Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Quarta-feira, 5 de agosto de 2015 às 19:30

Jogos de 2016 serão de todo o povo brasileiro, afirma ministro do Esporte

seloA um ano do início da maior competição esportiva do planeta, que será sediada no Brasil no ano que vem, o ministro do esporte, George Hilton, enfatizou em entrevista ao Blog do Planalto, que o legado dos Jogos Olímpicos não será apenas para a cidade do Rio de Janeiro, mas para todo o País. A avaliação foi feita, na tarde desta quarta-feira (5), antes da cerimônia que marcou a contagem de um ano para o início dos Jogos Olímpicos do Rio. Para Hilton, as Olimpíadas de 2016 serão os jogos de todo o povo brasileiro.

“O legado não é apenas para a cidade do Rio do Janeiro. Claro que ela será a grande beneficiada, por todas as estruturas esportivas, por todo esse legado material que são as obras de infraestrutura de mobilidade, a revitalização do Porto Maravilha. Mas o Brasil está ganhando e é importante a gente salientar que essa Olimpíada, apesar de ser na cidade do Rio de Janeiro, é uma Olimpíada do povo brasileiro. Todo o País está vivendo esse clima”, afirmou.

Neste sentido, Hilton citou os centros de treinamento que estão sendo entregues pelo governo federal em todo o Brasil para superar as deficiências de infraestrutura que o País ainda possui, como o Centro Olímpico do Nordeste em Fortaleza, o parque paraolímpico de São Paulo e as pistas profissionais de atletismo de São Luís do Maranhão e de Porto Alegre (RS).

Nós temos estabelecido também a entrega de outras estruturas que ficarão como legado em todo o País. Uma ação bem coordenada do governo federal para que a partir desse evento o Brasil comece a ter uma rede nacional para os atletas de alto rendimento, mas também para a população brasileira”, disse.

E acrescentou que, além de realizar investimentos sólidos no esporte de alto rendimento, o Brasil tem demonstrado para o mundo, desde o Pan-Americano de 2007, sua capacidade para receber grandes eventos esportivos.

Houve uma evolução extraordinária a partir desses eventos [Pan-Americano, Copa do Mundo, Jogos Mundiais Militares] houve investimentos muito sólidos no esporte de alto rendimento. Os atletas tiveram, a partir de 2007 nos Jogos Pan-americanos, toda a estrutura para os treinamentos, para a sua evolução e capacitação. Eu vejo que o Brasil, além de estar preparado para grandes eventos mundiais, começa a ter uma cultura da prática esportiva. E isso, certamente, vai levar o Brasil a continuar sendo um celeiro de grandes atletas”, afirmou.

Segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 às 14:10

Conheça os mascotes olímpicos Rio 2016

Segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 às 14:00

Mascotes olímpico e paralímpico já têm identidade: Vinicius e Tom

Vinícius na Olimpíada. Tom na Paralimpíada. Esses são os nomes dos mascotes dos Jogos, escolhidos em eleição popular. Vinicius e Tom tiveram 44% dos 323.327 votos dos internautas computados nas últimas três semanas. Os outros dois pares de nomes que estavam na disputa eram “Oba e Eba” e “Tiba Tuque e Esquindim”.

“A escolha dos nomes Vinícius e Tom emprega ainda mais brasilidade aos mascotes, que são embaixadores dos Jogos", afirmou Beth Lula, diretora de Marca do Comitê Rio 2016. Foto: divulgação Ministério do Esporte

“A escolha dos nomes Vinícius e Tom emprega ainda mais brasilidade aos mascotes, que são embaixadores dos Jogos”, afirmou Beth Lula, diretora de Marca do Comitê Rio 2016. Foto: divulgação/Brasil 2016.

Vinícius e Tom foram expoentes da Bossa Nova, movimento que ajudou a tornar conhecidas as belezas do Rio de Janeiro, e são autores de Garota de Ipanema, uma das canções mais tocadas do mundo.

“Vinícius e Tom são nomes reconhecidos pelo mundo como sinônimo de excelência, bem de acordo com a marca que queremos deixar com os Jogos Rio 2016. Além de representar a fauna e flora brasileiras, nossos mascotes agora também se conectam com o melhor da nossa música”, diz Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Organizador Rio 2016.

Vinicius e Tom (r)

“A escolha dos nomes Vinícius e Tom emprega ainda mais brasilidade aos mascotes, que são embaixadores dos Jogos. Eles têm o papel de disseminar as mensagens do evento e os valores dos movimentos Olímpico e Paralímpico aos diversos públicos, especialmente o infanto-juvenil”, afirma Beth Lula, diretora de Marca do Comitê Rio 2016.

Por conceito, Vinícius, o mascote Olímpico, representa a diversidade dos animais do país – conta com a agilidade dos felinos, o gingado dos macacos e a leveza dos pássaros. Tem o olfato apurado, capaz de farejar aventuras, e uma audição que ajuda a encontrar as torcidas mais animadas.

Já Tom, o mascote Paralímpico, é uma mistura da flora brasileira – está sempre crescendo e superando obstáculos. Como embaixador dos Jogos Paralímpicos, vai ensinar as pessoas a buscarem dentro de si o que têm de melhor.

Mascotes
Apresentados em novembro, os mascotes contam com hotsite que narra a história e as características dos embaixadores informais do megavento esportivo. Os mascotes são inspirados na fauna e flora brasileiras, com influências da cultura pop, elementos da animação e de personagens de videogame.

O conceito mistura ficção e realidade. A história conta que, no dia em que foi anunciado que o Rio seria a sede dos Jogos, em 2 de outubro de 2009, a alegria dos brasileiros foi sentida por toda a natureza e dessa energia nasceram os mascotes. O mascote Olímpico representa a diversidade dos animais do País. Tem a agilidade dos felinos, o gingado dos macacos e a leveza das aves. Já o Paralímpico é uma mistura da flora brasileira – está sempre crescendo e superando obstáculos. Ambos são criaturas mágicas e prometem encantar a todos com seus superpoderes.

Com informações do Portal Brasil 2016.

Segunda-feira, 10 de janeiro de 2011 às 20:46

Parabéns para Marta, melhor jogadora de futebol do mundo!

Em nota divulgada na noite desta segunda-feira (10/1), a presidenta Dilma Rousseff saudou a eleição de Marta como a melhor jogadora de futebol do mundo – foi a quinta vez consecutiva que a atleta conquistou o título. “A conquista de tantos títulos, e ainda em sequência, é um feito sem precedentes, que enche de orgulho a todos nós, brasileiros”, afirmou Dilma.

Leia a íntegra da nota:

Quero enviar minha saudação à brasileiríssima Marta, eleita pela quinta vez consecutiva a melhor jogadora de futebol do mundo. A conquista de tantos títulos, e ainda em sequência, é um feito sem precedentes, que enche de orgulho a todos nós, brasileiros. Especialmente agora, que o nosso país se prepara para sediar os dois maiores eventos esportivos do planeta: a Copa do Mundo e a Olimpíada.

Dilma Rousseff
Presidenta da República

Quarta-feira, 24 de novembro de 2010 às 22:26

Sucesso de micros e pequenos garante ‘milagre’ brasileiro

Segunda-feira, 4 de outubro de 2010 às 17:59

Parceria do Rio com governo federal vai continuar de forma estreita

A parceria entre o governo federal e o governo estadual vai continuar de forma estreita para o bem do Rio de Janeiro, afirmou o governador reeleito do estado, Sérgio Cabral, em entrevista exclusiva ao Blog do Planalto, após reunião com o presidente Lula no Palácio do Planalto, nesta segunda-feira (2/10).

Eu vim agradecer ao presidente Lula toda parceria que ele, no comando do Brasil, fez para o Rio de Janeiro. O povo do Rio é grato ao governo federal por todas as conquistas. O PAC das comunidades, os investimentos em infraestrutura, as conquistas da Copa do Mundo, dos Jogos Olímpicos, tudo teve a presença do governo federal e a liderança do presidente Lula. Então, em nome do povo do Rio de Janeiro, eu vim dizer, aqui, muito obrigado a ele.

Segunda-feira, 20 de setembro de 2010 às 16:00

Atletas comemoram MP que incentiva o esporte olímpico brasileiro

O Brasil vive o seu melhor momento no esporte e se prepara desde já para atingir desempenho recorde nos Jogos Olímpicos de 2016. O pontapé inicial foi dado nesta segunda-feira (20/9) com a Medida Provisória do Alto Rendimento, que altera o Bolsa Atleta e cria os programas Atleta Pódio e Cidade Esportiva. Mais de 70 atletas estiveram na cerimônia, realizada em Brasília (DF), e comemoraram a assinatura da lei como mais um incentivo para os jovens se prepararem para as Olimpíadas do Rio de Janeiro.

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, era um dos mais animados com as medidas adotadas pelo governo federal, por considerá-las fundamentais para a preparação dos atletas e das equipes brasileiras. “Sem dúvida nenhuma o Brasil é um País que investe fortemente no esporte, que passa a ser um dos segmentos da sociedade mais importante, especialmente na área de inclusão social, especialmente para os jovens, abrindo oportunidades extraordinárias”, disse ele.

Fabiana Murer, recordista brasileira e sul-americana do salto com varas, também celebrou o aumento de investimento no esporte brasileiro, lembrando ser ela mesma fruto disso: “Tem realmente que ter mais estrutura, pois não é fácil ser o País olímpico, precisa de mais investimentos. Mas acho que a gente vai conseguir superar tudo isso e fazer uma grande Olimpíada.”

Para o ex-velocista Robson Caetano, que conquistou duas medalhas de bronze em Jogos Olímpicos (Seul-1988 e Atlanta-1996), a lei do Alto Rendimento é um diferencial para os atletas que buscam a profissionalização. Segundo ele, a nova lei resultará em um resultado inédito nos Jogos de 2016. Caetano acredita que o Brasil continuará se beneficiando mesmo após as Olimpíadas:

O esporte dá aos jovens a chance de ter uma vida mais digna e nós temos que pensar na qualidade de vida do povo brasileiro. O Brasil está deixando um legado para que se oportunize a iniciação no esporte e para dar condições aos jovens envolvidos na causa do olimpismo. O acesso ao esporte, na sua excelência, deve ser para absolutamente todos e estamos caminhando rumo ao esporte democrático. É isso que o Brasil vai deixar para depois de 2016.

Leia o artigo completo »

Segunda-feira, 20 de setembro de 2010 às 14:02

O estado tem que assumir o potencial do atleta brasileiro

Segunda-feira, 30 de agosto de 2010 às 17:49

Porto faz 100 anos e dá largada para a cidade receber os Jogos Olímpicos

A revitalização do porto do Rio de Janeiro é parte fundamental do caderno de obrigações apresentado ao Comitê Olímpico Internacional (COI) e será um dos maiores legados para os cariocas ao fim dos Jogos Olímpicos de 2016, afirmou o presidente Lula ao participar da comemoração dos 100 anos do Porto da capital carioca nesta segunda-feira (30/8).

O Rio é o nosso maior cartão postal. É uma cidade reconhecida no mundo por sua beleza, cultura e receptividade, motivo de orgulho não só para os cariocas, mas para todos os brasileiros.

Em seu discurso, Lula ressaltou que o Ministério do Turismo e a Secretaria Especial dos Portos estão realizando esforços conjuntos para melhorar a infraestrutura portuária do Rio de Janeiro e de todo o país, priorizando os 35 terminais portuários localizados em importantes destinos turísticos. “Essa parceria prevê a construção de terminais de passageiros, melhoria das vias de acesso aos portos e revitalização das orlas marítimas, como o que vai ocorrer aqui no Rio de Janeiro”, frisou.

Ouça aqui a íntegra do discurso:
 

O presidente lembrou que desde a criação da Secretaria Especial de Portos, em 2007, três grandes obras já foram concluídas, aumentando em 30% a capacidade operacional dos portos de Recife, Rio Grande e Angra dos Reis. Segundo pesquisa do Banco Mundial, o setor de logística brasileiro subiu 20 posições nos últimos três anos e a expectativa é ficar entre os 10 primeiros do mundo nos próximos 10 anos.

Esse esforço exige também a participação, cada vez maior, de investimentos privados, que já estão sendo feitos de norte a sul em portos privativos e em terminais arrendados em portos públicos. A indústria naval, por sua vez, recuperada no nosso governo, tem apresentado um avanço extraordinário e o interesse da iniciativa privada em novos investimentos não para de crescer. Os resultados estão aí para todos verem.

Segunda-feira, 26 de julho de 2010 às 13:34

Copa do Mundo e Olimpíadas marcam a reunião de coordenação do governo

A Copa do Mundo 2014 e os Jogos Olímpicos Rio 2016 foram temas centrais da reunião de coordenação do governo, sob comando do presidente Lula, realizada hoje (26/7), no gabinete provisório da Presidência da República, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

De acordo com o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, o encontro serviu para tratar das medidas provisórias (MP) que criam a Autoridade Pública Olímpica e a empresa para executar as obras de preparação para os jogos.

Ainda segundo Padilha, outro tema da pauta foi o obstáculo no Senado para votação de matérias naquela casa legislativa. A medida provisória que institui a Secretaria de Saúde Indígena tranca a votação no Senado. Por isso, a aprovação desta MP vai ser ponto prioritário para que o processo siga o curso normal.

A reunião teve também a participação dos ministros Guido Mantega (Fazenda) e Paulo Bernardo (Planejamento, Orçamento e Gestão).

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-