Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Quarta-feira, 23 de julho de 2014 às 9:48

Presidente mundial da Telecom Itália, ministro da Micro e Pequena Empresa e governador do Goiás

Agenda presidencial

Nesta quarta-feira (23), às 10h, a presidenta Dilma Rousseff recebe o presidente Mundial do Grupo Telecom Itália, Marco Patuano. Às 11h, ela se reúne com o ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos.

Na parte da tarde, às 15h, a presidenta recebe o Governador de Goiás, Marconi Perillo.

Terça-feira, 22 de julho de 2014 às 20:47

Brasil registra queda significativa em mortes por HIV, aponta estudo do The Lancet

140722_HIV-BLOG2

Estudo inédito divulgado nessa segunda-feira (21) pelo periódico inglês The Lancet indica que as mortes por HIV no Brasil caíram de 17 mil em 1996 para 10 mil em 2013. De acordo com a revista, uma das mais respeitadas publicações científicas, a ampliação do acesso ao tratamento para HIV/Aids tem desempenhado papel importante para salvar vidas.

O estudo destaca que o ritmo de queda nas mortes e infecções vem se ampliando desde o ano 2000, quando os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio foram estabelecidos na tentativa de frear o avanço dessas doenças até 2015.

Os números mostram que as mortes provocadas por HIV/Aids no Brasil diminuíram a um ritmo de 2,3% entre 2000 e 2013, enquanto as mortes por tuberculose foram reduzidas a uma taxa de 3,7%.

“As mortes por HIV/Aids no Brasil caíram de forma mais rápida que a média global, de 1,5% entre 2000 e 2013”, ressaltou o relatório. “As mortes por tuberculose não relacionadas à infecção por HIV caíram de forma mais rápida do que a média global de 4,5% entre 2000 e 2013”, completou.

A pesquisa cita o Brasil como um país de vanguarda na luta global para garantir acesso a medicamentos antirretrovirais, mas destaca que é preciso fazer mais para salvar as 10 mil vidas perdidas para o HIV todos os anos, desde os anos 90.

A estimativa é que, em 2013, foram registrados 92 casos de tuberculose para cada 100 mil habitantes, enquanto os casos de HIV/Aids anotados no mesmo período foram de 12 novas infecções para cada 100 mil habitantes – a maioria homens.

Ainda em 2013, foram contabilizadas 7.912 mortes por HIV/Aids em homens ante 2.305 em mulheres. As mortes por tuberculose e os novos casos da doença se concentram em pessoas do sexo masculino, com 4.184 mortes em homens e 1.604 em mulheres.

“Os pesquisadores descobriram que a expansão de intervenções para combater o HIV/Aids – como a terapia antirretroviral, os programas para prevenir a transmissão entre mãe e filho e a promoção do uso do preservativo – ajudaram a reduzir os anos de vida perdidos para a doença”.

Diagnóstico
Entre 2005 e 2013, o Brasil aumentou em 32% a testagem para HIV na sua população. A cobertura da realização dos exames passou de 28% da população sexualmente ativa (15 a 64 anos), em 2005, para 37%, em 2013. Além desse aumento na população em geral, o Ministério da Saúde vem investindo, em parceria com organizações da sociedade civil, na ampliação do acesso ao teste nas populações mais vulneráveis por meio de unidades móveis de testagem e pelo uso do texto oral. Essas ações permitem ampliar o número de pessoas que conhecem, o mais precocemente possível, sua condição de infectados pelo HIV.

A combinação da ampliação da testagem com o novo protocolo implantado em dezembro de 2013, que oferece o tratamento para todas as pessoas HIV positivas, independentemente de comprometimento do sistema imunológico, faz com que mais pessoas iniciem o tratamento. Como todas as evidências demonstram que pessoas em tratamento reduzem a carga viral a um ponto em que diminui muito a chance de que ela transmita o HIV para outra pessoa, a continuidade dessa nova estratégia implantada no Brasil produzirá uma progressiva redução na prevalência do HIV.

Em 2013, cerca de 40 mil pessoas iniciaram o tratamento. Apenas nos primeiros seis meses deste ano, 35 mil já aderiram, tornando possível a meta do Ministério de oferecer tratamento a 100 mil novas pessoas. Isso significa que essas pessoas deixarão de transmitir o vírus, reduzindo drasticamente a incidência da doença no País em longo prazo.

No período de 2005 a 2013, o Brasil mais que dobrou (2,14 vezes) o total de brasileiros em tratamento, passando de 165 mil, em 2005, para 353 mil em 2013.

Prevenção
De acordo com a pasta, o Brasil é o país que mais compra e distribui camisinhas no mundo (625 milhões de unidades, em 2013). Atualmente, um dos dez países do mundo, e o único da América Latina, a adotar todas as novas tecnologias de prevenção como a recente ampliação do tratamento aos adultos com testes positivos de HIV, mesmo sem comprometimento do sistema imunológico. Essa medida resultou em um aumento de cerca de 40% no número de pessoas iniciando o tratamento com antirretrovirais nos primeiros seis meses de 2014, em relação ao mesmo período do ano passado.

Fonte: Agência Brasil.

Terça-feira, 22 de julho de 2014 às 17:37

Revista cita aplicativo Proteja Brasil como um dos melhores da semana

Proteja Brasil

O Proteja Brasil, aplicativo para smartphones e tablets que facilita denúncias de violação de direitos humanos de crianças e adolescentes, foi destaque desta semana no portal da revista Exame. O aplicativo é uma iniciativa da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e com a organização baiana Cedeca. É a terceira vez que o aplicativo é destaque, em maio ele foi escolhido um dos dez melhores aplicativos da semana pela revista Info. Em junho, o site Techtudo avaliou com nota 10 os quesitos interface, usabilidade, desempenho e funcionalidade dele.

O aplicativo informa ao usuário os telefones e endereços de delegacias de proteção da criança e do adolescente, conselhos tutelares, juizados e outros equipamentos de proteção nas capitais brasileiras. Nas demais cidades, o aplicativo indica o Disque Direitos Humanos – 100, enquanto brasileiros no exterior podem encontrar os números de telefones e endereços das Embaixadas e Consulados do Brasil. O dispositivo utiliza o georreferenciamento para informar a rota mais rápida a estes endereços.

O Proteja Brasil traz ainda informações sobre diversos tipos de violência contra crianças e adolescentes, como negligência, abandono, discriminação, agressões físicas e psicológicas, trabalho infantil, abuso e exploração sexual.

O caráter inovador do aplicativo também levou, em junho, à abertura de negociações para exportar a tecnologia a países como a Costa Rica, o Irã, a Jamaica e a República Dominicana.

Denúncias
Do lançamento em 18 de maio, Dia Nacional de Combate a Exploração Sexual de Crianças, até 20 de junho, o Proteja Brasil teve mais de 30 mil downloads. O aplicativo também foi utilizado para realizar mais de 3,8 mil ligações aos serviços da Rede de Proteção à Infância. Dessas, 2.959 denúncias foram realizadas ao Disque Direitos Humanos – 100 e as demais 857 ligações foram feitas para outras instituições, como delegacias especializadas e conselhos tutelares.

O aplicativo pode ser baixado para smartphones ou tablets, pela Apple Store e no Google Play. Basta procurar pelo nome Proteja Brasil para fazer o download.

Fonte: SDH.

Terça-feira, 22 de julho de 2014 às 12:02

Governo aprofunda discussão sobre desenvolvimento do futebol brasileiro

Terça-feira, 22 de julho de 2014 às 11:27

Prévia da inflação oficial despenca de 0,47% em maio para 0,17% em julho

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) caiu de 0,47% em maio para 0,17% em julho, informou nesta terça-feira (22) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A queda foi puxada principalmente pelos preços dos transportes e alimentos, que ficaram mais baratos, e foi maior que a esperada pelo mercado. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) é considerado como uma prévia da inflação oficial do País.

O grupo Transportes (de 0,50% em junho para -0,85% em julho) foi o principal responsável pelo recuo do índice, detendo menos 0,16 ponto percentual de impacto no IPCA-15 do mês. Alimentação e Bebidas (de 0,21% para -0,03% em julho) também impactou para baixo, com -0,01 ponto.

Nos alimentos, muitos produtos ficaram mais baratos de um mês para o outro, especialmente: batata-inglesa (-13,23%), tomate (-11,63%), feijão-fradinho (-8,04%), cenoura (-7,67%), feijão-carioca (-7,44%), cebola (-6,36%), hortaliças (-5,33%), feijão-preto (-5,32%) e farinha de mandioca (-4,60%).

Dos demais grupos, apenas Habitação (de 0,29% em junho para 0,48% em julho) e (de 1,09% para 1,74%) deixaram de mostrar redução.

A alta de 28,63% nas diárias de hotéis, líderes no ranking dos principais impactos, com 0,13 ponto percentual, levou as Despesas Pessoais (1,74%) ao mais elevado resultado de grupo.

A região metropolitana de Fortaleza se destacou pelo aumento de 57,95% nos valores das diárias, seguida de Brasília, onde os preços subiram 45,74%.

Ano
O recuo da inflação, apontado por diversos indicadores, mostra que as medidas econômicas adotadas pelo governo, como o aumento da taxa de juros básica Selic, foram eficazes na redução do avanço do custo de vida.

No entanto, as taxas acumuladas de 2013 ainda refletem as altas acentuadas dos preços dos alimentos, ocorridas no início do ano, principalmente por causa da seca. Nessa linha de comparação, os 12 meses encerrados em julho, o IPCA-15 aumentou 6,51%, acima da taxa registrada nos 12 meses imediatamente anteriores, de 6,41%.

Essa alta também se verifica na comparação com julho de 2013, quando o IPCA-15 avançou apenas 0,07%.

Fonte: Portal Brasil com informações do IBGE.

Segunda-feira, 21 de julho de 2014 às 20:38

Governo aprofunda discussão sobre desenvolvimento do futebol brasileiro

Presidenta Dilma Rousseff se reúne com atletas do Bom Senso Futebol Clube. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Presidenta Dilma Rousseff se reúne com atletas do Bom Senso Futebol Clube. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Em nova reunião com o Bom Senso Futebol Clube, nesta segunda-feira (21), a presidenta Dilma Rousseff conversou sobre o aprimoramento dos projetos para desenvolvimento do esporte no Brasil. Os jogadores Dida, Ruy e Aline (do futebol feminino) representaram os atletas do movimento no Palácio do Planalto. Dilma já havia se encontrado com o grupo antes da Copa para discutir propostas de melhoria do futebol brasileiro.

A Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte em tramitação no Congresso Nacional, a regulamentação para democratizar a participação de atletas nas assembleias das entidades e a criação de um Plano Nacional de Desenvolvimento do Futebol voltaram à discussão. Estes três pontos passaram por um aprofundamento técnico, segundo o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor do Ministério do Esporte, Toninho Nascimento.

Rui, jogador e representante do Bom Senso F.C., se mostrou otimista após a reunião.

“Na primeira reunião a gente focou em três pontos. E hoje a gente fez um estudo mais aprofundado em cima desses três pontos, de que forma iam funcionar os trâmites dentro da Constituição.”

Depois da reunião, o diretor executivo do Bom Senso F.C., Ricardo Borges, considerou positivo o diálogo com o governo federal, por se tratar da primeira instância a abrir espaço para propostas do movimento. A percepção foi endossada por Aline, jogadora e também representante do grupo, que frisou a importância de futuras medidas para o esporte como um todo, tendo em perspectiva as Olimpíadas 2016, no Rio.

Segunda-feira, 21 de julho de 2014 às 18:23

Mais de 50 mil candidatos no primeiro dia de inscrições do Sisutec

O Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) registrou, até as 17h desta segunda-feira (21) primeiro dia da seleção, 50.236 inscritos. Os candidatos têm até sexta-feira (25) para fazer a inscrição gratuita na página do Sisutec.

Nesta segunda edição do Sisutec em 2014, a oferta é de 289.341 vagas em cursos técnicos e gratuitos em instituições públicas e particulares e nos serviços nacionais de aprendizagem (sistema S), distribuídas em 466 municípios das 27 unidades da Federação.

No momento da inscrição, o candidato pode fazer até duas opções de curso. As vagas serão preenchidas prioritariamente por pessoas que tenham cursado ensino médio completo em escolas da rede pública ou em instituições particulares, na condição de bolsistas integrais. Além disso, os candidatos devem ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 e obtido nota na redação que não seja zero.

Por meio do Sisutec, sistema informatizado do Ministério da Educação, instituições públicas e particulares de educação superior e de educação profissional e tecnológica oferecem vagas gratuitas em cursos técnicos na forma subsequente. Criado em 2013, o sistema integra o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que até julho deste ano registrou 7,6 milhões de matrículas em todo o país.

Fonte: Ministério da Educação.

Segunda-feira, 21 de julho de 2014 às 15:54

Ação da Apex quer apresentar ao mundo um Brasil que vai além dos estereótipos

A Copa do Mundo no Brasil encantou o mundo com a hospitalidade do brasileiro. Mas não foi só a alegria do povo que foi mostrada para os gringos, o evento serviu de vitrine para empresas nacionais divulgarem um Brasil que vai além do futebol. Um país que tem o empreendedorismo e inovação como características principais de sua força de trabalho e de seus produtos.

Essa nova faceta dos negócios brasileiros foi sintetizada na marca Brasil Beyond, criada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, Apex. A ação criada em parceria do governo e da iniciativa privada pretende vender a criatividade dos produtos brasileiros para o mercado exterior. Depois de estudo envolvendo 16 países sobre impressão e percepção com relação ao ambiente dos negócios brasileiros, foi constatado que muitas qualidades dos produtos do país não eram notadas lá fora.

De acordo com a Apex, o Brasil ainda é reconhecido por sua capacidade produtiva agrícola e pouco reconhecido como país fornecedor de bens de alto valor agregado. Segundo o gerente executivo de Marketing da Apex-Brasil, Fábio Galvão, a ideia principal é divulgar o Brasil além dos estereótipos. Ele diz que a marca visa organizar o discurso e mostrar que o país traz tecnologia, inovação, criatividade e capacidade empreendedora – o principal capital brasileiro.

“Brasil é muito empreendedor e realiza trabalhos com eficiência e competência. (…) Vamos divulgar esse Brasil que vai de seus estereótipos, que vai além do futebol, além do carnaval, mostrar os serviços e produtos brasileiros da forma como eles são, mostrando toda essa verdade que precisa ser vista. E no futuro próximo esperamos ter essa mudança de percepção com relação a experiência com produtos e serviços brasileiros, essa é nossa grande intenção”, afirmou Fábio.

A marca foi divulgada durante a Copa do Mundo do Brasil e teve um estande de apresentação de empresas inovadoras na reunião da Cúpula dos Brics, em Fortaleza. A expectativa é lançar a ação mundialmente no final deste ano.

Segunda-feira, 21 de julho de 2014 às 12:13

Mercado vê inflação em baixa e agora projeta avanço de 6,44% em 2014

10390907_424193757718496_3395652464919294523_n

Os analistas e investidores do mercado financeiro, consultados semanalmente pelo Banco Central, reduziram de novo as previsões para a inflação neste ano. Agora, a projeção para o avanço da inflação oficial em 2014, que é medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA/IBGE), caiu de 6,48% para 6,44%, de acordo com o Boletim Focus, divulgado nesta segunda (21).

O Focus avalia as projeções do mercado sobre os principais indicadores econômicos do País. Nos primeiros meses deste ano, o mercado apostava em um forte avanço da inflação em 2014. Em abril, a previsão chegou a ultrapassar teto da meta, que é 6,5% ao ano. Mas agora o mercado vem gradualmente corrigindo suas previsões para baixo nas últimas pesquisas.

Em 12 meses, os analistas projetam agora uma alta de 5,95% no IPCA, contra 5,92% na pesquisa anterior. A projeção para a inflação em julho baixou de 0,24% para 0,22%.

Meta de inflação e Selic
A previsão do mercado para a inflação oficial neste ano, de 6,44%, ainda está acima do centro da meta do governo, que é de 4,5%, e um pouco abaixo do limite superior (6,5%). Quando os preços sobem acima da meta, o Banco Central entra em ação, principalmente por meio da elevação da taxa básica de juros, a Selic.

Com as quedas recentes na inflação, o Banco Central decidiu manter, na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), na quarta-feira (16|), por unanimidade, a taxa Selic em 11,00% ao ano. De acordo com o Focus, o mercado espera que essa taxa seja mantida até dezembro. Até o fim de 2015, a Selic subiria a 12%.

Outros indicadores também em baixa
O mercado agora também aposta em números menores para a inflação medida por outros indicadores, como o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), da Fundação Getúlio Vargas, que caiu de 5,04% para 5,01%. O IGP-M registra a inflação de preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais.

Já a mediana das projeções dos analistas e investidores para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), também da FGV, baixou de 5,04% para 4,49%. O IGP-DI faz medições no mês cheio, do dia 1º ao 30 ou 31, avaliando o avanço nos preços no atacado, ao consumidor e os custos da construção, com pesos de 60%, 30% e 10%, respectivamente.

No conjunto das previsões divulgada pelo Boletim Focus, a expectativa para o Índice de Preços ao Consumido (IPC), que é calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), também foi reduzida de 5,69% para 5,56%.

O IPC-Fipe começou a ser calculado em janeiro de 1939, pela Divisão de Estatística e Documentação da Prefeitura de São Paulo, com o nome de Índice Ponderado do Custo de Vida da Classe Operária na cidade de São Paulo. Em 1968, o cálculo passou a ser feito pelo Instituto de Pesquisas Econômicas da USP e, posteriormente, em 1973, com a criação da Fipe, para esta instituição. O nome atual do índice foi adotado em 1972. Ele mede a inflação na cidade de São Paulo.

O IPC-Fipe é calculado medindo-se o mês cheio, de 1 a 30 ou 31, e de maneira quadrissemanal, isto é, a cada uma das quatro semanas do mês. O sistema de cálculo da variação quadrissemanal do IPC-Fipe abrange um período de oito semanas de coleta.

Próximo ano
Segundo o Boletim Focus, a estimativa para a inflação oficial no próximo ano, medida pelo IPCA/IBGE, passou de 6,10% para 6,12%.

Em 12 meses, os analistas estimam agora elevação de 5,95% no IPCA, ante 5,92% na pesquisa antecedente.

Fonte: Portal Brasil com informações do Banco Central.

Segunda-feira, 21 de julho de 2014 às 9:37

Representantes do Bom Senso Futebol Clube

Agenda presidencial

Nesta segunda-feira (21), a presidenta Dilma Rousseff recebe, às 15h, os atletas do Bom Senso Futebol Clube.

É a segunda vez que Dilma se reúne com os representantes do movimento. A primeira foi em 26 de maio, quando foram discutidas propostas de melhoria do futebol brasileiro.

Tweets

Portal da Copa

Portal da Copa

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-