Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Quinta-feira, 26 de março de 2015 às 11:11

500 dias: Casa Civil atua na coordenação das ações federais para os Jogos do Rio 2016

Jogos Olímpicos Rio 2016Do Portal Brasil 2016

Os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos representam o maior evento do planeta, não apenas do esporte, mas de qualquer outro setor. Organizá-los, para qualquer país, é um desafio que requer a colaboração de diversas pastas governamentais, como Defesa, Turismo, Saúde, Aviação, Relações Exteriores, entre outras. No Brasil, o papel de coordenar esses atores cabe à Casa Civil.

O portal Brasil 2016 conversou com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante. Ele ressaltou como as lições e o aprendizado da Copa do Mundo Fifa 2014 ajudarão o país a organizar as Olimpíadas e as Paraolimpíadas. Falou sobre os resultados que o Brasil pretende atingir ao sediar os Jogos e explicou a atuação da Casa Civil na coordenação do evento.

Confira a entrevista abaixo.

O papel da Casa Civil
A Casa Civil tem o papel de coordenação, especialmente quando há atividades interministeriais. No caso da Copa do Mundo, por exemplo, tínhamos 17 ministérios que trabalhavam coordenados pela Casa Civil. Evidentemente, o Ministério do Esporte é a atividade mais diretamente vinculada, mas você tinha o Ministério da Defesa, o Ministério da Justiça e a Polícia Federal trabalhando juntos nos aeroportos; a Secretaria de Aviação Civil, para a reforma dos aeroportos; os portos, com a Secretaria dos Portos; tinha toda a parte de segurança que era coordenada por todos esses comitês junto com os governos estaduais; tinha o Ministério da Saúde… Enfim, é bastante complexa a gestão.

Tínhamos um Centro de Comando e Controle em Brasília e em todas as capitais onde havia jogos (da Copa) para monitorar todas as áreas e fazer o planejamento. Além da estrutura, que é a parte mais visível, tem todo um conjunto. Você imagina que agora, nas Olimpíadas, vamos ter 205 nações. Podemos ter aqui mais de 100 chefes de estado. Você tem que ter a segurança de um a um, a comitiva, o deslocamento, recepção… Vêm personalidades do mundo inteiro. A Olimpíada é o maior espetáculo da terra. É maior do que a Copa e mais complexo do que a Copa. É mais concentrado também no Rio de Janeiro, mas hoje, no planejamento, temos atividades no país inteiro.

A organização dos Jogos Olímpicos a 500 dias da abertura
Quase tudo o que planejamos está sendo executado. A prefeitura do Rio de Janeiro, o governo do Rio de Janeiro e o governo federal trabalham fortemente em parceria. As obras logísticas estão encaminhadas e a estrutura esportiva e os centros esportivos estão quase todos dentro do cronograma. A parte de recepção da imprensa, que é um grande centro, o IBC, também está encaminhado. Tem a Vila do Atletas… São várias obras conexas no Rio e nós desenvolvemos centros de esporte de alto rendimento em vários estados, exatamente para que a Olimpíada deixe como legado esse espírito olímpico e especialmente a preparação cada vez mais coordenada e mais eficiente dos atletas brasileiros para os futuros Jogos Olímpicos.

A integração do governo
É um desafio maior (do que a Copa). São 42 modalidades esportivas e mais de 10 mil atletas e 205 países devem estar presentes. Agora é basicamente concentrado na cidade do Rio e, então, tem um problema de acolhimento desses turistas, a parte de segurança, de logística. Mas o Brasil já é a sétima maior economia do planeta e estamos preparados para isso. Acho que a Copa nos deu experiência. Fora do campo nós demos um show de bola. Perdemos dentro do campo. Agora precisamos dar um show fora do campo, e nas pistas e outras modalidades. Por isso há também um conjunto de políticas públicas para estimular os atletas que vão disputar essas competições, para que a gente possa ter um melhor posicionamento no quadro de medalhas.

O aprendizado com a Copa do Mundo
O planeta inteiro vai estar olhando para o Brasil. Então é uma grande oportunidade de mostrarmos o que somos como sociedade, como povo, como cultura e como identidade. Esse imaginário que a Olimpíada deixa pode gerar turismo ao longo dos próximos anos, nas próximas décadas, das pessoas quererem conhecer o Brasil que viram através das Olimpíadas. Temos que acolher bem os turistas e fizemos muito bem isso na Copa. Eles saíram satisfeitos do Brasil pela recepção que o povo brasileiro deu com essa nossa cultura de festa, de dança, de música e de uma culinária muito rica. Acho que esse acolhimento e essa imagem podem ser a grande projeção do Brasil em toda a economia e em todo o planeta. E isso trará novos negócios, mais emprego, mais atividade econômica e, principalmente, mais turismo.

O legado dos Jogos Rio 2016
O principal legado imaterial é o espírito olímpico. É você saber perder, saber ganhar, respeitar as regras, ter uma atitude de convivência com os adversários na competição e sair comemorando por ter participado. Então, acho que esse espírito olímpico e o esporte como atividade humana é a grande contribuição. Espero que o Brasil saia fortalecido não só para essa Olimpíada, mas para todas as outras que virão. Isso projeta a nação, o povo brasileiro e o nosso país.

O segundo grande legado é material. Estamos deixando equipamentos esportivos de ponta, centros de alto rendimento, equipamentos e centros para as Paraolimpíadas, e trabalhamos com as universidades federais, com os quartéis, onde também há uma estrutura esportiva importante de respaldo ao que está sendo feito. Então, é toda uma rede que está sendo montada para que a gente possa, depois, dar continuidade a esse trabalho.

Por último, o mais importante é que esse espírito olímpico chegue à sala de aula e à escola pública e que nossos estudantes comecem a olhar o esporte com mais seriedade, motivação e passem a sonhar que podem ser um atleta olímpico e a acreditar que eles podem ser. A prática esportiva gera sociabilidade, valores, ajuda na prevenção da saúde e é uma atividade humana das mais ricas, das mais complexas e das mais interessantes. O Brasil vai ser o centro do planeta em 2016 em tudo o que diz respeito ao esporte.

Segunda-feira, 29 de dezembro de 2014 às 16:43

Julho: Terceira Etapa do Minha Casa Minha Vida, Final da Copa do Mundo e Cúpula do Brics

Especial Retrospectiva 2014

A presidenta Dilma Rousseff iniciou o mês de julho inaugurando uma importante obra de mobilidade para o Rio de Janeiro: o Arco Metropolitano, rodovia de ligação entre Itaboraí e Itaguaí, num percurso de 145 quilômetros, e que vai se conectar com todas as rodovias federais em território fluminense, integrando ainda os municípios de Nova Iguaçu, Paracambi, Duque de Caxias, Seropédica e Japeri.

No mesmo dia, foi celebrado o atingimento da marca recorde de produção de barris de petróleo no pré-sal. A Petrobras registrou produção diária de 500 mil barris de petróleo nas Bacias de Santos e de Campos.

A presidenta também participou do lançamento do Programa Brasil de Todas as Telas, iniciativa do governo federal para fomentar a produção audiovisual no país. O evento contou com a participação de atores, produtores e empresários do setor.

No Espírito Santo, Dilma participou da entrega de moradias do Minha Casa Minha Vida e de formatura de alunos do Pronatec. Além disso, ela também anunciou recursos do PAC para obras de mobilidade urbana, drenagem e contenção de encostas.

retro.julBLOG

Falando em Minha Casa Minha Vida, durante a entrega simultânea de 5.460 unidades habitacionais, a presidenta fez um importante anúncio sobre a continuidade do maior programa de moradia popular do país: novas três milhões de casas serão construídas nos próximos anos, destinadas às famílias de baixa renda. “Nosso objetivo é deixar claro que é possível contratar agora três milhões de moradias. Porque aquilo que está dando certo deve ter continuidade. As famílias de menor renda precisam continuar recebendo subsídio quase integral, tal como fizemos até agora. E nós precisamos sinalizar para os empresários se prepararem com terrenos, discutir com prefeitos para que isso ocorra a partir de 2015”, salientou.

Durante visita a Porto Alegre, a presidenta inaugurou as novas instalações do Hospital Restinga e Extremo-Sul. Ainda na capital gaúcha, Dilma anunciou a ajuda do governo federal para a reconstrução de áreas afetadas pelas enchentes no estado.

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, veio a Brasília e se reuniu com a presidenta Dilma para tratar da organização para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Mesmo com a desclassificação da Seleção Brasileira, a presidenta Dilma recebeu autoridades e chefes de Estado para a partida final da Copa do Mundo, realizada no Maracanã. Antes da disputa, a presidenta saudou a Rússia, que será anfitriã do próximo mundial, em 2018, e fez um convite para que todos retornem ao Brasil para as Olimpíadas e Paraolimpíadas, em 2016. O presidente Russo Vladimir Putin esteve em Brasília e foi recebido com honras de chefe de Estado. Após o encontro, a presidenta falou das parcerias que vão além de acordos comerciais, mas também nas áreas de energia, defesa, infraestrutura, ciência e tecnologia.

No dia seguinte à partida de encerramento, a presidenta fez um balanço positivo de toda a organização do Brasil para receber o maior evento do futebol mundial. Durante a cerimônia, a presidenta Dilma Rousseff agradeceu aos envolvidos na organização da Copa do Mundo 2014 e considerou que o povo mostrou sua capacidade de bem receber. “Mais uma vez, o povo brasileiro revelou toda a sua capacidade de bem receber. (…) os torcedores e todos os amantes do futebol, asseguraram uma festa que eu tenho certeza é, sem dúvida, uma das mais bonitas do mundo”, afirmou.

O mês de julho também foi intenso na área das relações internacionais. A presidenta recebeu em Brasília o presidente russo Vladimir Putin; foi a anfitriã da VI Cúpula do Brics, quando foi anunciada a criação do banco de desenvolvimento do bloco e do fundo de reservas; assinou acordos bilaterais com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi; recebeu líderes da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), encontrou o presidente da República Popular da China, Xi Jinping, com quem assinou acordos comerciais e realizou a reunião empresarial entre os dois países, que contou também com a participação de líderes da América Latina. A presidenta também teve encontro com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

Dilma Rousseff foi a Uruguaiana para verificar a situação dos municípios atingidos por enchentes na região e confirmou repasse de R$ 54 milhões do governo federal para socorrer as localidades na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul.

Os representantes do Bom Senso Futebol Clube voltaram ao Palácio do Planalto para conversar com a presidenta sobre os rumos do esporte no Brasil.

Também em julho, a presidenta sancionou a lei 13.018/2014, que estabelece a Política Nacional de Cultura Viva. A lei tem como principal objetivo ampliar o acesso da população brasileira aos direitos culturais.

Dilma foi a Recife prestar homenagens ao escritor Ariano Suassuna. A presidenta divulgou nota de pesar pela morte de Suassuna.

Em Caracas, na Venezuela, a presidenta participou da 46a Reunião de Cúpula do Mercosul e defendeu o fortalecimento dos mercados internos dos membros do Mercosul e a importância da integração dos países sul-americanos. “O Brasil aposta e todos os demais parceiros do Mercosul apostamos na ampliação das trocas econômicas e comerciais. E aí, é muito importante a economia boliviana e as demais economias da América do Sul. Devemos buscar a implementação da desgravação tarifária, o que vai permitir que nós criemos zona de livre comércio sul-americana”, disse na ocasião.

A presidenta fechou o mês sancionando a lei do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil, que trata do regime de parcerias das Organizações da Sociedade Civil com o Estado.

Confira a série de matérias da Retrospectiva 2014 no Blog do Planalto.

 

Sábado, 27 de dezembro de 2014 às 14:00

Maio: Obras da Integração do São Francisco, Plano Safra e 10 anos do Brasil Sorridente

Especial Retrospectiva 2014

No mês de maio, a presidenta Dilma Rousseff cumpriu intensa agenda de atividades. Começou visitando a 80ª Exposição Internacional de Gado Zebu – Expozebu, em Uberaba (MG), onde também participou do lançamento da pedra fundamental da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados V da Petrobras.

Em cerimônia realizada no Palácio do Planalto, a presidenta anunciou investimento de R$ 2,8 bilhões de reais para contratação da terceira etapa das ações de saneamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) para municípios com até 50 mil habitantes, beneficiando 635 municípios de 26 estados e uma população estimada em 5,2 milhões de pessoas.

Na expectativa para o início da Copa do Mundo no Brasil, Dilma visitou dois estádios que receberam jogos do mundial: a Arena Corinthians, em São Paulo, e a Arena da Baixada, em Curitiba. Ela também lançou um compromisso do País pelo Emprego e Trabalho Decente na Copa do Mundo, ressaltando que o legado do Mundial fica para o povo brasileiro. Ela afirmou que os aeroportos, as obras de mobilidade urbana e os estádios ficam para o Brasil, enquanto os turistas “levam na mala” a garantia de ter visitado um país alegre e hospitaleiro.

retrospectiva mai

Em Minas Gerais, a presidenta anunciou investimentos para mobilidade urbana e assinou ordem de serviço para a duplicação da BR-381, no trecho entre Belo Horizonte e Governador Valadares

A presidenta visitou três estados do Nordeste em que estão sendo realizadas obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Em São José de Piranhas (PB), ela visitou o Túnel Cuncas II; em seguida, conheceu a Barragem de Jati (CE) e depois foi às obras da Estação de Bombeamento EBI-1, em Cabrobó (PE). Dilma destacou que a Integração, que vai beneficiar 12 milhões de pessoas em estados do Nordeste, permitirá que a região tenha um local em que a água não faltará. “Temos de criar as condições para que quando a seca chegar, estejamos mais fortes e possamos perfeitamente conviver com ela. Isso significa água permanentemente”, afirmou na ocasião.

Durante o lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2014/2015, a presidenta Dilma disse estar confiante que o PAP vai contribuir com medidas para o agronegócio superar o recorde de produção atingido na atual safra. Ela reafirmou o compromisso do governo para investir no setor e na infraestrutura do país para continuar o aumento da produtividade. Ao todo, serão disponibilizados R$ 156,1 bilhões – alta de 14,7% sobre os R$ 136 bilhões da safra 2013/14 –, dos quais R$ 112 bilhões são para financiamentos de custeio e comercialização e R$ 44,1 bilhões para os programas de investimento.

A inauguração do Terminal 3 do Aeroporto Internacional de Guarulhos contou com a participação da presidenta, que destacou a magnitude da obra para o setor aeroportuário brasileiro. No mesmo dia, Dilma esteve na inauguração do hangar onde será instalada a linha de montagem do avião de transporte militar KC-390 da Embraer. A aeronave de transporte tático militar e de reabastecimento em voo é um projeto conjunto da empresa com a Força Aérea Brasileira (FAB).

Uma das importantes ações do mês de maio foi a sanção da lei que transforma a exploração sexual de crianças e adolescentes em crime hediondo. A cerimônia teve a participação da apresentadora Xuxa Meneghel, madrinha do Disque 100 da Secretaria de Direitos Humanos.

A presidenta foi a Anápolis inaugurar o trecho Anápolis-Palmas da ferrovia Norte-Sul. Quando concluída, a ferrovia terá a extensão de 4,15 mil quilômetros e interligará dez estados do território nacional.

Em Brasília, Dilma participou da entrega de premiações na 5ª edição do Prêmio ODM Brasil e exaltou as conquistas do País em relação aos Objetivos do Milênio firmados com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Na ocasião, a presidenta assinou o decreto de instituição da Política Nacional de Participação Social.

Durante o lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015, a presidenta afirmou ser estratégico o compromisso com o setor. Ela destacou o investimento recorde de R$ 24,1 bilhões em créditos para a agricultura familiar.

Também em maio, integrantes do movimento Bom Senso Futebol Clube vieram a Brasília apresentar para a presidenta uma pauta de reivindicações que visam à melhoria do futebol brasileiro. Os principais pontos discutidos na reunião foram o fortalecimento da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (em tramitação no Congresso Nacional), a regulamentação da participação de atletas nas assembleias das entidades e a criação de um Plano Nacional de Desenvolvimento do Futebol.

Uma boa notícia para o cadeia produtiva do biodiesel foi o anúncio de medidas de fomento à produção e ao consumo do biocombustível. Uma das medidas foi a edição de Medida Provisória que aumenta a adição obrigatória do biodiesel no óleo diesel, aumentando o percentual de mistura de 5% para 6% a partir de 1º julho, e para 7% do dia 1º de novembro em diante. Cada ponto percentual representa aumento de 600 milhões de litros na demanda pelo biocombustível.

Durante evento de inauguração de Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) em São Bernardo do Campo (SP), foram comemorados os 10 anos do Brasil Sorridente, programa que construiu mais de mil unidades de saúde bucal em mais de 800 municípios e levou atendimento a quase 80 milhões de pessoas.

Acompanhe neste domingo (28) as principais atividades da presidenta Dilma em junho.

Sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 às 12:00

Em balanço da Fifa, Blatter diz que organização da Copa do Mundo no Brasil foi “incrível”

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, classificou como “incrível” a organização da Copa do Mundo 2014 realizada no Brasil. Em vídeo publicado com breve balanço no site da Fifa na última terça-feira (23), ele e o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, elogiaram a organização dentro e fora dos campos.

"Foi um grande futebol, uma grande organização", disse Blatter em vídeo. Clique na imagem para assistir ao vídeo na íntegra. Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

“Foi um grande futebol, uma grande organização”, disse Blatter em retrospectiva de 2014 da Fifa. Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil.

“Foi um grande futebol, uma grande organização. Talvez esperássemos alguns problemas sociais, mas sempre disse que quando a bola começasse a rolar estes problemas estariam acabados, porque o Brasil é o país do futebol e refletiu isso na organização. Foi incrível!”, afirmou.

Especificamente sobre o futebol apresentado, Blatter destacou o Mundial como o “número 1” e revelou ter sido a primeira vez que viu jogos com tantos gols e aspecto tão ofensivo em jogos da primeira fase de Copa.

“Foi a número 1, sem dúvida a número 1. Falando especificamente sobre o esporte, o futebol que foi apresentado, foi a primeira vez que vi os jogos desta forma. Normalmente, na primeira fase são jogos mais táticos, mas dessa vez tivemos muitos gols, que deram à Copa um aspecto ofensivo, de muitas oportunidades, e de ambiente cheio de emoção do primeiro ao último jogo”, enfatizou Blatter.

Valcke, que acompanhou todo o processo de perto, ratificou a análise de Blatter e afirmou que os torcedores “confirmaram o que o País tem para oferecer ao mundo”, além de enaltecer a campeã Alemanha.

“Foi um grande sucesso, um sucesso para os torcedores, para todas as pessoas que foram ao Brasil. Todos eles adoraram a atmosfera, já conheciam o Brasil e confirmaram o que o País tem para oferecer ao mundo. Tivemos um grande futebol e um grande campeão”, pontuou.

Sexta-feira, 26 de dezembro de 2014 às 10:00

Gastos de estrangeiros crescem 4,2% no ano

Os estrangeiros que estiveram no Brasil nos últimos 11 meses gastaram 6,39 bilhões de dólares nos destinos turísticos de todo o país, um recorde da série histórica para esse período. A receita cambial cresceu 4,22% na comparação com o acumulado de janeiro a novembro do ano passado, de US$ 6,1 bilhões.

“O período da Copa do Mundo, quando tivemos entrada recorde de divisas no turismo, contribuiu para esse resultado positivo”, explica o ministro do Turismo, Vinicius Lages. Dados do Banco Central mostram que em junho e julho, meses nos quais o Mundial foi realizado, os visitantes internacionais gastaram US$ 1,5 bilhão no país, valor recorde que representou um aumento de 60% na comparação com igual período de 2013.

O diretor de Estudos do Ministério do Turismo, José Francisco Lopes, fala sobre o gasto de estrangeiros no país e benefícios da exposição do Brasil com a Copa. Ele se mostra confiante com a perspectiva em torno do turismo no Brasil em 2015.

“De forma quase definitiva, isso nos garante até o fim do ano que vai ser o recorde, um recorde bastante expressivo. E mais do que isso: A Copa em si deixou o Brasil muito em evidência no nível mundial. Isto, com muita probabilidade de certeza, vai dar muitos resultados positivos a partir de 2015″, analisou Lopes.

No mês de novembro, no entanto, os gastos dos turistas internacionais somaram US$ 475 milhões, o equivalente a uma redução de 14,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Para a apuração da receita cambial são considerados gastos com cartão de crédito e operações oficiais de câmbio.

Fonte: Ministério do Turismo.

Terça-feira, 28 de outubro de 2014 às 18:05

Por telefone, presidentes dos Estados Unidos e da Guiné Bissau parabenizam Dilma pela reeleição

Os presidentes dos Estados Unidos, Barack Obama, e da Guiné Bissau, José Mário Vaz, ligaram para a presidenta Dilma Rousseff, nesta terça (28), e a parabenizaram pela vitória no pleito presidencial.

No telefonema, Obama cumprimentou Dilma pela reeleição e afirmou que as eleições demonstraram a solidez da democracia brasileira. Disse que pretende continuar a trabalhar com a presidenta brasileira, com quem espera se encontrar na reunião do G-20, na Austrália. O presidente dos EUA disse valorizar parceria bilateral com o Brasil e enxergar grandes oportunidades de cooperação nas áreas econômico-financeira e de energia, conforme adiantado em mensagem encaminhada na segunda-feira (27). Sugeriu que equipes dos dois países “trabalhem mecanismos existentes para definir a agenda para 2015, estabelecendo bases para preparação da visita de Estado da presidenta brasileira aos EUA em momento oportuno”.

O presidente Obama registrou, ainda, impressões muito positivas transmitidas pelo vice-presidente Joe Biden sobre reunião com Dilma em visita ao Brasil durante a Copa do Mundo.

A presidenta agradeceu os cumprimentos e disse que a eleição foi importante para o Brasil e para a região. Afirmou ter todo interesse em estreitar laços com os Estados Unidos e que terá satisfação em encontrá-lo na reunião do G-20, em novembro próximo. Ela afirmou ainda a importância do trabalho bilateral na preparação de visita de Estado aos EUA.

Guiné Bissau
O presidente da Guiné Bissau, José Mário Vaz, cumprimentou a Presidenta Dilma pela reeleição e desejou êxito no novo governo. Dilma agradeceu os cumprimentos e disse que manterá, no segundo mandato, alta prioridade nas relações com a África. Reiterou ao presidente Vaz que seu país continuará tendo apoio do Brasil para consolidação da democracia e desenvolvimento econômico e social.

Segunda-feira, 8 de setembro de 2014 às 10:30

Mídia internacional abre espaço para sucesso da Copa do Mundo

Em entrevista ao canal norte-americano especializado em investimentos Bloomberg, o Ministro do Turismo, Vinicius Lages, ressaltou avanços do setor e preparação para as Olimpíadas.

Lages destacou a inclusão de 30 milhões de brasileiros no mercado de consumo nos últimos anos e a importância da Copa do Mundo na estratégia de divulgação do País. Ele destacou que durante o Mundial mais de 400 municípios, além das cidades-sede, foram visitados e 95% dos turistas internacionais manifestaram intenção de retornar ao Brasil de acordo com pesquisa feita pela Fipe com mais de 16 mil estrangeiros.

O ministro aproveitou a oportunidade para frisar que todas as principais obras para a Copa ficaram prontas a tempo e, na avaliação dos próprios organizadores, seleções e público final, o Brasil organizou o melhor Mundial de todos os tempos. O entrevistado apontou como maior desafio sustentar o momento de grande exposição em nível global, manter a atenção do mundo e a intenção de viajar dos estrangeiros voltadas para o País. Campanhas promocionais e a participação em fóruns globais serão as ferramentas utilizadas. Lages revelou que será lançada campanha nas próximas semanas agradecendo aos turistas de todo o mundo que vieram para o Brasil durante a Copa do Mundo

Os entrevistadores, Erik Schatzker e Stephanie Ruhle, questionaram quais lições o governo brasileiro havia aprendido com a Copa do Mundo que poderiam ser aplicadas na organização das Olimpíadas. O ministro explicou que apesar da aprovação pela maioria absoluta dos visitantes estrangeiros é preciso avançar em algumas áreas como o planejamento e, por isso, as principais obras para os jogos olímpicos do Rio de Janeiro estão andando em pleno vapor.

Fonte: Ministério do Turismo.

Sexta-feira, 5 de setembro de 2014 às 19:54

Integração das forças de segurança reduz criminalidade no Nordeste

A primeira ação do governo federal integrando várias forças de segurança surpreendeu positivamente, segundo avaliação do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Ele apresentou nesta sexta-feira (05) os resultados da Operação Brasil Integrado, que contou com apoio de quatro Centros de Comando e Controle Regionais usados na Copa do Mundo de 2014.

"Tenho a convicção de que, se o Brasil integrar as forças de segurança, nós iremos para um outro patamar de segurança pública no País", afirmou Cardozo em apresentação de resultados sobre a Operação. Foto:Isaac Amorim/AG:MJ.

“Tenho a convicção de que, se o Brasil integrar as forças de segurança, nós iremos para um outro patamar de segurança pública no País”, afirmou Cardozo em apresentação de resultados sobre a Operação. Foto:Isaac Amorim/AG:MJ.

Realizada por três dias (2,3 e 4 de setembro) em nove estados do Nordeste, a Operação resultou na apreensão de 5,2 toneladas de explosivos, 1405 munições, 107 armas de fogo e 166 veículos, além de 374 prisões. Três quadrilhas foram desarticuladas. Comparando o mesmo período com o ano passado, houve redução de 98,63% no número de roubos a banco, queda de 25,23% no número de homicídios dolosos e 32,20% no de roubo veicular.

Para o ministro Cardozo, a União precisa induzir políticas e planificar as ações. Ele considerou que o êxito se deveu principalmente pela integração.

“Tenho a convicção de que, se o Brasil integrar as forças de segurança, nós iremos para um outro patamar de segurança pública no País. Tenho convicção disso, falava isso antes da Copa, vimos durante a Copa e falo depois”, afirmou o ministro.

Na Operação foram envolvidos 9.291 agentes da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros e Exército, trabalhando em esquema semelhante ao executado na Copa. No total foram realizadas mais de 67 mil abordagens e 984 barreiras policiais, todas com base em informação de inteligência e com respeito às leis e aos Direitos Humanos.

A ideia é aprofundar a integração para tornar a operação permanente e nacional. Cardozo disse que o Orçamento de 2015 prevê a criação de centro de controle em todas capitais brasileiras. Hoje são 12, localizadas nas cidades-sede da Copa. O ministro afirmou que tratará do assunto com Ministério Público e magistrados para aprofundar a colaboração e criar uma política de Estado na Segurança Pública.

“Em geral, constatamos como os policiais se sentiram bem e à vontade com outras polícias fazendo ações juntas, integradas, conversando cotidianamente. Isto realmente é um rompimento de paradigma. Se nós continuarmos com essa política, e vamos continuar, nós teremos, pela primeira vez na história do Brasil, uma política de Estado na área segurança pública, onde a União entra integrada com todas as forças policiais estaduais”.

Ele aponta que a ação conjunta parte de uma melhora da gestão pública no setor e aumenta o potencial de atuação das forças de segurança.

“Não podemos imaginar que a União deva ter só o papel de repassador de recursos, isso é errado. Temos que induzir políticas, temos que participar, planificar, ter toda essa ação integrada. E é isso que estamos fazendo. Se tudo der certo, acredito que no final de 2015 estaremos aptos a ter operações nacionais de envergadura, envolvendo todos os estados brasileiros”, defendeu.

Ouça a entrevista coletiva na íntegra

Terça-feira, 12 de agosto de 2014 às 17:48

Faturamento de bares cresceu 30% durante a Copa do Mundo no Brasil

Bares faturaram mais de R$ 1 bilhão em relação ao mesmo período do ano anterior. Foto: Valter Campanato / Agencia Brasil.

Bares faturaram mais de R$ 1 bilhão em relação ao mesmo período do ano anterior. Foto: Valter Campanato / Agencia Brasil.

A Copa do Mundo 2014 teve forte impacto no faturamento de bares em todo o País. De acordo com Paulo Solmucci, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), durante realização do Mundial, o setor de bares teve aumento de faturamento de mais de R$ 1 bilhão em relação ao mesmo período do ano anterior, o que significou crescimento médio de 30%.

“A Copa foi muito importante para o setor, favoreceu muito o movimento dos bares. Um dos destaques foram as regiões de concentração de torcedores, de turistas. Por exemplo, estabelecimentos em Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ), e na Vila Madalena, em São Paulo (SP), chegaram a ter faturamento três, quatro vezes maior”, afirmou o presidente da Abrasel. Ele também ressaltou que a sensação de segurança pelos turistas, desmistificando um receio inicial, contribuiu para grande movimento nos bares.

Outro ganho para o setor foi o interesse dos estrangeiros pela culinária brasileira. “Foi uma grande oportunidade para o público estrangeiro experimentar. O Brasil é o único país do mundo que tem uma gastronomia de boteco”, disse Solmucci.

De acordo com estudo realizado pelo Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), 93,1% dos torcedores estrangeiros avaliaram positivamente a gastronomia brasileira. A culinária típica foi oferecida, inclusive, nos estádios de futebol das cidades que sediaram as partidas. Os torcedores encontraram nas arenas pelo país feijão tropeiro, tambaqui com fritas, bolo de rolo, tapioca, biscoitos de polvilho, acarajé e cocada, todos pratos regionais.

José Francisco Lopes, diretor do Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, afirmou que a grande diversidade da gastronomia nacional é um importante atrativo, tanto para o turismo doméstico quanto para o internacional. Como exemplo, ele cita o grande interesse pelos festivais de comida de boteco em todo o Brasil. Ouça aqui o comentário.

Quinta-feira, 24 de julho de 2014 às 17:48

FIFA envia carta de agradecimento ao governo brasileiro pela realização da Copa

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, e o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, enviaram carta de agradecimento ao ministro do Esporte, Aldo Rebelo, pela parceria na realização da Copa do Mundo de 2014. A carta menciona o alto nível técnico dos jogos e reforça a “qualidade excepcional de organização e de hospitalidade”.

Confira a íntegra do texto:

Honorável Sr. Ministro, Querido amigo,

De volta em Zurique, queremos agradecer o seu apoio e compromisso em fazer da Copa do Mundo FIFA 2014 a Copa das Copas.

Assim foi: durante 32 dias assistimos a uma Copa extraordinária que não apenas reafirmou a paixão do país pelo futebol, mas também a sua capacidade para acolher eventos desta magnitude. Dentro do campo vivemos um futebol espetacular graças ao jogo positivo das equipes participantes, enquanto que fora experimentamos uma qualidade excepcional de organização e de hospitalidade.

A encantadora combinação entre a Copa e a possibilidade de conhecer as doze cidades-sede e a riqueza da cultura brasileira atraiu centenas de milhares de visitantes do mundo inteiro ao seu país, que junto com os estádios de ponta e a nova infraestrutura apresenta um legado duradouro e palpável para o Brasil e seu povo.

Agradecendo mais uma vez o respaldo recebido pelo governo brasileiro e por você, aguardamos ansiosamente a oportunidade de repetirmos a experiência nos Torneios Olímpicos masculinos e femininos do Rio de Janeiro em 2016.

Atenciosamente,

Joseph S. Blatter
Jérôme Valcke

Fonte: Portal da Copa.

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-