Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:

Terça-feira, 19 de fevereiro de 2013 às 9:05

Em coluna, presidenta fala sobre horário de verão, Luz Para Todos e investimentos nas cidades

Conversa com a PresidentaNa coluna Conversa com a Presidenta desta terça-feira (19), Dilma Rousseff detalhou o programa Luz Para Todos, que foi prorrogado até 2014; os benefícios do horário de verão, que levou a uma economia de 4,5% nos horários de pico; e, em mensagem, os investimentos do governo federal para apoiar os projetos das cidades brasileiras. Em resposta ao autônomo baiano David Bonfim, de 35 anos, a presidenta afirmou que o programa de universalização do acesso à energia elétrica fez 499 mil ligações na Bahia, com investimentos de R$ 2,2 bilhões.

“Em todo o Brasil, o Luz Para Todos já tirou da escuridão mais de três milhões de famílias, quase 15 milhões de brasileiros. Ainda temos muitas ligações a fazer, especialmente em áreas isoladas, e por isso prorrogamos o Luz Para Todos até 2014. (…) Temos investido na expansão da oferta de energia – neste ano entrarão em operação 8,5 mil MW de geração nova e 7,5 km de novas linhas de transmissão de eletricidade”, complementou Dilma.

Sobre o horário de verão, Dilma afirmou que principal benefício é deslocar o horário de pico do consumo, entre 18h e 20h, diluindo esse consumo em um período maior, até as 22h. A iniciativa evita carregamentos elevados de eletricidade nas linhas de transmissão, subestações e sistemas de distribuição, aumentando a segurança e a confiabilidade da operação nas horas mais críticas.

“O Horário de Verão, além de trazer mais segurança, também reduz a necessidade de geração de eletricidade. Para você ter uma ideia, neste ano, a economia estimada do Horário de Verão nas horas de pico foi de 4,5%, ou cerca de 2.500 MW. Por causa dos seus benefícios, o Horário de Verão é adotado por dezenas de países, inclusive nas principais economias do mundo”, afirmou.

Leia o artigo completo »

Terça-feira, 29 de janeiro de 2013 às 23:15

Conheça a Ponte Gilberto Amado e a Usina de Energia Eólica Barra dos Coqueiros, ambos inaugurados por Dilma em Sergipe

Terça-feira, 29 de janeiro de 2013 às 14:28

Em inauguração de parque eólico, Dilma afirma que não vai faltar energia para o Brasil crescer

A presidenta Dilma Rousseff, durante inauguração de usina de energia eólica, em Barra dos Coqueiros (SE), nesta terça-feira (29), voltou a afirmar que não vai faltar energia para o Brasil continuar crescendo. Segundo a presidenta, 2013 vai ser o ano em que mais vai entrar energia na matriz brasileira, com 8.500 megawatts. A usina entregue hoje tem 23 torres de 100m de altura e capacidade para gerar 34,5 megawatts, o suficiente para abastecer uma cidade com 120 mil habitantes.

“2013 vai ser o ano que mais vai entrar energia na nossa matriz. Aqui está sendo gerado 34MW, no Brasil inteiro, em 2013, teremos 8.500 MW. E ainda teremos mais 7.400 km de linhas de transmissão”, afirmou. A presidenta ainda destacou a importância do programa Luz para Todos. “E vamos chegar cada vez mais próximo de levar a energia elétrica para todos os lares e indústrias do nosso país. Hoje nós temos todas as condições para chegar a mais afastada comunidade e garantir a ela energia elétrica”, completou.

Segundo Dilma, 2013 será um ano de grande crescimento das oportunidades, com o amadurecimento das ações tomadas nos dois primeiros anos de mandato. Durante a cerimônia, ainda foram entregues 20 retroescavadeiras para 20 municípios sergipanos com menos de 50 mil habitantes que não estão em regiões metropolitanas.

Confira a íntegra

 

Terça-feira, 29 de janeiro de 2013 às 10:19

Ponte inaugurada nesta terça vai diminuir em cerca de 30km a distância entre Aracaju e Salvador

A presidenta Dilma Rousseff participa, nesta terça-feira (29), da inauguração da Ponte Gilberto Amado, entre os municípios sergipanos de Estância e Indiaroba. Com um investimento superior a R$ 124 milhões, com recursos do governo federal e contrapartidas do estado, a obra vai permitir a ligação entre Aracaju e Salvador por via costeira, reduzindo a distância entre as duas capitais em cerca de 30km.

Parque eólico

Também será inaugurado a Usina de Energia Eólica (UEE) Barra dos Coqueiros, com aerogeradores instalados em 23 torres de 100m de altura, e capacidade para produzir 34,5 megawatts. É o suficiente para abastecer uma cidade com 120 mil habitantes. Segundo o governo do estado, a usina terá a energia contratada pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) por um prazo de 20 anos.

Leia o artigo completo »

Terça-feira, 29 de janeiro de 2013 às 10:16

Dilma fala sobre o combate a doença de Chagas, o Vale-Cultura e a redução das tarifas de energia

Conversa com a PresidentaA presidenta Dilma Rousseff, na coluna Conversa com a Presidenta desta terça-feira (29), falou da importância da melhoria das condições habitacionais para o controle da doença de Chagas, já que o barbeiro se aloja nas frestas de casas precárias. Ela lembrou que o Minha Casa, Minha Vida também atua em áreas rurais, onde já investiu R$ 1,4 bilhão desde 2009. Já foram beneficiadas 60,6 mil famílias, sendo 41,5 mil só em 2012.

“Além disso, em 2012, a Fundação Nacional de Saúde, a Funasa, por meio do Programa Melhoria Habitacional para o Controle da Doença de Chagas, destinou R$ 20 milhões para melhoria habitacional, como reboco e pinturas, em áreas de grande infestação em 39 municípios de nove estados. Para o seu município, serão destinados R$ 500 mil. Desde 2006, o Brasil interrompeu a transmissão pela principal ameaça domiciliar, o barbeiro Triatoma infestans”, explicou Dilma, em resposta a Ubiratã Fonseca Lima, 52 anos, radialista de Posse (GO).

Sobre o acesso ao Vale-Cultura, em resposta a Joelmir Francisco Couto, analista de produção de Fortaleza, Dilma lembrou que as empresas, públicas ou privadas, deverão aderir voluntariamente ao programa. O benefício é de R$ 50 mensais, concedidos prioritariamente aos trabalhadores que recebem até cinco salários mínimos por mês. E o valor poderá ser gasto em cinemas, teatro, livrarias e outras áreas culturais.

Leia o artigo completo »

Terça-feira, 29 de janeiro de 2013 às 6:00

Agenda: inauguração de ponte e parque eólico em Sergipe

Agenda presidencialA presidenta Dilma Rousseff participa, nesta terça-feira (29), às 9h30 (horário local, com uma hora a menos do que em Brasília) das inaugurações da Ponte Gilberto Amado, e do Parque Eólico Barra dos Coqueiros,  às 11h30 – ambos na Rodovia SE-100. Ainda serão entregues máquinas retroescavadeiras e haverá o anúncio de investimentos no estado. Em Aracaju, às 14h, ela vai ao almoço oferecido pelo governador de Sergipe, Marcelo Déda. A volta está prevista para as 15h30. Já em Brasília, às 18h30, a presidenta se reúne, no Palácio da Alvorada, com o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 às 18:58

Dilma: desconto na tarifa de energia vai ser bom para o Brasil continuar crescendo

Em agenda em São Paulo nesta sexta-feira (25), a presidenta Dilma Rousseff voltou a destacar a importância do desconto na tarifa de energia, de 18%, para moradias, e de 32%, para comércio e indústria, para o crescimento da economia. Durante a entrega de 300 unidades habitacionais na capital paulista, Dilma afirmou que o país vai crescer muito, o que deve garantir emprego e renda para população.

“Eu acredito muito que o Brasil vai crescer e vai crescer muito. Mesmo que tenha gente que num primeiro momento fique pessimista. Vocês não acreditem. O Brasil vai crescer, está crescendo e vai cada vez mais garantir renda e emprego para sua população. Nós abaixamos a conta de luz porque podíamos, e isso vai ser uma coisa boa para o Brasil continuar crescendo”, afirmou.

Quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 às 20:51

Dilma anuncia redução na tarifa de energia de 18% para residências e 32% para comércios e indústrias

 

Quarta-feira, 23 de janeiro de 2013 às 20:33

Brasil vai ter energia cada vez melhor e mais barata, afirma Dilma em pronunciamento

A presidenta Dilma Rousseff afirmou, em pronunciamento, que, a partir desta quinta-feira (24), passará a vigorar a redução de 18% na tarifa de energia para os consumidores residenciais. Para o comércio e a indústria, a diminuição será de até 32%. O corte é ainda maior do que o anunciado pela presidenta em setembro de 2012: 16,2% para residências e até 28% para a indústria. Dilma também disse que o Brasil é um dos poucos países que ao mesmo tempo reduz a tarifa de luz e aumenta a produção de energia.

“Esse movimento simultâneo nos deixa em situação privilegiada no mundo. Isso significa que o Brasil vai ter energia cada vez melhor e mais barata, significa que o Brasil tem e terá energia mais que suficiente para o presente e para o futuro, sem nenhum risco de racionamento ou de qualquer tipo de estrangulamento no curto, no médio ou no longo prazo”, afirmou Dilma.

Dilma ressaltou que os investimentos permitirão dobrar, em 15 anos, a capacidade instalada de energia elétrica. A presidenta disse ainda que a redução vai permitir a ampliação do investimento, aumentando o emprego e garantindo mais crescimento para o país e bem-estar para os brasileiros.

“Temos baixado juros, reduzido impostos, facilitado o crédito e aberto, como nunca, as portas da casa própria para os pobres e para a classe média. Ao mesmo tempo, estamos ampliando o investimento na infraestrutura, na educação e na saúde e nos aproximando do dia em que a miséria estará superada no nosso Brasil”.

A presidenta esclareceu que todos os brasileiros serão beneficiados pela medida, mesmo os atendidos pelas concessionárias que não aderiram ao esforço feito pelo governo federal para a redução da tarifa.

“Neste novo Brasil, aqueles que são sempre do contra estão ficando para trás, pois nosso país avança sem retrocessos, em meio a um mundo cheio de dificuldades. (…) Porque somente construiremos um Brasil com a grandeza dos nossos sonhos quando colocarmos a nossa fé no Brasil acima dos nossos interesses políticos ou pessoais”, finalizou.

Confira a íntegra

 

Segunda-feira, 14 de janeiro de 2013 às 16:16

Dilma sanciona lei que reduz conta de luz

O Diário Oficial da União desta segunda-feira (14) trouxe a sanção da presidenta Dilma Rousseff à Lei 12.783, que renova as concessões de distribuidoras e geradoras de eletricidade, e cria as condições para a redução média de 20,2% nas contas de energia.

A redução das tarifas será possível porque o governo decidiu antecipar a renovação das concessões para as empresas de geração, de transmissão e de distribuição de energia elétrica que venceriam de 2015 a 2017, além de reduzir ou retirar encargos do setor.

“No início de 2013, a conta de luz ficará até 16,2% mais barata para as residências e até 28% para as indústrias, dependendo do nível de tensão. Será a maior redução nas tarifas de energia elétrica já registrada no Brasil (…) [A redução] trará menos gastos para as famílias e mais competitividade para nossas indústrias, que poderão oferecer produtos mais baratos para toda a população”, explicou Dilma, na coluna Conversa com a Presidenta, em novembro de 2012.

Tweets

Portal da Copa

Portal da Copa

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-