Portal do Governo Brasileiro

Tamanho da fonte:


Sexta-feira, 18 de março de 2016 às 13:18

A Justiça não pode ser politizada, é uma volta atrás na roda da história, critica Dilma

A presidenta Dilma Rousseff criticou, nesta sexta-feira (18), durante evento de entrega do Minha Casa Minha Vida em Feira de Santana (BA), a politização do Judiciário e da polícia no Brasil. Dilma lembrou de sua conversa com o ex-presidente Lula, e novo ministro-chefe da Casa Civil, que foi grampeada e divulgada sem autorização do Supremo Tribunal Federal, para alertar sobre o risco de retrocesso no País.

Presidenta durante cerimônia de entrega do Minha Casa Minha Vida em Feira de Santana (BA). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidenta durante cerimônia de entrega do Minha Casa Minha Vida em Feira de Santana (BA). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

“A Justiça não pode ser politizada, nem tão pouco pode ser politizada a polícia. O meu governo garantiu autonomia para a Polícia Federal investigar quem fosse necessário. O meu governo respeita o Ministério Público e respeita o judiciário. Agora, nós consideramos uma volta atrás na roda da história, a politização de qualquer um desses órgãos. Nada nem ninguém pode defender uma Justiça ou uma polícia que seja a favor de alguém por critério político”, disse.

Ainda sobre o assunto, Dilma lembrou que divulgar grampos do presidente sem autorização é um ato ilícito não apenas no Brasil, mas em qualquer país democrático. “Em muitos lugares do mundo, quem grampear um presidente vai preso se não tiver autorização judicial da suprema corte. Vou dar um exemplo: grampeia o presidente da República nos Estados Unidos e veja o que acontece com quem grampear. É por isso que eu vou tomar todas as providências cabíveis neste caso”, afirmou antes de explicar os riscos. “Se eu não tomar providências, se alguém pode me grampear sem autorização da suprema corte, o que vai acontecer com o cidadão comum? Aí ninguém vai ter direitos e cidadania no nosso País”.

Dilma enfatizou, mais uma vez, o comprometimento do governo com o combate à corrupção, mas sem isso que isso comprometa as conquistas democráticas.

“Eu sou a favor que todos os corruptos que tenham crime sejam presos. Corrupto: cadeia. Perfeitamente. A única coisa que eu não sou a favor é que alguém justifique que para combate a corrupção a democracia tenha que ir junto. É possível combater a corrupção e manter a democracia. Não é só possível, é absolutamente necessário que a democracia, o direito seja respeitado”.

Imprima:Imprimir

Posts Relacionados

Blogue sobre isso

Achou este artigo interessante?

1) Acesse o seu blog e crie num novo post:

(se você não tem um blog, pode criar o seu, utilizando um destes serviços)

2) Use a URL abaixo para pingback/trackback:

3) Rascunhe aqui seu post.

(depois basta copiar e colar no seu blog)

Respostas em blog

Não existem respostas em blog deste artigo. Quer ser o primeiro a blogar este artigo?

Tweets

Instagram

Por e-mail

Receba os artigos do Blog do Planalto diariamente por e-mail preenchendo os campos abaixo:

Digite o seu e-mail:


Um e-mail de confirmação do FeedBurner&trade será enviado para você! Confirme no link que será enviado para o seu e-mail para receber os últimos artigos do Blog do Planalto.

-