumir seu mandato após o impeachment, é um eufemismo para não dizer que cortarão verba de programas sociais que beneficiam a população, como o Minha Casa Minha Vida e o Bolsa Família.

“Querem chegar, sentar na minha cadeira mas sem voto. Esse é que o problema. Isso é muito confortável. Você não tem que prestar conta para o povo brasileiro, você não tem o que explicar o que eles vão fazer com os programas sociais. O programa deles começa com uma coisa muito grave. Eles falam assim: nós vamos revisitar os programa sociais. O que é revisitar os programas sociais? Revisitar programas é diminuir a quantidade de dinheiro que o governo federal investe para diminuir a prestação da casa própria que vocês pagam hoje. Isso se chama revisitar programas sociais”.

Aos gritos de de ‘não vai ter golpe’ e ‘fica, querida’, a presidenta disse que o processo de impeachment também representa o impeachment dos programas sociais estabelecidos nos últimos 13 anos no Brasil.

“Juntos conseguiremos impedir, paralisar, não deixar caminhar esse golpe. Golpe contra a democracia do nosso País. É um golpe também contra tudo que construímos nesse 13 anos. É um golpe contra o Bolsa Família, contra o Minha Casa Minha Vida, […] contra o Pronatec, contra o Orçamento que tem parte importante destinada à população do Pais. Nós sempre seremos vencedores porque a democracia sempre será o lado certo”, disse.

Dilma também reiterou que está sendo vítima de uma grande injustiça, já que está ser julgada por medidas que tomou para melhorar a vida do povo brasileiro.

“Eles falam que o impeachment é previsto na Constituição. É previsto, só que tem que eles não completam o resto da frase. Qual é o resto da frase? É permitido o impeachment quando há crime de responsabilidade. Acontece que eu não cometi nenhum crime de responsabilidade. Por que eu digo isso? Digo isso porque insistem em dizer que não é golpe. Ficam incomodados porque não é golpe. E não há crime. Eu nunca recebi dinheiro de propina, eu não tenho contas no exterior. Eu não sou acusada de corrupção. […]E o mais importante: o pior é que quem me julga é corrupto. Essa pessoa que é o presidente da Câmara (deputado Eduardo Cunha) é uma pessoa que todo mundo sabe que tem conta no exterior, que é acusado pela Procuradoria-Geral da República”.

A presidenta enfatizou ainda que as chamadas pedaladas fiscais não configuram crime de responsabilidade e são praticadas desde 1994. “Aí em 2015 virou crime. E isso significa o que? Dois pesos e duas medidas, significa injustiça”, criticou. Além de agradecer as manifestações de solidariedade e apoio da população, Dilma citou nominalmente cada um dos 24 deputados baianos que votaram contra a abertura do processo de impeachment na Câmara dos Deputados.

“Fico muito feliz e agradeço toda a solidariedade, mostrando que vocês não se conformam contra esse processo, que vão lutar contra esse processo. Ninguém pode se conformar com isso”.

Terça-feira, 26 de abril de 2016 às 11:23

Dilma ganha ‘abraçaço’ ao chegar a Salvador para entregar 2.800 moradias do Minha Casa Minha Vida

A presidenta Dilma Rousseff acaba de chegar na cerimônia de entrega do programa Minha Casa Minha Vida, em Salvador (BA), onde serão entregues 2.800 unidades habitacionais dos condomínios Residencial Coração de Maria (1.800) e Lagoa da Paixão (1.000). Antes de subir ao palco, a presidenta recebeu um abraço coletivo de dezenas de mulheres. Houve muita emoção durante a homenagem. O Minha Casa Minha Vida já beneficiou 10,5 milhões de pessoas, com a entrega de 2,6 milhões de unidades habitacionais.

Simultaneamente, a presidenta realiza nesta terça-feira (26) o sonho da casa própria de outas 2.493 famílias em Caucaia (CE), Santa Maria (RS), Pirassununga e São Carlos (SP). A emoção tomou conta dos beneficiários. A diarista Adriana de Moreira de Lima lembrou a perda de sua casa, que caiu, e festejou o fim da obrigação de pagar aluguel.

“Foi muito difícil, mas agora eu estou muito feliz pela conquista. Aqui vai ser bem melhor pros meus filhos crescerem”.

Já a ajudante de serviços gerais Lucileide Santos só pensa no benefício que a nova casa trará para seus filhos. Para ela, a vida da família vai melhorar muito. “O apartamento é lindo. É uma alegria muito grande”.

A nova casa chegou na hora certa para Jucelina Gomes da Silva. Desempregada, recordou do tempo em que não imaginava que um dia conseguiria realizar o sonho.

“Muito honrada. Durante muito tempo era um sonho, minha vida sempre foi uma luta, e agradeço ao programa porque eu tenho agora essa oportunidade.”

Eliane Silva, doméstica, também festejou o Minha Casa Minha Vida.

“Estou muito feliz. Vou poder guardar um pouco do dinheiro que vou economizar no aluguel. Meu aluguel era de R$ 400 e agora vou pagar só R$ 40 na prestação”.

Adriana de Moreira (esq), Jucelina e Eliane foram uma das beneficiárias do Minha Casa Minha Vida, em Salvador (BA). Foto: Guilherme Rosa

Adriana de Moreira (esq), Jucelina Gomes e Eliane Silva foram algumas das beneficiárias do Minha Casa Minha Vida, em Salvador (BA). Foto: Guilherme Rosa

Terça-feira, 26 de abril de 2016 às 9:00

Dilma entrega mais de cinco mil residências do Minha Casa Minha Vida nesta terça


Salvador (BA), Caucaia (CE), Santa Maria (RS), Pirassununga e São Carlos (SP). Estes são os municípios que recebem, na manhã desta terça-feira (26), 5.293 casas do programa Minha Casa Minha Vida destinados a famílias com renda de até R$ 1,6 mil mensais – todos na Faixa 1. A cerimônia será transmitida ao vivo para os municípios envolvidos e contará com as presenças da presidenta Dilma Rousseff e da presidenta da Caixa Econômica Federal, Miriam Belchior, que estarão na capital baiana

Somente em Salvador serão entregues 2.800 unidades, divididos entre os condomínios Residencial Coração de Maria (1.800) e Lagoa da Paixão (1.000). Todas as casas têm dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço, revestido com piso de cerâmica. A infraestrutura está completa, com pavimentação, redes de água e esgoto, drenagem e energia elétrica.

Em Caucaia, serão 232 unidades do Residencial Atenas e 528 unidades dos Residenciais José Lino da Silveira I e III; em Santa Maria, 362 unidades do Loteamento Residencial Leonel Brizola; em Pirassununga, 385 unidades do Residencial Santa Clara; em São Carlos, 986 unidades do Residencial Eduardo Abdelnur.

Empreendimentos

Salvador (BA)
Residencial Coração de Maria – entrega de 1.800 apartamentos, com área privativa de 43,52 m², e investimento de R$ 115,2 milhões. As unidades estão avaliadas em R$ 64 mil.
Residencial Lagoa da Paixão – entrega de 1.000 apartamentos, com área privativa de 43,68 m², e investimento de R$ 64 milhões. As unidades também estão avaliadas em R$ 64 mil.

Caucaia (CE)
Residencial Atenas – entrega de 232 casas sobrepostas, com área privativa de 40,75 m² e 43,28 m², e investimento de R$ 14,8 milhões. As unidades estão avaliadas em R$ 63,9 mil.
Residenciais José Lino da Silveira I e III – entrega de 528 apartamentos, com área privativa de 42,28 m², e investimento de R$ 37,4 milhões. As unidades do Residencial José Lino da Silveira I estão avaliadas em R$ 72 mil e do Residencial José Lino da Silveira III, em R$ 70 mil.

Santa Maria (RS)
Loteamento Residencial Leonel Brizola – entrega de 362 casas , com área privativa de 39,8 m², e investimento de R$ 23,1 milhões. As unidades estão avaliadas em R$ 64 mil.

Pirassununga (SP)
Residencial Santa Clara – entrega de 385 casas, com área privativa de 45,93 m² e 45,60 m², e investimento de R$ 30,7 milhões. As unidades estão avaliadas em R$ 79,9 mil.

São Carlos (SP)
Residencial Eduardo Abdelnur – entrega de 986 casas, com área privativa de 45,51 m², e investimento de R$ 80,6 milhões. As unidades estão avaliadas em R$ 81,8 mil.

Números do Minha Casa Minha Vida
O Programa já beneficiou mais de 10,5 milhões de pessoas, com a entrega de 2,6 milhões de moradias em todo o país. Na Bahia, mais de 720 mil pessoas foram beneficiadas com a entrega de mais de 180 mil unidades. No Ceará, foram entregues mais de 68 mil unidades para mais de 272 mil pessoas. No Rio Grande do Sul, foram entregues outras 212 mil unidades, beneficiando mais de 848 mil pessoas. Já em São Paulo, o MCMV beneficiou mais de 1,8 milhão de pessoas com a entrega de mais 465 mil unidades habitacionais.

Segunda-feira, 25 de abril de 2016 às 21:02

Minha Casa Minha Vida: do aluguel de R$ 600 para uma prestação dez vezes menor

Há oito anos, Maria Edna de Oliveira, 43, tomou uma decisão corajosa. Após ser agredida pelo ex-companheiro, fez as malas, saiu de casa com três filhos pequenos e conseguiu um emprego de serviços gerais em uma clínica médica. O problema era que os R$ 1 mil que recebia mal davam para pagar a alimentação da família e os R$ 600 de aluguel. Nesta terça-feira sua vida vai mudar de vez. Ela receberá umas das 2.800 moradias que a presidenta Dilma Rousseff entregará em Salvador (BA) pelo programa Minha Casa Minha Vida (MCMV).

Estou muito feliz. Moro de aluguel com meus três filhos e minha irmã, que está desempregada, e agora vou pagar, mas pela minha casa. Agora estou na minha casa”. Outras 2.493 residências serão entregues, simultaneamente, em Caucaia (CE), Santa Maria (RS), Pirassununga (SP) e São Carlos (SP).

Maria vai pagar R$ 60 de prestação na casa nova – dez vezes menos que gastava com o aluguel. Com o resto do dinheiro ela se permite um novo sonho, além de quitar suas dívidas. “Quem sabe não dá para sonhar com a prestação de um carro?”.

‘Estou ansiosa para pegar a chave’

Outra vida que o Minha Casa Minha Vida está mudando é a de Alexsandra Apolônio de Jesus, 35 anos. Desempregada, ela mora de favor na casa de uma amiga com seus três filhos. Para se manter, Alexsandra recebe R$ 120 do Bolsa Família e um salário mínimo do Benefício de Prestação Continuada (BPC), em razão do seu menino mais novo ter sido diagnosticado com autismo.

Estou muito ansiosa para ir lá e pegar a minha chave. Quero mudar o mais rápido possível”, disse a baiana, que pretende continuar buscando um emprego para dar uma vida melhor aos filhos. “A casa é deles. Tendo onde colocar eles, pra mim está bom”.

Segundo o diretor de Habitação da Caixa Econômica Federal, Teotônio Rezende, o MCMV é o maior programa habitacional da história do Brasil justamente por atender às famílias de mais baixa renda, responsáveis por 96% do déficit habitacional no Brasil.

Antes do Minha Casa Minha Vida, essas famílias não tinham acesso a moradia digna porque não têm capacidade de tomar um financiamento pelas vias convencionais de mercado. Então o programa fez com que uma carência por imóveis se transformasse em demanda, uma vez que viabilizou que essas famílias, graças a uma carga de subsídio que pode chegar até 95% do valor do imóvel, tivessem condições de adquirir uma habitação digna”.

Momento político

O momento político do país também entrou na conversa. Maria Edna lamenta o impeachment por conta das próximas gerações que sonham com a casa própria. “Acho um absurdo. Todos os outros roubam, mas fazem isso com ela, que não tem nada provado contra”.

Ela revelou temer que os avanços sociais conquistados nos últimos 13 anos sejam prejudicados caso Dilma seja afastada.

Quem não conseguiu uma casa até agora pode não conseguir depois. Casa é pra todo mundo, mas nem todo mundo tem. E ela já ajudou bastante, não só a mim como a muitas outras pessoas”.

Alexsandra também acredita que a presidenta está sendo injustiçada. “Ela fez muita coisa por nós. Sempre olhou pelos pobres. Se for tirar ela, tem que tirar todos”, disse. “Eu não apoio nada disso”.

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-