Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Segunda-feira, 28 de março de 2011 às 9:48

A valorização da mulher melhora nossa sociedade e valoriza a nossa democracia

Presidenta Dilma Rousseff com as nove ministras: [da esquerda para direita] Helena Chagas (Comunicação), Luíza Bairros (Igualdade Racial), Tereza Campello (Desenvolvimento Social), Ideli Selvatti (Pesca e Aquicultura), Miriam Belchior (Planejamento), Maria do Rosário (Direitos Humanos), Anna de Holanda (Cultura), Izabella Teixeira (Meio Ambiente) e Iriny Lopes (Política para Mulheres). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidenta Dilma Rousseff com as nove ministras: (da esquerda para direita) Helena Chagas (Comunicação), Luíza Bairros (Igualdade Racial), Tereza Campello (Desenvolvimento Social), Idelli Salvatti (Pesca e Aquicultura), Miriam Belchior (Planejamento), Maria do Rosário (Direitos Humanos), Anna de Holanda (Cultura), Izabella Teixeira (Meio Ambiente) e Iriny Lopes (Política para Mulheres). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Selo da série especial Dia internacional da Mulher

O Blog do Planalto vem publicando posts, ao longo do mês de março, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, ocorrido no último dia 8. Na semana passada, durante abertura da exposição ‘Mulheres, artistas e brasileiras’, a presidenta Dilma Rousseff informou que, pelo fato de a data ter caído no feriado do carnaval, decidiu que a mulher no Brasil teria um mês de homenagens.

Hoje, o blog publica uma imagem do repórter-fotográfico Roberto Stuckert Filho feita dias atrás em que a presidenta Dilma posa com as nove ministras. A foto está também na edição de abril da revista Marie Claire que chega às bancas nesta semana. E junto a esta imagem, pedimos à presidenta e às ministras frases ou trechos curtos sobre a mulher e sua importância no contexto atual.

Depoimentos da presidenta Dilma Rousseff e ministras – Mês da Mulher

“A força dessas transformações permitiu que vocês, o povo brasileiro, tivessem uma nova ousadia: colocar, pela primeira vez, uma mulher na Presidência do Brasil. Para além da minha pessoa, a valorização da mulher melhora nossa sociedade e valoriza a nossa democracia”, Dilma Rousseff, presidenta da República.

“Tem sido uma longa caminhada. No tempo da minha avó, as mulheres começaram a votar. Avançamos tanto que, hoje, tenho orgulho de trabalhar no governo da primeira presidenta eleita do Brasil. Espero que, quando vierem minhas netas, já tenhamos percorrido todo o caminho rumo à uma sociedade de iguais, em que homens e mulheres sejam parceiros”, Helena Chagas, ministra-chefe da Secretaria de Comunicação Social.

“É um momento de oportunidades para que as políticas para as mulheres sejam aprofundadas, para que homens e mulheres enxerguem que as mulheres podem sim, têm competência sim, têm capacidade sim”, Iriny Lopes, ministra-chefe da Secretaria de Políticas para as Mulheres.

“A sensibilidade, como uma característica natural da mulher, tem contribuído muito para o enriquecimento das nossas artes e da cultura”, Ana de Hollanda, ministra da Cultura.

“O nosso principal desafio diante das mulheres brasileiras é que elas percebam que estamos aqui, ao lado da presidenta Dilma Rousseff, e que trazemos os sentimentos, desejos e competência que as caracterizam em todos os lugares do Brasil que elas estão”, Maria do Rosário, ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos.

“Que o marco da eleição da primeira mulher presidenta do país possa impulsionar o avanço de direitos, de novas conquistas e a superação definitiva de qualquer forma de preconceito e violência contra as mulheres”, Tereza Campello, ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

“Podemos resumir que as portas estão abertas para as mulheres, como nunca estiveram em outros momentos. Porém, para quem não tinha sequer o direito ao voto, que só ocorreu em 1932, no Brasil, a mulher já acumula conquistas, mas, ainda tem muito espaço a ser ocupado”, Ideli Selvatti, ministra da Pesca e Aquicultura.

“A redução da desigualdade de gênero entrou na agenda nacional, ao lado das muitas transformações sociais em curso no Brasil, nos últimos anos. O próprio governo Dilma é uma demonstração de que homens e mulheres podem e devem dividir a responsabilidade de governar o país. É um reconhecimento da sociedade de que o equilíbrio entre as participações feminina e masculina faz bem à democracia brasileira”, Miriam Belchior, ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão.

“Quero, junto com a presidenta Dilma, declarar meu compromisso com a luta das mulheres que, simbolicamente, hoje ocupam o mais alto cargo da República. Mais do que isso, quero afirmar o compromisso da SEPPIR com as mulheres negras, sem as quais não teríamos chegado até aqui, com a dignidade que nos caracteriza apesar de tantos nãos”, Luíza Bairros, ministra-chefe da Secretaria Especial de Políticas e Promoção da Igualdade Racial.

“Foi necessário que um uma mulher chegasse à presidência para que outras fossem reconhecidas pelo seu talento político e administrativo”, Izabella Teixeira, ministra de Meio Ambiente.

Blogue sobre isso

Achou este artigo interessante?

1) Acesse o seu blog e crie num novo post:

(se você não tem um blog, pode criar o seu, utilizando um destes serviços)

2) Use a URL abaixo para pingback/trackback:

3) Rascunhe aqui seu post.

(depois basta copiar e colar no seu blog)

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-