Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Domingo, 12 de abril de 2015 às 10:00

Semana do Planalto: Novo ministro da Educação, Minha Casa, Minha Vida e Cúpula das Américas

Quinta-feira, 9 de abril de 2015 às 11:40

Dilma: MCMV terá continuidade e entregará mais de 1,6 milhão de moradias só neste ano

"Nós iremos fazer, até 2018, mais 3 milhões de moradias", afirmou Dilma sobre terceira fase do Programa Minha Casa, Minha Vida. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

“Nós iremos fazer, até 2018, mais 3 milhões de moradias”, afirmou Dilma sobre terceira fase do Programa Minha Casa, Minha Vida. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A presidenta Dilma Rousseff anunciou, nesta quinta-feira (9), que o governo entregará, ao longo deste ano, mais 1 milhão e 600 mil moradias do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV).  “Esse programa vai continuar. Aqueles que ainda não tiveram a oportunidade de participar do programa vão ter. Porque, nós iremos fazer, até 2018, portanto nos próximos 4 anos, mais 3 milhões de moradias”, acrescentou.

As afirmações foram feitas durante a entrega de 500 unidades habitacionais do programa no Residencial Volterra, construído em Duque de Caxias (RJ), quando ela lembrou que o governo federal já prepara a terceira fase do MCMV.

Somente no município de Duque de Caxias, continuou a presidenta, serão entregues ainda 6.500 unidade habitacionais. Ao todo, cerca de 10 mil famílias serão contempladas nesta fase do programa. No Brasil, o governo federal já entregou 2 milhões e 132 mil moradias.

Olhar especial sobre a Baixada
Em seu discurso, a presidenta destacou que o governo federal tem uma preocupação especial com a Baixada Fluminense e tem executado diversas ações para o desenvolvimento dessa área.

“Eu sei que essa é uma região muito importante do estado do Rio. Essa região congrega milhões e milhões de brasileiros, cariocas, fluminenses. E ela tem um grande desafio colocado para mim, para o Pezão e para o Alexandre, que é melhorar a qualidade de vida daqueles que habitam a grande Região Metropolitana do Rio do Janeiro”, destacou a presidenta.

Neste sentido, Dilma lembrou a importância da inauguração do Arco Rodoviário, em julho de 2014, que, além do acesso mais fácil, possibilita o desenvolvimento econômico da região metropolitana, com geração de emprego e renda e melhoria da qualidade de vida da população.

O Arco Metropolitano do Rio de Janeiro tem extensão aproximada de 73 km e liga as cidades de Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Japeri, Seropédica e Itaguaí.

Confira a íntegra

Quinta-feira, 9 de abril de 2015 às 9:47

Tempo real: Dilma entrega 500 moradias do MCMV em Duque de Caxias, Baixada Fluminense (RJ)

11h12 -Presidenta deixa o residencial Volterra.

11h10 – A presidenta concede entrevista coletiva neste momento.

11h04 – Está encerrada esta cerimônia. Confira a seguir a cobertura completa no Blog do Planalto.

11h02 – “Defender a Petrobras é defender o Brasil”, diz a presidenta.

10h50 – “Celebramos hoje o início de um outro caminho, o caminho de uma nova vida”, afirma a presidenta aos novos moradores do Residencial Volterra.

10h47 – A presidenta começa seu discurso agradecendo as parcerias bem sucedidas com a Prefeitura de Duque de Caxias, governo do RJ e Caixa Econômica Federal.

09042015-_R0V3415-Editar-2

Presidenta Dilma visitou a residência de Janete Ferreira da Silva. Ela é uma das beneficiadas com as moradias do Residencial Volterra. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

10h40 – Começa o discurso da presidenta Dilma Rousseff. Acompanhe o minuto a minuto no Twitter do Blog do Planalto.

10h32 – Joseaneo Marques, de 30 anos, e Luciana Correia, de 34. Ele é pedreiro e ela, auxiliar de serviços gerais. Eles são pais do Gabriel Vitor, de 3 anos. Vivem juntos há dez anos e moravam na Comunidade do Dique 1. 

mcmv

“A gente morava num cômodo com banheiro. Agora o Gabriel vai ter até o quartinho dele. A nossa expectativa é muito boa. Agora com o nosso cantinho a gente vai poder casar. A gente vai ser feliz aqui”. Foto: Ana Carolina Melo – Gabinete Digital/PR

10h28 – Ministro das Cidades, Gilberto Kassab, fala sobre a terceira etapa do Programa Minha Casa, Minha Vida.

10h20 – Veja como ficou o Residencial Volterra, que está sendo inaugurado neste momento pela presidenta Dilma Rousseff em Duque de Caxias.


10h10 – Vera Lucia de Souza, de 45 anos, vai morar no Residencial Volterra com o pai, o aposentado, Pedro Antonio de Souza, de 70 anos.

Ak5nkCGs8b6YDsRgBjPjkNEjOJl-rtHzPlS5bWKoHVLX

“Pretendo me mudar assim que puder. Eu venho aqui dar uma faxina e organizo a mudança. Se der, já me mudo neste fim de semana”, afirma. Foto: Ana Carolina Melo – Gabinete Digital/PR

 

10h05 – A presidenta acaba de chegar ao local do evento. Ela começa a visita a uma das moradias.

10h00 – De acordo com o subsecretário de habitação de Duque de Caxias, Kelson Vieira, com a entrega, os novos moradores do condomínio Volterra deixarão de conviver com a insegurança provocada pelas cheias do Rio Sarapuí. Além disso, o reassentamento possibilitará obras de drenagem no bairro Gramacho, diminuindo os riscos de enchentes para a população da região.

“Aqui essas famílias vão viver com segurança, com garantia, com qualidade, num imóvel que possui todo o acabamento. A retirada dessas famílias da área de risco viabiliza também obras de drenagem e limpeza no rio, o que melhorará a fluidez das águas das chuvas, evitando enchentes para todos os moradores da região,” destaca.

Confira o depoimento:

 

9h47 – Logo mais a presidenta Dilma Rousseff entregará 500 moradias do programa Minha Casa, Minha Vida no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense (RJ). A estimativa é que o empreendimento beneficie mais de duas mil pessoas com renda de até R$ 3,2 mil. O residencial Volterra foi construído para reassentar famílias que viviam em área de risco, às margens do Rio Sarapuí. O governo federal investiu mais de R$ 31,4 milhões na obra.

O residencial Volterra é o quinto empreendimento construído pelo Minha Casa, Minha Vida no município de Duque de Caxias. Foto: Ana Carolina Melo - Gabinete Digital/PR

O residencial Volterra é o quinto empreendimento construído pelo Minha Casa, Minha Vida no município de Duque de Caxias. Foto: Ana Carolina Melo – Gabinete Digital/PR

Quinta-feira, 9 de abril de 2015 às 7:55

Minha Casa, Minha Vida em Duque de Caxias (RJ)

Agenda presidencialNesta quinta-feira (9), a presidenta Dilma Rousseff vai até o município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense (RJ). Às 10h15, ela participa da cerimônia de entrega de 500 moradias do Residencial Volterra, construído por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida.

 

*Agenda sujeita a alterações ao longo do dia. Para atualizações, acesse o Portal Planalto.

Quarta-feira, 8 de abril de 2015 às 21:40

Empreendimento na Baixada Fluminense reassenta famílias que viviam em área de risco

Nesta quinta-feira (9), a presidenta Dilma Rousseff entrega 500 moradias do programa Minha Casa, Minha Vida no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense (RJ). A estimativa é que o empreendimento beneficie mais de duas mil pessoas com renda de até R$ 3,2 mil. O residencial Volterra foi construído para reassentar famílias que viviam em área de risco, às margens do Rio Sarapuí. O governo federal investiu mais de R$ 31,4 milhões na obra.

mcmv-duque-de-caxias-2

Localizado a cerca de dois quilômetros do centro de Duque de Caxias, o residencial Volterra é formado por 500 apartamentos de 44m². Cada um deles possui dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço, com piso cerâmico em todos os ambientes. Do total, 16 unidades são adaptadas a pessoas com deficiência.

O condomínio dispõe também de um campo de futebol, playground, um centro comunitário e cem vagas de estacionamento. Além disso, possui infraestrutura completa com pavimentação, redes de água, esgotamento sanitário, drenagem, energia elétrica e acesso ao transporte público.

O residencial Volterra é o quinto empreendimento construído pelo Minha Casa, Minha Vida no município de Duque de Caxias. Segundo a Caixa Econômica Federal, até agora, já foram entregues 17 mil unidades do programa somente na região da Baixada Fluminense. A previsão é atingir um total de 47 mil unidades até o ano que vem.

Terça-feira, 31 de março de 2015 às 8:00

Estrutura bancária do Brasil é sólida e não foi afetada pela crise, diz presidenta Dilma

A presidenta Dilma Rousseff destacou, na segunda-feira (30), que o Brasil possui uma estrutura bancária sólida que, ao contrário do ocorrido em outros países, não tem sido afetada pela crise financeira internacional. A afirmação foi feita durante a inauguração de empreendimento do Minha Casa, Minha Vida (MCMV) em Capanema (PA). Ela acrescentou que o País enfrenta algumas dificuldades, mas reiterou sua certeza de que elas são passageiras, graças às bases sólidas da economia nacional.

“O Brasil tem uma estrutura bancária que não está nem um pouco comprometida, como é o caso de outros sistemas financeiros. Como é o caso de países desenvolvidos”, disse a presidenta. Ela ressaltou que isso ocorre inclusive depois de o governo ter feito um grande esforço para reduzir o impacto da crise na economia brasileira. “O Brasil teve, ao longo dos últimos seis anos, que segurar a onda. Um verdadeiro tsunami da crise internacional, que desempregou 60 milhões de pessoas na Europa”.

Dilma acrescentou que a crise tirou direitos e acabou com a garantia de emprego em muitos lugares. “Enfim, produziu uma catástrofe social a ponto de países, como a Espanha, terem um volume de desemprego que a gente jamais conheceu, em torno de 18%. E quando você olha para a juventude, chega a 32%. O Brasil não fez isso”, disse.

Segundo a presidenta, essa catástrofe foi evitada devido à ação do governo, mas agora é preciso ajustar a economia. Mas que as conquistas obtidas serão preservadas. “Nós trouxemos [a responsabilidade de combater a crise] para o governo federal. Subsidiamos créditos. Desoneramos. Agora, vamos fazer um reajuste nessas políticas. Vamos continuar desonerando, por exemplo, a cesta básica. Vamos continuar dando subsídio ao crédito, com é o caso do Minha Casa, Minha Vida. Vamos continuar garantindo programas sociais, como o Bolsa Família”.

Ainda sobre o ajuste, a presidenta Dilma Rousseff enfatizou que as mudanças são pontuais. “Uma coisa é você ter de ajustar um pouco seu orçamento. Outra coisa é você ter de reforma tudo. Nós não temos de reformar tudo. Porque o Brasil tem uma base sólida. É um país que tem reservas em dólar suficiente para aguentar qualquer crise internacional de volatilidade”.

Segunda-feira, 30 de março de 2015 às 16:00

Íntegra – Discurso da presidenta Dilma durante entrega de moradias em Capanema (PA)

Segunda-feira, 30 de março de 2015 às 15:50

Superação da extrema pobreza é só um começo, afirma presidenta Dilma

"O governo não vai ser detido por nada. Vamos fazer o Brasil crescer, gerar emprego e manter essa expansão de programas sociais”, afirmou a presidenta. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

“O governo não vai ser detido por nada. Vamos fazer o Brasil crescer, gerar emprego e manter essa expansão de programas sociais”, afirmou a presidenta. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Durante inauguração de empreendimento do Minha Casa, Minha Vida (MCMV) em Capanema (PA), nesta segunda-feira (30), a presidenta Dilma afirmou que superar a extrema pobreza é só um começo. Ela declarou que o governo continuará atuando para garantir o acesso a infraestrutura básica e para que mais famílias faixas mais baixas de renda possam ter acesso a moradia e que tenham condições de arcar com um financiamento habitacional.

“Nós sempre dissemos que a superação da extrema pobreza é só um começo. E por que ela é só um começo? Porque o Brasil precisa assegurar não só infraestrutura social e urbana. Nós sabemos, portanto, que romper com isso é algo fundamental para o país. Porque o Brasil precisa de cidadãos e cidadãs que sejam tratados como cidadãos e cidadãs de primeira classe”, afirmou.

Dilma explicou também que o MCMV é um programa estratégico para superação da pobreza. De acordo com ela, a primeira necessidade básica da família é a moradia e que é um passo muito difícil para famílias de baixa renda, pois impede que elas avancem na superação de outros desafios. “Quando você não tem onde morar, então a coisa fica muito difícil”, disse. A terceira fase do programa, que terá como meta a contratação de 3 milhões de novas unidades habitacionais, dará continuidade a esse processo. “Com isso, nós vamos diminuindo o grau de exclusão social de moradia, que talvez seja o mais grave”, falou.

A presidenta tornou a ratificar que os ajustes fiscais do governo são para garantir a geração de empregos e expansão dos programas sociais existentes.

“Pode ter certeza que o Brasil é muito maior do que esses problemas que nós estamos passando. O governo federal não vai parar um minuto, não vai parar um segundo, não vai ser detido por nada. Nós vamos fazer o Brasil crescer, gerar emprego e manter essa expansão de programas sociais como é o caso do Minha Casa, Minha Vida”, disse a presidenta. “Nós vamos seguir nessa trilha e nada no mundo vai nos tirar dela”, garantiu.

Confira a íntegra

Segunda-feira, 30 de março de 2015 às 12:00

Tempo real: Dilma entrega mil apartamentos do Minha Casa, Minha Vida em Capanema (PA)

13h46 – A presidenta encerrou seu discurso dizendo que este Brasil, de programas como o Minha Casa, Minha Vida, tem que continuar para todos os brasileiros e brasileiras de baixa renda que não têm casa própria. “Nós vamos continuar nessa trilha e ninguém no mundo vai nos tirar dela”, afirmou.

13h43 – Maria de Nazaré Pires de Brito 37, manicure, vai morar com os filhos na nova casa. Ela conta ao Blog do Planalto que sempre viveu de aluguel. “É muito difícil pagar aluguel e sustentar quatro filhos”, diz. Ela afirma que a casa própria é um sonho realizado. “A casa é muito bonita, e vou pagar R$ 37 por mês. Já estou pensando em investir no meu trabalho, comprar materiais novos e trabalhar em casa também, pois a clientela vai aumentar”, comemora. Sua família será beneficiada com a construção das cinco creches em Capanema anunciadas por Dilma.

Maria de Nazaré Pires de Brito e seus filhos vão finalmente sair do aluguel. Foto: Adriana Machado – Gabinete Digital/PR

Maria de Nazaré Pires de Brito e seus filhos vão finalmente sair do aluguel. Foto: Adriana Machado – Gabinete Digital/PR

13h38 – “Temos que dar educação de qualidade para cada um dos brasileiros. E creche é a chave para você acabar com as desigualdades de oportunidades”, explica Dilma. Ela defende as construção de creches para garantir a crianças mais pobres os mesmos incentivos de uma criança de classe média. No Brasil foram contratadas durante o governo da presidenta 6 mil creches e a presidenta anuncia a construção de cinco creches em Capanema (PA).

13h33 – O condomínio dispõe de duas praças, duas quadras poliesportivas, dois playgrounds e um centro comunitário. É equipado com infraestrutura completa, pavimentação, redes de água, esgotamento sanitário, drenagem, energia elétrica e iluminação pública.

Além de ser equipado com infraestrutura completa, o condomínio tem duas praças, duas quadras poliesportivas, dois playgrounds e um centro comunitário. Foto: Adriana Machado – Gabinete Digital/PR

Além de ser equipado com infraestrutura completa, o condomínio tem duas praças, duas quadras poliesportivas, dois playgrounds e um centro comunitário. Foto: Adriana Machado – Gabinete Digital/PR

13h30 – Dilma afirma em seu discurso que sempre olha a qualidade das unidades habitacionais entregues. “Nós olhamos a qualidade do piso, das cerâmicas, se o ambiente interno é agradável. Porque as pessoas têm direito a uma vida de conforto”, declara. Ela diz também que as famílias terão espaços de convivência e lazer e, a menos de 2 km de distância, escolas e espaços de saúde.

13h25 – Marina do Nascimento Farias (36) é viúva há três anos e tem quatro filhos. Quase metade do salário mínimo que recebe por mês era destinado para pagar o aluguel. “Não sobrava quase nada, a gente vivia grande dificuldade”, conta. Para ela, a casa nova é sinônimo de melhoria de vida. “Com certeza a vida vai melhorar”. Ela trouxe a família toda para participar da entrega do condomínio. “Veio todo mundo prestigiar a minha felicidade”, comemora.

Marina do Nascimento farias (esquerda) é viúva, vai ter agora uma casa própria para morar com os quatro filhos. Foto: Adriana Machado – Gabinete Digital/PR

Marina do Nascimento farias (esquerda) é viúva, vai ter agora uma casa própria para morar com os quatro filhos. Foto: Adriana Machado – Gabinete Digital/PR

13h22 – A presidenta afirma que tem certeza que o Brasil está nesse momento, na fase final da superação da extrema pobreza. “Mas nós sempre dissemos que a superação é só o começo, porque o Brasil precisa assegurar infraestrutura social e urbana, sabemos que romper com isso é fundamental para o País”, afirma.

13h14 – A presidenta Dilma Rousseff discursa agora. Acompanhe o minuto a minuto no Twitter do Blog do Planalto.

13h13 – Em seu discurso, o vice-governador do Pará, José da Cruz Marinho cumprimenta a presidenta Dilma pelos investimentos do governo federal no estado do Pará. “O MCMV, programa que tem avançado Brasil afora, mudará a vida das mais de mil famílias paraenses que recebem as chaves de seus imóveis hoje”, declara.

1305 – Neste momento a presidenta Dilma entrega no palco as chaves de alguns apartamentos às famílias beneficiadas.

Presidenta Dilma visitando apartamento do Conjunto Habitacional José Rodrigues de Sousa. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidenta Dilma visitando apartamento do Conjunto Habitacional José Rodrigues de Sousa. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

12h56 – Ele lembra que com a terceira fase do programa, serão mais 3 milhões de moradias.

12h55 – O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, diz em seu discurso que já foram entregues em todo o Brasil 2 mil conjuntos habitacionais pelo Programa Minha Casa, Minha Vida. “Esse é um governo que dá prioridade para o povo”, afirma.

12h49 – Em seu discurso, o prefeito de Capanema, Eslon Martins, destaca a qualidade do processo construtivo do empreendimento.

12h38 – Começa a cerimônia. Acompanhe a cobertura também no Twitter do Blog do Planalto.

12h36 – O superintendente regional da Caixa ressalta que os recursos alocados no programa Minha Casa Minha Vida têm sido decisivos para os resultados alcançados e se diz otimista com a nova etapa do programa. Dona Maria Luiza Santos da Silva, de 58 anos, e o marido, Roberto Soares da Silva, de 61 anos, estão contando as horas para se mudar para o residencial.

Vivendo em uma casa de palha, protegida por uma lona, eles dividem o espaço com outras oito pessoas. Na nova casa, vão ter seu próprio quarto e abrigar uma das netas, de quinze anos. “Vamos morar nós três. Eu sonhava ter uma casa no alto e fui sorteada com uma casa no alto. Estou muito feliz”, comemora.

A ansiedade de Edilene dos Santos Alves, de 32 anos, é ainda maior. Desde que foi sorteada para uma das unidades do empreendimento, vai todos os dias ao local para admirar a nova casa. “Nem sei dizer o que eu vou ver, só sei que sempre que dá eu passo lá rapidinho, fico admirando e sonhando com a hora de mudar”, conta. Ela vai morar na nova casa com o marido e os filhos e sair da casa da sogra, com quem mora há alguns anos. “Agora vou ter a minha casa, é só o que importa”, afirma.

Assista aos depoimentos no vídeo abaixo.

12h34 – Segundo o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Evandro Lima, apesar de ser o primeiro empreendimento, outros moradores de Capanema já foram beneficiados pelo MCMV. “O Programa Minha Casa Minha Vida já está presente em Capanema em outras faixas de renda, por meio de iniciativas de pequenas construtoras locais, que têm feito esses imóveis com financiamento da Caixa e os subsídios do programa”, afirma. Em Capanema, foram entregues  1.496 unidades habitacionais, enquanto em todo o estado do Pará são 46.473 unidades, beneficiando 185 mil pessoas.

12h32 – Luciane Silva de Albuquerque morava com marido e dois filhos na casa dos pais. Finalmente a família vai ter sua própria casa. “Era um sonho quase impossível, mas agora posso dizer que é realidade”, diz ela com um sorriso no rosto.

Luciane Silva de Albuquerque não precisará mais morar com sua mãe. Junto com marido e filhos terá sua casa própria. Foto: Adriana Machado – Gabinete Digital/PR

Luciane Silva de Albuquerque não precisará mais morar com sua mãe. Junto com marido e filhos terá sua casa própria. Foto: Adriana Machado – Gabinete Digital/PR

12h28 – Para o secretário de Planejamento do município, Afrânio Feijão, é um passo muito importante para reduzir o déficit habitacional da região e atender à população mais carente que precisa de moradias. “São pessoas que almejam um lar, que nunca tiveram uma casa estruturada e que agora vão ter. Dá para ver no rosto dessas pessoas, na hora em que estão assinando o contrato, a felicidade delas. E isso com certeza traz um impacto muito positivo para todo o município”, avalia.

12h25 – São 129 blocos de dois pavimentos e quatro unidades por andar. Cada apartamento tem área privativa de 39,22 m², divididos em dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço, com piso cerâmico em todos os ambientes. Acompanhe daqui a pouco a cerimônia de entrega das unidades habitacionais às famílias.

12h19 – Ela visita agora um apartamento que será entregue. Cuidadosa, Dilma aproveita para vistoriar a construção.

12h15 – A presidenta Dilma acaba de chegar ao empreendimento.

12h15 – O Conjunto Habitacional José Rodrigues de Sousa é destinado a famílias com renda de até R$ 1,6 mil e recebeu investimento de R$ 53,6 milhões. A estimativa é beneficiar mais de 4.100 pessoas com a entrega dos novos apartamentos.

12h14 – Este é o primeiro residencial construído pelo MCMV em Capanema, município que fica a 160 km da capital paraense, Belém.

12h02 – O Conjunto Habitacional José Rodrigues de Sousa é destinado a famílias com renda de até R$ 1,6 mil e recebeu investimento de R$ 53,6 milhões. A estimativa é beneficiar mais de 4.100 pessoas com a entrega dos novos apartamentos.

Os 1.032 apartamentos do Conjunto Habitacional José Rodrigues de Sousa vão beneficiar 4,1 mil. Foto: Foto: Adriana Machado – Gabinete Digital/PR

Os 1.032 apartamentos do Conjunto Habitacional José Rodrigues de Sousa vão beneficiar 4,1 mil. Foto: Foto: Adriana Machado – Gabinete Digital/PR

12h00 – Logo mais a presidenta Dilma Rousseff estará no município de Capanema (PA) para entregar 1.032 unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV).

Domingo, 29 de março de 2015 às 20:28

População de Capanema comemora novas moradias construídas pelo Minha Casa, Minha Vida

O Conjunto Habitacional José Rodrigues de Sousa, que será inaugurado nesta segunda-feira (30),  conta com 1.032 novas casas, que devem abrigar cerca de 4.100 pessoas. Para o secretário de Planejamento do município de Capanema (PA), Afrânio Feijão, é um passo muito importante para reduzir o déficit habitacional da região e atender à população mais carente que precisa de moradias. “São pessoas que almejam um lar, que nunca tiveram uma casa estruturada e que agora vão ter. Dá para ver no rosto dessas pessoas, na hora em que estão assinando o contrato, a felicidade delas. E isso com certeza traz um impacto muito positivo para todo o município”, avalia.

O superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Evandro Lima, lembra também que o empreendimento se soma às outras iniciativas no município para reduzir o déficit habitacional e garantir dignidade de vida à população mais carente. Evandro ressalta que os recursos alocados no programa Minha Casa Minha Vida têm sido decisivos para os resultados alcançados e se diz otimista com a nova etapa do programa.

Dona Maria Luiza Santos da Silva, de 58 anos, e o marido, Roberto Soares da Silva, de 61 anos, estão contando as horas para se mudar para o residencial. Vivendo em uma casa de palha, protegida por uma lona, eles dividem o espaço com outras oito pessoas. Na nova casa, vão ter seu próprio quarto e abrigar uma das netas, de quinze anos. “Vamos morar nós três. Eu sonhava ter uma casa no alto e fui sorteada com uma casa no alto. Estou muito feliz”, comemora.

A ansiedade de Edilene dos Santos Alves, de 32 anos, é ainda maior. Desde que foi sorteada para uma das unidades do empreendimento, vai todos os dias ao local para admirar a nova casa. “Nem sei dizer o que eu vou ver, só sei que sempre que dá eu passo lá rapidinho, fico admirando e sonhando com a hora de mudar”, conta. Ela vai morar na nova casa com o marido e os filhos e sair da casa da sogra, com quem mora há alguns anos. “Agora vou ter a minha casa, é só o que importa”, afirma.

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-