Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:

Quinta-feira, 25 de abril de 2013 às 6:00

Agenda: viagem para Argentina

Agenda presidencialA presidenta Dilma Rousseff viaja, nesta quinta-feira (25), às 8h30, para Buenos Aires, Argentina. Às 12h30, tem reunião de trabalho na Casa Rosada, e, às 20h, participa de jantar oferecido pela presidenta Cristina Kirchner. O retorno está marcado para as 23h15.

Domingo, 30 de dezembro de 2012 às 20:24

Dilma envia mensagem de solidariedade à família do jornalista Ottoni Guimarães Fernandes Júnior

A presidenta Dilma Rousseff enviou na noite deste domingo (30/12/2012) uma mensagem de solidariedade à família do jornalista Ottoni Guimarães Fernandes Júnior, falecido hoje de infarto, durante viagem à Patagônia, na Argentina.  Ottoni, com histórico de intensa militância política na juventude, atuou em diversos veículos da imprensa brasileira. Foi secretário-executivo da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), de 2007 a 2010, e era atualmente diretor internacional da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Veja a íntegra da mensagem:

Externo minha tristeza e minha solidariedade pela perda de Ottoni a toda a família e aos amigos desse grande companheiro. Neste triste momento, devemos nos lembrar do desprendimento e do espírito de luta que moveu Ottoni em toda sua vida, do semear da juventude, à colheita recente no Governo, onde, desde 2007, ajudou na luta para consolidar a democratização da comunicação pública. Ottoni  será sempre lembrado como um dos brasileiros que ousaram sonhar e realizar, em prol do nosso povo.

Recebam meu abraço fraterno,

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

Domingo, 30 de dezembro de 2012 às 20:05

Nota da Ministra Helena Chagas, em virtude do falecimento do jornalista Ottoni Fernandes

A TV pública brasileira perde um importante colaborador, os jornalistas um grande companheiro, e as futuras gerações um exemplo de caráter, seriedade e amor ao Brasil. A memória do jornalista e ex-guerrilheiro Ottoni Fernandes Júnior estará sempre ligada a atos ousados e a  histórias de coragem, mas sobretudo a uma enorme capacidade de construir. A cada novo projeto, Ottoni se  dedicava com o entusiasmo dos jovens, a competência dos experientes e a generosidade de quem gostava de trabalhar em equipe. Foi um privilégio conviver com ele. Nesse momento de tristeza, quero mandar meu abraço solidário aos familiares, amigos e companheiros da EBC.

Helena Chagas
Ministra – Chefe da SECOM
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Sexta-feira, 7 de dezembro de 2012 às 6:00

Agenda: Cúpula de chefes de Estado do Mercosul

Agenda presidencialA Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados e Fórum Empresarial do Mercosul acontece nesta sexta-feira (7), em Brasília, e começa às 9h, com o café da manhã de trabalho oferecido pela presidenta Dilma Rousseff aos chefes de estado do Mercosul, no Palácio do Itamaraty, em Brasília. Às 11h, será o momento da fotografia oficial dos chefes de Estado, que se reúnem a partir das 11h15. O encerramento está marcado para as 13h20. Em seguida, às 13h30, será oferecido almoço. Às 16h, Dilma recebe a presidenta da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, no Palácio da Alvorada, para encontro bilateral.

Domingo, 2 de dezembro de 2012 às 22:48

Destaques da semana: ampliação do Brasil Carinhoso e sorteio da Copa das Confederações

Em anúncio feito na quinta-feira (29), a Ação Brasil Carinhoso, que faz parte do Plano Brasil Sem Miséria, foi ampliada para atender famílias que vivem na extrema pobreza com jovens de até 15 anos, alcançando 8,1 milhões de crianças e adolescentes, e beneficando 16,4 milhões de pessoas. Inicialmente, o programa era direcionado a famílias com filhos entre 0 e 6 anos. Os benefícios do Brasil Carinhoso serão depositados a partir de 10 de dezembro, e a expansão do programa representa um custo adicional de R$ 1,74 bilhão ao ano no Programa Bolsa Família.

» Vote na enquete do Blog sobre o Brasil Carinhoso

“O que estamos hoje anunciando é um passo decisivo para a sociedade de classe média que desejamos. Aquela sociedade em que todos tenham as mesmas oportunidades, não importando a origem nem o lugar do seu nascimento, não importando seu gênero, a cor de sua pele, sua religião ou seu sobrenome. É essa sociedade que queremos. (…) Nós temos a convicção de que a passagem é obrigatória e decisiva: a retirada, o mais rápido possível, da gente brasileira da extrema pobreza; a melhoria de vida das crianças e dos jovens e de todas as famílias que estão em situação de miséria.”, afirmou.

Leia o artigo completo »

Quarta-feira, 28 de novembro de 2012 às 19:36

Dilma: nossa tarefa primordial deve ser trabalhar por uma mentalidade de negócios binacional

Sexta-feira, 29 de julho de 2011 às 14:57

Brasil e Argentina defendem integração da América do Sul frente à crise econômica global

Presidenta Dilma Rousseff e a presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, durante declaração à imprensa. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Após reunirem-se no Palácio do Planalto, as presidentas Dilma Rousseff e Cristina Kirchner defenderam uma coordenação entre os países da América do Sul em resposta à crise econômica global. A presidenta argentina realiza nesta sexta-feira (29/7) visita oficial ao Brasil, onde, além do encontro com a presidenta Dilma Rousseff, participa da inauguração da Embaixada da Argentina em Brasília (DF).

“Devemos definir ações conjuntas e concretas para defender nossos países da excessiva liquidez que valoriza artificialmente nossas moedas e da avalanche de produtos manufaturados que, não encontrando mercados nos países desenvolvidos, atingem o emprego e a indústria nas nossas regiões”, disse a presidenta Dilma.

Cristina Kirchner, por sua vez, defendeu uma atitude proativa do continente frente à crise financeira global, mas esclareceu: “não se trata de uma posição agressiva, mas de um reposicionamento de nossa região em um mundo diferente que estamos vislumbrando”.

Em declaração à imprensa, a presidenta Dilma lembrou dos grandes avanços alcançados por Brasil e Argentina, e defendeu um aprofundamento das relações bilaterais. Segundo ela, a parceria entre os dois países conta com bases sólidas, inclusive no campo da economia, e é marcada pelo dinamismo do comércio que, em oito anos, cresceu mais de 360%.

Dilma Rousseff frisou que, em 2010, as trocas comerciais bilaterais bateram recorde histórico, com quase US$ 33 bilhões de intercâmbio, e, no primeiro semestre de 2011, o aumento no fluxo comercial atingiu a taxa de quase 30%.

“A qualidade de nossas trocas bilaterais – 90% das quais correspondem a produtos industrializados – reflete seu caráter estratégico e seu potencial de irradiação de desenvolvimento. Com uma integração econômica dessa magnitude, é impossível retroceder. Diante dela, os problemas que surgem aqui e ali – e que estamos pacientemente resolvendo – são de pouca monta.”

A presidenta brasileira reforçou o desafio de construir uma nova relação entre os dois países, centrada na constituição de uma agenda cidadã, e concluiu seu discurso homenageando o ex-presidente da Argentina, Nestor Kirchner, a quem se referiu como exemplo na luta pelo fortalecimento da América do Sul e pelo relacionamento fraterno entre os dois países.

“Que seu exemplo siga inspirando todos aqueles que sonham com uma América do Sul próspera, soberana, livre e democrática”, finalizou.

Segunda-feira, 31 de janeiro de 2011 às 20:37

Fundamental às nações, Brasil e Argentina mantêm relação de confiança, afirma presidenta Dilma

Presidenta Dilma Rousseff é recepcionada pela presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, na Casa Rosada, em Buenos Aires. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Viagens internacionais

Em entrevista coletiva concedida antes do embarque para Brasília após visita oficial à Argentina, nesta segunda-feira (31/1), a presidenta Dilma Rousseff elogiou a determinação da presidenta Cristina Kirchner em fazer uma aliança estratégica com o Brasil. A presidenta brasileira lembrou que foi a partir da política bilateral estabelecida pelos ex-presidentes Lula e Néstor Kirchner que os dois países passaram a ter uma relação de mútua confiança, “algo fundamental na relação entre as pessoas e as nações”.

“No passado, Brasil e Argentina por vários motivos foram colocados separadamente. Houve interesse de várias nações em nos separar. Eu acho que nos últimos anos, com o Lula e o Kirchner e até com o Lula e a Cristina, se estabeleceu uma relação de parceria e uma coisa que é algo fundamental na relação entre as pessoas e as nações: confiança. Existe uma relação de confiança e de que nós podemos (…) construir um caminho comum”, disse.

Ouça abaixo a íntegra da entrevista coletiva concedida pela presidenta Dilma Rouseff.

 

Questionada sobre um possível pedido das Mães da Praça de Maio – que se reuniram durante a tarde com a presidenta – sobre a abertura de arquivos da ditadura, a presidenta Dilma negou que tal pedido tivesse sido feito e informou que encontro foi um momento de manifestação de carinho e de apresentação de projetos sociais da Fundação Mães da Praça de Maio.

Sobre a Usina Hidrelétrica de Garabi, a presidenta informou que a parte que cabe ao Brasil no projeto bilateral já foi feita e que aguarda a conclusão, por parte da Argentina, de estudo de viabilidade da obra. A partir disso, a expectativa é de o projeto seja concluído entre 2013 e 1014.

Em relação à situação no Egito, a presidenta lembrou que “o governo brasileiro, assim como qualquer governo do mundo, olha com expectativa a situação do Egito e torce para que ele seja um país democrático e um país que leve seu povo a ter todas as condições de desfrutar o desenvolvimento”.

Bandeira da Argentina Clique na bandeira para ver todos os posts da viagem à Argentina.

Segunda-feira, 31 de janeiro de 2011 às 17:46

A parceria Brasil-Argentina busca ampliar o comércio bilateral

Viagens internacionais

A presidenta Dilma Rousseff realizou visita de trabalho, nesta segunda-feira (31/1), a Buenos Aires, Argentina. Ao chegar à Casa Rosada, a presidenta foi efusivamente cumprimentada pela presidenta Cristina Kirchner. O Blog do Planalto mostra as primeiras imagens feitas por Roberto Stuckert Filho, fotógrafo oficial da Presidência da República.

No palácio, a presidenta Dilma participou de reunião bilateral, assinou atos e encontrou-se com um grupo de mães e avós da Praça de Maio – movimento criado por mulheres que tiveram os filhos desaparecidos durante o período de ditadura militar na Argentina.

Ouça abaixo a íntegra da declaração à imprensa pela presidenta Dilma Rousseff.

 

Ouça abaixo a íntegra do brinde feito pela presidenta Dilma Rousseff durante almoço no Palácio San Martín.

 

Tratou-se da primeira viagem da presidenta brasileira ao exterior desde que tomou posse, no dia 1º de janeiro. Segundo o Ministério das Relações Exteriores (MRE), a escolha da Argentina como primeiro destino internacional reafirma o caráter prioritário que o Brasil confere ao relacionamento com seu principal sócio da América do Sul.

No encontro de trabalho, ainda conforme o MRE, com a presidenta Cristina Kirchner, a presidenta Dilma Rousseff destacou o interesse brasileiro em manter a regularidade dos contatos de alto nível, incluindo os do Mecanismo de Integração e Coordenação Brasil-Argentina (MICBA), e em aprofundar a estreita coordenação entre os dois países nos foros regionais e multilaterais, em particular no Mercosul e na Unasul.

O governo brasileiro pretende manter e aprofundar a cooperação bilateral em áreas estratégicas que já contam com projetos em andamento, em particular em cooperação nuclear e espacial, integração da infraestrutura física, integração energética, cooperação nos setores aeronáutico e naval, cooperação entre os bancos de fomento e integração produtiva. Será firmado, por ocasião da visita, Memorando de Entendimento sobre Cooperação em Bioenergia.

O Brasil é o principal destino das exportações argentinas e o principal fornecedor da Argentina. Em 2010, o intercâmbio bilateral chegou a cerca de US$ 33 bilhões, superando o recorde histórico de US$ 30,8 bilhões, registrado em 2008. Mais de 80% do intercâmbio comercial é composto por bens industrializados.

O Século da América Latina – Em declaração à imprensa concedida durante sua visita oficial a Buenos Aires, a presidenta Dilma Rousseff reafirmou que Brasil e Argentina têm um papel estratégico para o desenvolvimento da América Latina, por representarem o grande potencial de crescimento que a região conquistou nos últimos anos, a partir do “empenho político em implantar um novo modelo de desenvolvimento, que combinasse desenvolvimento econômico, afirmação da inclusão social, da soberania, do meio ambiente, (…) e onde os povos tivessem lugar”.

“Não é por acaso que fiz questão que a minha primeira passagem pelo exterior, meu primeiro contato com um país fosse com a Argentina. Eu considero que a Argentina e o Brasil são cruciais para que nós possamos transformar esse século XXI no século da América Latina”, afirmou.

Na ocasião, a presidenta Dilma prestou homenagem ao ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner que, segundo ela, atuou desde sempre para a melhoria e o crescimento dos dois países, não só como presidente da Argentina, mas também como condutor da Unasul.

À Cristina Kirchner, a presidenta brasileira ressaltou a importância de se garantir a igualdade de gêneros e a participação feminina, papel reforçado pelos dois países que, pela primeira vez, elegeram democraticamente duas mulheres à Presidência da República.

“Uma sociedade pode ser medida por seu avanço, por sua modernidade, desde que ela também assegure a participação das mulheres e a não-discriminação das mulheres”, defendeu.

Bandeira da Argentina Clique na bandeira para ver todos os posts da viagem à Argentina.

Segunda-feira, 31 de janeiro de 2011 às 15:47

Brinde da presidenta Dilma Rousseff em almoço no Palácio San Martín, Buenos Aires

 

Tweets

Portal da Copa

Portal da Copa

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-