Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Terça-feira, 29 de julho de 2014 às 17:21

Governo brasileiro reitera chamado por cessar-fogo imediato na Faixa de Gaza

A presidenta Dilma Rousseff reforçou o pedido do governo brasileiro por um cessar-fogo imediato, abrangente e permanente entre as partes envolvidas no conflito na Faixa de Gaza. Durante a reunião da 46ª Cúpula do Mercosul, nesta terça-feira (29), em Caracas, ela falou sobre o compromisso com a estabilidade e com a paz em todos os quadrantes do mundo.

Desde o início, o Brasil condenou tanto o lançamento de mísseis contra Israel, como também o uso desproporcional da força israelense que resultou num elevado número de vítimas civis, segundo Dilma. Ela defende que o diálogo pela paz na região do Oriente Médio passa pelo reconhecimento e construção dos Estados de Israel e da Palestina.

“Consideramos que para a estabilidade da região e até para a segurança de Israel, a existência dos dois Estados é precondição. Acreditamos que o conflito israelo-palestino é um conflito que tem um potencial de desestabilizar toda aquela região. Por isso, reiteramos essa questão do cessar-fogo imediato, abrangente e permanente”, frisou a presidenta.


Confira a íntegra

Terça-feira, 29 de julho de 2014 às 16:30

Problema que atinge a Argentina é ameaça a todo o sistema financeiro, afirma presidenta

Durante reunião da 46ª Cúpula do Mercosul, a presidenta Dilma Rousseff reiterou a solidariedade brasileira com o desafio que a Argentina enfrenta no processo de reestruturação da dívida soberana do país. Nesta terça-feira (29), na Venezuela, ela lembrou que pretende levar o tema à próxima reunião do G20, na Austrália, da mesma forma que foi discutido na reunião com os membros do BRICS, em Brasília.

“O problema que atinge hoje a Argentina é uma ameaça não só a um país irmão, atinge a todo o sistema financeiro internacional. Não podemos aceitar que a ação de alguns poucos especuladores coloquem em risco a estabilidade e o bem-estar de países inteiros. Precisamos de regras claras e de um sistema que permita foros imparciais, permita previsibilidade e, portanto, justiça no processo de reestruturação de dívidas soberanas”, comentou.

Dilma ainda desejou sucesso à Argentina na presidência pro-tempore do Mercosul, no próximo semestre. Ela afirmou que confia na liderança da presidenta Cristina Kirchner para que o bloco siga no caminho do fortalecimento.

Crescimento do Mercosul

A presidenta destacou também o fortalecimento dos mercados internos dos membros do Mercosul e a importância da integração dos países sul-americanos. Neste sentido, ela considerou a adesão da Bolívia como um passo importantíssimo na direção de interagir com outros parceiros e de maior projeção internacional do bloco, que já conta com o segundo maior território, a quarta maior população e a quinta maior economia do mundo.

“O Brasil aposta e todos os demais parceiros do Mercosul apostamos na ampliação das trocas econômicas e comerciais. E aí, é muito importante a economia boliviana e as demais economias da America do Sul. Devemos buscar a implementação da desgravação tarifária, o que vai permitir que nós criemos zona de livre comércio sul-americana”, analisou Dilma.


Confira a íntegra

Domingo, 13 de julho de 2014 às 15:25

Presidenta recebe autoridades para encerramento da Copa do Mundo

Presidenta Dilma cumprimenta Chefes de Estado e de Governo participantes do encerramento da Copa do Mundo FIFA 2014. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidenta Dilma cumprimenta Chefes de Estado e de Governo participantes do encerramento da Copa do Mundo FIFA 2014. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Neste domingo (13), no Rio de Janeiro, a presidenta Dilma Rousseff ofereceu um almoço em homenagem aos Chefes de Estado e de Governo que vieram prestigiar o encerramento da Copa do Mundo de 2014.

Entre as autoridades presentes estavam a chanceler e o presidente da Alemanha, Angela Merkel e Joachin Gauk. A Alemanha disputará a final da Copa contra a seleção da Argentina em partida prevista para iniciar às 16 horas no Maracanã.

Além dos representantes dos países finalistas, a presidenta Dilma recebeu o presidente da Rússia, Vladimir Putin. A Rússia será a anfitriã do próximo mundial, em 2018. Outras autoridades internacionais também prestigiaram o encontro e devem participar da cerimônia de encerramento.

 

Domingo, 13 de julho de 2014 às 11:16

Almoço com chefes de estado e entrega da taça da Copa do Mundo 2014

Agenda presidencial

Neste domingo (13), às 12h30, a presidenta Dilma Rousseff oferece almoço no Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, em homenagem aos chefes de Estado e de Governo que vieram ao Brasil para prestigiar o encerramento da Copa do Mundo de 2014. Às 16h, Dilma assiste à partida final entre as seleções da Alemanha e Argentina e, às 18h, participa da cerimônia de premiação do Mundial, entregando a taça à Seleção campeã.

Quinta-feira, 25 de abril de 2013 às 6:00

Agenda: viagem para Argentina

Agenda presidencialA presidenta Dilma Rousseff viaja, nesta quinta-feira (25), às 8h30, para Buenos Aires, Argentina. Às 12h30, tem reunião de trabalho na Casa Rosada, e, às 20h, participa de jantar oferecido pela presidenta Cristina Kirchner. O retorno está marcado para as 23h15.

Domingo, 30 de dezembro de 2012 às 20:24

Dilma envia mensagem de solidariedade à família do jornalista Ottoni Guimarães Fernandes Júnior

A presidenta Dilma Rousseff enviou na noite deste domingo (30/12/2012) uma mensagem de solidariedade à família do jornalista Ottoni Guimarães Fernandes Júnior, falecido hoje de infarto, durante viagem à Patagônia, na Argentina.  Ottoni, com histórico de intensa militância política na juventude, atuou em diversos veículos da imprensa brasileira. Foi secretário-executivo da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), de 2007 a 2010, e era atualmente diretor internacional da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Veja a íntegra da mensagem:

Externo minha tristeza e minha solidariedade pela perda de Ottoni a toda a família e aos amigos desse grande companheiro. Neste triste momento, devemos nos lembrar do desprendimento e do espírito de luta que moveu Ottoni em toda sua vida, do semear da juventude, à colheita recente no Governo, onde, desde 2007, ajudou na luta para consolidar a democratização da comunicação pública. Ottoni  será sempre lembrado como um dos brasileiros que ousaram sonhar e realizar, em prol do nosso povo.

Recebam meu abraço fraterno,

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

Domingo, 30 de dezembro de 2012 às 20:05

Nota da Ministra Helena Chagas, em virtude do falecimento do jornalista Ottoni Fernandes

A TV pública brasileira perde um importante colaborador, os jornalistas um grande companheiro, e as futuras gerações um exemplo de caráter, seriedade e amor ao Brasil. A memória do jornalista e ex-guerrilheiro Ottoni Fernandes Júnior estará sempre ligada a atos ousados e a  histórias de coragem, mas sobretudo a uma enorme capacidade de construir. A cada novo projeto, Ottoni se  dedicava com o entusiasmo dos jovens, a competência dos experientes e a generosidade de quem gostava de trabalhar em equipe. Foi um privilégio conviver com ele. Nesse momento de tristeza, quero mandar meu abraço solidário aos familiares, amigos e companheiros da EBC.

Helena Chagas
Ministra – Chefe da SECOM
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Sexta-feira, 7 de dezembro de 2012 às 6:00

Agenda: Cúpula de chefes de Estado do Mercosul

Agenda presidencialA Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados e Fórum Empresarial do Mercosul acontece nesta sexta-feira (7), em Brasília, e começa às 9h, com o café da manhã de trabalho oferecido pela presidenta Dilma Rousseff aos chefes de estado do Mercosul, no Palácio do Itamaraty, em Brasília. Às 11h, será o momento da fotografia oficial dos chefes de Estado, que se reúnem a partir das 11h15. O encerramento está marcado para as 13h20. Em seguida, às 13h30, será oferecido almoço. Às 16h, Dilma recebe a presidenta da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, no Palácio da Alvorada, para encontro bilateral.

Quarta-feira, 28 de novembro de 2012 às 19:36

Dilma: nossa tarefa primordial deve ser trabalhar por uma mentalidade de negócios binacional

Sexta-feira, 29 de julho de 2011 às 14:57

Brasil e Argentina defendem integração da América do Sul frente à crise econômica global

Presidenta Dilma Rousseff e a presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, durante declaração à imprensa. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Após reunirem-se no Palácio do Planalto, as presidentas Dilma Rousseff e Cristina Kirchner defenderam uma coordenação entre os países da América do Sul em resposta à crise econômica global. A presidenta argentina realiza nesta sexta-feira (29/7) visita oficial ao Brasil, onde, além do encontro com a presidenta Dilma Rousseff, participa da inauguração da Embaixada da Argentina em Brasília (DF).

“Devemos definir ações conjuntas e concretas para defender nossos países da excessiva liquidez que valoriza artificialmente nossas moedas e da avalanche de produtos manufaturados que, não encontrando mercados nos países desenvolvidos, atingem o emprego e a indústria nas nossas regiões”, disse a presidenta Dilma.

Cristina Kirchner, por sua vez, defendeu uma atitude proativa do continente frente à crise financeira global, mas esclareceu: “não se trata de uma posição agressiva, mas de um reposicionamento de nossa região em um mundo diferente que estamos vislumbrando”.

Em declaração à imprensa, a presidenta Dilma lembrou dos grandes avanços alcançados por Brasil e Argentina, e defendeu um aprofundamento das relações bilaterais. Segundo ela, a parceria entre os dois países conta com bases sólidas, inclusive no campo da economia, e é marcada pelo dinamismo do comércio que, em oito anos, cresceu mais de 360%.

Dilma Rousseff frisou que, em 2010, as trocas comerciais bilaterais bateram recorde histórico, com quase US$ 33 bilhões de intercâmbio, e, no primeiro semestre de 2011, o aumento no fluxo comercial atingiu a taxa de quase 30%.

“A qualidade de nossas trocas bilaterais – 90% das quais correspondem a produtos industrializados – reflete seu caráter estratégico e seu potencial de irradiação de desenvolvimento. Com uma integração econômica dessa magnitude, é impossível retroceder. Diante dela, os problemas que surgem aqui e ali – e que estamos pacientemente resolvendo – são de pouca monta.”

A presidenta brasileira reforçou o desafio de construir uma nova relação entre os dois países, centrada na constituição de uma agenda cidadã, e concluiu seu discurso homenageando o ex-presidente da Argentina, Nestor Kirchner, a quem se referiu como exemplo na luta pelo fortalecimento da América do Sul e pelo relacionamento fraterno entre os dois países.

“Que seu exemplo siga inspirando todos aqueles que sonham com uma América do Sul próspera, soberana, livre e democrática”, finalizou.

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-